MS

Além de confirmar Pacheco, Kasssab lança Marquinhos para disputar o Governo de MS

Evento no PSD no Rio de Janeiro contou com a presença do senador Nelsinho Trad e lançou Pacheco para disputar a presidência da República (Foto: Divulgação)

Em evento no Rio de Janeiro para confirmar o nome do senador Rodrigo Pacheco (DEM) para disputar a presidência da República, o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, lançou o nome Marquinhos Trad para disputar o Governo do Estado em 2022. O prefeito tem até 2 de abril para tomar a decisão e renunciar ao cargo para disputar a sucessão de Reinaldo Azambuja (PSDB).

No encontro nacional do PSD, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro das Comunicações também lançou outros nomes do partido, como o do presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, para disputar o cargo de governador do Rio de Janeiro.

Veja mais:

Nelsinho sinaliza desistência e lança Marquinhos Trad para disputar o Governo em 2022

Por Lula, PT cogita apoiar Nelsinho ou candidato do PSDB ao Governo em MS, segundo Zeca

Soraya lança Rose para disputar pela União Brasil; deputada pode ter apoio do Governo do Estado

Ranking: André e Rose sobem em pesquisa, Riedel patina em 4º e bolsonaristas não empolgam

Senador por Minas Gerais e presidente do Senado, Pacheco vai trocar o DEM pelo PSD para ser mais um nome a liderar a terceira via, como vem sendo chamado o candidato para ser opção ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido). Na opinião do presidente da sigla, o mineiro tem “todas as condições para vencer” a corrida presidencial.

“Rodrigo Pacheco, o PSD e seus novos companheiros estão prontos para abraçar o seu projeto, para abraçar as suas propostas, para caminhar ao seu lado, não apenas para ser candidato na sua campanha, mas para que você seja um grande presidente da República”, afirmou o presidente nacional do PSD.

Em seguida, Kassab citou a comitiva de Campo Grande, que era integrada pelo secretário municipal de Governo, Antônio Lacerda, pelo adjunto, Robson Gatti, e o senador Nelsinho Trad (PSD). Ele afirmou que o irmão do senador é “um extraordinário prefeito” e um “dos mais bem avaliados do País”.

Para o presidente nacional do PSD, Marquinhos Trad tem todas as credenciais para disputar o cargo de governador de Mato Grosso do Sul. Na sexta-feira (22), em entrevista ao TopMídiaNews, o prefeito admitiu que pode aceitar o desafio. “Eu digo uma coisa clara, papo reto, o PSD – o 55 – vai ter candidato ao governo de Mato Grosso do Sul. Pode ser o Marquinhos, é um dos nomes dentro do PSD que pode sim ser indicado pelo partido”, disse.

“Aonde eu passei, glória a Deus, não recebi nenhum oficial de justiça, tenho ficha limpa, não tenho inimigos, ando sozinho pelas ruas”, ressaltou, frisando que não responde a ações na Justiça nem sofre investigação da Polícia Federal. Com a declaração, Marquinhos mira no ex-governador André Puccinelli (MDB), condenado em primeira instância por improbidade administrativa, com várias ações penais na Justiça e ainda investigado na Operação Lama Asfáltica.

No entanto, a decisão de disputar o Governo não será fácil, porque ele vai precisar renunciar aos dois anos e meio de mandato para deixar o comando da prefeitura para a vice-prefeita Adriane Lopes (Patri), esposa do deputado estadual Lídio Lopes (Patri).  

Além de Marquinhos e Puccinelli, a sucessão estadual poderá contar com a deputada federal Rose Modesto, que deve trocar o PSDB por outro partido, Podemos ou União Brasil, o secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel, o ex-governador Zeca do PT e o ex-vereador Vinicius Siqueira (PROS).

Marquinhos tem até 2 de abril para decidir se renuncia à prefeitura para disputar o Governo (Foto: Arquivo)
Compartilhar
Publicado por
Edivaldo Bitencourt

Posts recentes

  • MS

Escândalo do lixo: ação por peculato contra Nelsinho e ex-deputada vai à Justiça estadual

Senador vai ser julgado por uma das varas criminais de Campo Grande no escândalo do… Ler mais

01/12/2021
  • MS

Escândalo: Governo gastou meio milhão em máscaras que não serviram para médicos, diz CGU

Hospital Regional Rosa Pedrossian é referência para tratamento da covid em MS. (Foto: Arquivo) O… Ler mais

01/12/2021
  • MS

Empresa fundada em janeiro investe R$ 550 milhões e fica com 32% da Águas Guariroba

IFIN Participações declarou ter capital social de R$ 1 mil e vai ter direito aos… Ler mais

01/12/2021
  • MS

Turma do retrocesso: quatro deputados e Nelsinho aprovam “Orçamento Secreto”

Beto Pereira, Trutis e Dr. Luiz Ovando aprovaram o projeto do "Orçamento Secreto", que libera… Ler mais

30/11/2021
  • MS

TJ anula liminar e manda pagar aposentadoria de R$ 25,3 mil a assessor de Paulo Corrêa

Rodrigo Machado, ao lado de Paulo Corrêa e do governador de MS, vai voltar a… Ler mais

30/11/2021
  • MS

Lula lidera com 37,26% em MS, contra 30,79% de Bolsonaro; Simone fica em 8ª na espontânea

Lula assumiu a liderança da pesquisa no Estado, ao lado do presidente francês, Emmanuel Macron… Ler mais

30/11/2021

This website uses cookies.