Graciele Nocelli

Cerca de 23 milhões de brasileiros receberão o abono salarial Pis/Pasep entre os meses de fevereiro e março. Os benefícios terão valor entre R$ 101 e R$ 1.212 e poderão ser sacados até o dia 29 de dezembro deste ano. Quais as opções para a realização de pequenos investimentos para quem está com as contas em dia?

O Programa de Integração Social (PIS) é direcionado aos trabalhadores da iniciativa privada, enquanto o Programa de Formação do Patrimônio Servidor Público (Pasep), como o próprio nome diz, contempla os servidores públicos. Para ter direito ao benefício é necessário se enquadrar nas regras estabelecidas pelo governo federal para cada um dos programas.

Veja mais:

Seu Bolso: Agência do Bradesco da Afonso Pena é autuada novamente pelo Procon/MS

Seu Bolso: negociações de débitos com a Energisa terminam nesta sexta-feira

O recebimento de um recurso extra pode ajudar na vida financeira do trabalhador. Para isso, especialistas orientam avaliar a atual realidade financeira para decidir como usar o dinheiro.

De acordo com informações da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), ao receber um dinheiro extra, quem possui dívidas pode priorizar o pagamento para, assim, evitar juros e multas. Já aqueles que estão com as contas em dia podem poupar o valor e pensar em investir para fazê-lo render.

No entanto, quem nunca investiu pode ter dúvidas sobre como começar. Por isso, a Associação Brasileira das Entidades de Capital Financeiro (Anbima) alerta para a importância de conhecer os tipos de investimentos e identificar as melhores oportunidades no momento.

Alternativas

Os investimentos em renda fixa podem ser alternativas para quem quer aplicar o valor do Pis/Pasep. Além de o contexto econômico estar favorável para o rendimento desses ativos, há opções acessíveis, com valores dentro da faixa paga pelo benefício.

A perspectiva do mercado financeiro é que a taxa básica de juros Selic chegue a 11,5% ao ano até dezembro, segundo a projeção do relatório Focus divulgado pelo Banco Central. Por isso, investimentos com rendimento atrelado à Selic e ao CDI – que mantém valores próximos à taxa básica de juros –, com liquidez diária, são opções que devem ser consideradas no momento, segundo especialistas.

Além disso, a renda fixa oferece maior segurança em comparação com a modalidade renda variável. No ano de 2022, o mercado financeiro recomenda cautela aos investidores diante das dúvidas sobre o cenário político até as eleições e sobre os rumos da pandemia da Covid-19 diante das novas variantes do coronavírus.

Quatro títulos em renda fixa podem ser considerados para aplicar o Pis/Pasep.

Tesouro Direto

Porções do Tesouro Direto são títulos públicos que têm a cobertura do governo federal e, por isso, são considerados os investimentos mais seguros disponíveis no mercado. Há opções de curto, médio e longo prazo. É possível investir a partir de R$ 30. Alguns têm a rentabilidade atrelada à Selic, outros ao IPCA ou ainda opções com índices pré-fixados e mistos.

CDB

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) têm a rentabilidade atrelada ao CDI. O investimento também é considerado seguro, pois tem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Os valores para investimento são mais altos em comparação com os títulos públicos, mas é possível aplicar com R$ 500.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) também são investimentos em renda fixa com rendimento atrelado ao CDI. O valor mínimo para aplicação é próximo do CDB, sendo possível investir com R$ 500. Também têm cobertura do FGC.