Gerente da TV Assembleia, ex-deputado é condenado por improbidade e a pagar R$ 1 mi

Gerente da TV Assembleia durante culto em igreja evangélica: ele poderá recorrer contra a sentença (Foto: Arquivo)

O ex-deputado estadual Maurício Picarelli (PSDB), gerente da TV Assembleia de Mato Grosso do Sul, foi condenado por improbidade administrativa. Em sentença publicada nesta quinta-feira (28), o juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, condenou o tucano a perda da função pública, ao pagamento de multa civil de R$ 1 milhão (40 salários de deputado estadual) e a proibição de contratar ou recebe incentivos fiscais com o poder público por três anos.

Ler mais

Debandada: dirigentes defendem mudança e reforçam oposição com críticas à gestão da OAB

Wander Medeiros diz que Rachel tem competência, altivez e autonomia para representar os advogados (Foto: Divulgação)

Debandada de integrantes da atual administração da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul) marcou o início oficial das eleições da entidade. Dirigentes defendem a alternância de poder e a mudança na gestão da Ordem, que estaria se afastando das reais necessidades dos 15 mil advogados inscritos no Estado. A maioria decidiu trocar o candidato Bitto Pereira, da situação, por Rachel Magrini, de oposição.

Ler mais

TJ aposenta desembargadora condenada pelo CNJ por ajudar filho preso com drogas

Desembargadora tinha tudo para fazer história, mas deixa a corte após ser condenada pelo CNJ por usar estrutura da Polícia Civil e a influência como magistrada para tirar o filho de presídio (Foto: Arquivo)

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul aposentou compulsoriamente a desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges. Ela foi condenada pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) por usar a influência e a estrutura da Polícia Civil para ajudar o filho, Breno Fernando Solon Borges, preso com 129 quilos de maconha e munições, a sair da prisão em julho de 2017. Afastada do cargo desde outubro de 2018, a magistrada recebeu quase meio milhão em salários de janeiro a setembro deste ano.

Ler mais

Lei sancionada por Bolsonaro vai tornar impossível condenar corruptos, dizem juiz e promotor

Presidente sancionou mudança na Lei de Improbidade aprovada pelo Congresso, que vai dificultar ainda mais o combate à corrupção no Brasil (Foto: Arquivo)

As mudanças na Lei de Improbidade Administrativa, sancionada na segunda-feira (25) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), vão tornar impossível denunciar e condenar políticos corruptos em Mato Grosso do Sul. A avaliação do juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, e do promotor Adriano Lobo Viana de Resende, da 29ª Promotoria do Patrimônio Público, é de que houve “duro golpe” e retrocesso no combate à corrupção.

Ler mais

CPI provou que governo trabalhou pela pandemia e fez quase culto à morte, diz Simone

Senadora diz que continuará vigilante para que trabalho da CPI tenha continuidade para punir os 80 indiciados, inclusive Bolsonaro (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

A CPI da Covid do Senado provou que o Governo federal não trabalhou contra, mas pela pandemia, conforme avaliação da senadora Simone Tebet (MDB). Durante a entrega do relatório final ao procurador-geral da República, a emedebista manteve o tom crítico e incisivo com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o qual acusou de ter feito “quase um culto à morte”.

Ler mais

Juíza federal nega liminar para inadimplente votar e ser votado nas eleições da OAB/MS

Juíza negou liminar para que inadimplentes votem na eleição da OAB, apesar de considerar veto ilegal (Foto: Arquivo)

A juíza Janete Lima Miguel, da 2ª Vara Federal de Campo Grande, negou liminar para profissional inadimplente ser candidato e votar nas eleições da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul). No entanto, a magistrada abriu brecha para mandados de segurança individuais, porque pontuou que é ilegal impedir advogado que não pagou a anuidade ou multa de participar do pleito.

Ler mais

Desembargador inocentou conselheiro do TCE por falta de “prova cabal” de desvio R$ 1 mi

Para relator, MPE deveria provar improbidade, mas teria se limitado a se basear em depoimentos de duas testemunhas (Foto: Arquivo)

O desembargador João Maria Lós, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, apontou que faltou “prova cabal” para manter a condenação do ex-secretário municipal de Governo, Osmar Domingues Jeronymo. Por unanimidade, a 1ª Câmara Cível do TJMS inocentou o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado os outros três réus condenados em primeira instância pelo desvio de R$ 1,068 milhão da Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Ler mais

Bigolin sofre nova derrota e leilão de prédios, terrenos e produtos deverá ocorrer em 180 dias

Com manutenção da falência, prédio da Bigolin deve ir a leilão em até seis meses. Imóvel está avaliado em R$ 10 milhões (Foto: O Jacaré)

As lojas da Bigolin vão permanecer fechadas em Mato Grosso do Sul com a manutenção da falência pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Nesta terça-feira (26), o grupo sofreu nova derrota ao ter agravo interno negado pela 2ª Câmara Cível. O administrador judicial concluiu o levantamento do patrimônio da massa falida, que deverá ir a leilão em, no máximo, seis meses.

Ler mais

Com respaldo do TJ, prefeitura constrói última estação no corredor de ônibus da Brilhante

Obra foi reiniciada mais de um ano e meio depois de ser desfeita (Foto: O Jacaré)

Com aval do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, a Prefeitura de Campo Grande iniciou, nesta semana, a construção da última estação de embarque e desembarque de passageiros do corredor do transporte coletivo da Rua Brilhante. A obra ficou suspensa por mais de ano após o posto de combustível ingressar com pedido de tutela de urgência para suspender a construção do ponto de ônibus.

Ler mais

STF derruba lei petista que obrigava manutenção da bíblia nas escolas estaduais de MS

Lei aprovada há 17 anos obrigava a manutenção de bíblia nas bibliotecas e a disposição de alunos e professores nas escolas estaduais (Foto: O Jacaré)

Por unanimidade, o plenário do Supremo Tribunal Federal considerou inconstitucional lei de 2004 que obrigava a manutenção na biblioteca e a disposição de estudantes e trabalhadores de exemplar da bíblia nas escolas públicas da rede estadual em Mato Grosso do Sul. A proposta foi apresentada pelo deputado estadual Pedro Teruel (PT) e sancionada pelo governador Zeca do PT há 17 anos.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑