Tag: geraldo resende (page 1 of 9)

Escândalo: Governo gastou meio milhão em máscaras que não serviram para médicos, diz CGU

Hospital Regional Rosa Pedrossian é referência para tratamento da covid em MS. (Foto: Arquivo)

O Governo de Mato Grosso do Sul comprou R$ 599.800 em máscaras modelo N95 na chegada da pandemia, em abril do ano passado, mas o material não tinha qualidade para ser utilizado pelos profissionais de Saúde. E não foi só: o produto tem escandalosa suspeita de falsificação. Os dados são de relatório da CGU (Controladoria-Geral da União), que verificou a regularidade na aplicação de recursos repassados pelo FNS (Fundo Nacional de Saúde) ao Estado para combate da covid.

Ler mais

Hospital de Campanha não funcionou e Governo ainda fez pagamento indevido, diz CGU

Mega estrutura atendeu apenas 72 pacientes entre 25 de junho e 17 de julho. E Saúde ainda pagou por 15 dias após a desativação das tendas (Foto: Arquivo)

Auditoria da CGU (Controladoria-Geral do Estado) constatou que a gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) gastou uma fortuna para montar o Hospital de Campanha no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian, que só atendeu 9,22% da demanda prevista. Além disso, conforme a conclusão dos auditores, houve pagamento indevido. O Governo pagou por 15 dias, após a desmontagem das tendas e desativação de todos os leitos.

Ler mais

Gestão Reinaldo deixa população sem remédios e juiz manda Casa de Saúde repor estoques

Governador não conseguiu evitar a falta de 21 tipos de remédios na Casa de Saúde, que são de responsabilidade do Estado e até dos que têm dinheiro repassado pelo Ministério da Saúde (Foto: Divulgação)

A gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) deixou parte dos doentes sem remédios para tratamento contínuo e obrigou o Ministério Público Estadual a recorrer à Justiça contra a falta de 21 tipos na Casa de Saúde. Após classificar os fatos como “graves”, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, deferiu tutela de emergência para obrigar o Governo a repor o estoque em, no máximo, 60 dias.

Ler mais

Passaporte da vacina vira novo round na pandemia e mantém debate sobre valor da vida

Geraldo Resende, a favor do passaporte, causou fúria em Tiago Vargas, contra, após chamar os bolsonaristas de fascistas e nazistas (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O passaporte da vacina se transformou no novo round entre a população, profissionais de saúde, cientistas e bolsonaristas. Depois da batalha com a economia, o grupo mantém-se no ataque, desta vez de que a liberdade do cidadão, de não se imunizar contra a covid-19, é mais importante do que a vida. O maior exemplo do acirramento dos ânimos foi a audiência pública na Câmara Municipal de Campo Grande, que por pouco não terminou em pancadaria e foi encerrada abruptamente.

Ler mais

Resende chama bolsonaristas de “fascistas e nazistas” e tumulto encerra audiência pública

Grupo protestou contra passaporte da vacina e enfrentou a fúria de secretário estadual de Saúde: “nazistas e fascistas não passarão” (Foto: Reprodução)

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, enfrentou, na tarde desta segunda-feira (27), os bolsonaristas, que protestavam contra a criação do passaporte da vacina em Campo Grande. Durante debate na Câmara Municipal, o tucano se exaltou e chamou os protestantes de “fascistas e nazistas”. O grupo reagiu e o tumulto levou ao encerramento da audiência pública na Câmara dos Vereadores.

Ler mais

MPE abre dois inquéritos para apurar gasto “novo” de R$ 16,8 mi com entrega de remédios

Resende assinou “por engano” contrato com empresa em recuperação judicial, mas depois foi cancelado e republicado com consórcio (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

O Ministério Público Estadual abriu dois inquéritos para investigar o contrato de R$ 16,8 milhões firmado pela Secretaria Estadual de Saúde para entregar medicamentos em casa. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) criou a despesa milionária ao sepultar um serviço considerado referência nacional e sem custo adicional ao contribuinte. O Governo vai pagar pelo transporte apesar de faltar dinheiro para comprar remédios.

Ler mais

Resende rompeu contrato, mas não investigou instituto acusado de desviar dinheiro de hospital

Policiais Federais durante a Operação SOS-Saúde, deflagrada nesta quarta (Foto: Divulgação/CGU)

O Governo do Estado informou, em nota, que a Secretaria Estadual de Saúde rompeu o contrato com o Instituto Gerir em 2019 por não cumprir as exigências. No entanto, o titular da pasta, Geraldo Resende, não determinou a investigação da organização social, que teria desviado uma fortuna do Hospital Regional Dr. José Simone Netto, em Ponta Porã, conforme a Operação SOS-Saúde, deflagrada nesta quarta-feira (4) pela Polícia Federal.

Ler mais

Cidades administradas pelo PSDB são as mais beneficiadas com vacinas da Janssen em MS

Das 13 cidades, oito são comandadas pelo PSDB, mesmo partido de Reinaldo e Geraldo Resende (Foto: Arquivo)

A maioria das cidades beneficiadas com o programa de vacinas da Janssen, que prevê imunizar 100% da população na faixa de fronteira, é administrada por prefeitos tucanos. O PSDB, partido do governador Reinaldo Azambuja e do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, comanda oito dos 13 municípios contemplados pela dose única na campanha de imunização contra a covid-19.

Ler mais

MPF abre inquérito para apurar gasto de tucano com hospital de campanha na Capital

Gasto milionário com hospital de campanha que não atendeu doentes com covid-19 é alvo de inquérito aberto pela procuradoria (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil para apurar eventuais irregularidades nos gastos do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) com a implantação e desativação do hospital de campanha em Campo Grande. A unidade custou R$ 15,2 milhões, mas atendeu apenas 68 pacientes que não estavam com covid-19, conforme relatório do Governo do Estado.

Ler mais

Governo recua, adia em 48h início de lockdown e pode repetir agravamento do Dia das Mães

Padres participam do velório de padre Orlando Boeira Cáceres, que morreu em decorrência das complicações da covid-19 (Foto: Reprodução)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) recuou e adiou para domingo o início do lockdown no comércio, bares e restaurantes em 43 dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. A decisão acatou pressão do prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), e da Assomasul (Associação dos Municípios). Com a decisão, os empresários poderão faturar com o Dia dos Namorados, considerada a 3ª melhor data de vendas, só atrás das comemorações das mães e Natal.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑