MS

Rachel e Giselle lutam para fazer história; Bitto tenta emplacar 3º mandato de grupo na OAB

Rachel Magrini registra a chapa “Um novo tempo para a OAB”, com André Xavier para fazer história para ser a 2ª mulher a comandar instituição (Foto: Divulgação)

As advogadas Rachel Magrini e Giselle Marques vão disputar a presidência da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) com a missão de fazer história: ser a segunda mulher em 44 anos a comandar a entidade em Mato Grosso do Sul. O advogado Bitto Pereira tenta emplacar o 3º mandato consecutivo do grupo do atual presidente, Mansour Elias Karmouche, no comando da instituição desde 2016.

Com orçamento de R$ 11 milhões, representando 15 mil advogados e com perspectiva de indicar um desembargador do Tribunal de Justiça na vaga do 5º constitucional, a OAB/MS é uma das principais instituições da sociedade. Na opinião do atual presidente, no segundo mandato, é de “suma importância para a garantia do Estado Democrático de Direito”.

Veja mais:

Primeira mulher a presidir OAB, Elenice fez história e participou grandes momentos do Brasil

Rachel Magrini sobe e chega a 40% na disputa pela OAB, contra 34% do candidato da situação

Rachel Magrini lidera pesquisa e pode ser a 2ª mulher a assumir OAB/MS, diz Itop

Candidato da situação lidera, mas mulheres têm chance de assumir OAB após 30 anos

Nas últimas três décadas, homens se sucedem no comando da Ordem em Mato Grosso do Sul. Só uma mulher comandou a instituição, por dois mandatos no final dos anos 80, Elenice Pereira Carille. Apesar as mulheres serem maioria na advocacia, desde 1992, nenhuma representante do sexo feminino foi eleita para presidir a OAB/MS.

Na última quarta-feira (6), a advogada Rachel Magrini, inscreveu a chapa “Um novo tempo para a OAB/MS” para quebrar esse tabu. O candidato a vice será o advogado André Xavier. Douradense, ela graduou-se na Universidade de Ribeirão Preto e possui pós-graduação em Direito Civil e Processo Civil e MBA Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.

Atuando na advocacia desde 2001, ela foi diretora-presidente da Escola Superior de Advocacia (ESA/MS) em 2013. Atualmente é  presidente da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica – MS e membro da Fèderation Internationale des Femmes des Carrières Juridiques.

Líder em duas das três pesquisas de opinião divulgadas, Rachel Magrini desponta como favorita a fazer história ao ser a 2ª mulher a presidir a OAB. “Ouvimos a advocacia para montar o time que contemple todos os segmentos”, afirmou, sobre a montagem da chapa.

Rachel pretende fazer uma OAB institucionalmente mais forte e também voltada para os problemas do advogado e do dia a dia da classe. “A OAB tem ficado muito distante de tudo isso. Neste momento tão indispensável pós pandemia, a OAB precisa ser forte e ativamente”, propõe.

Com a missão de manter o grupo de Mansour, Bitto registrou a chapa “Mais OAB” com Camila Bastos de vice (Foto: Divulgação)

O candidato da situação é o advogado Luís Cláudio Alves Pereira, o Bitto Pereira, que registrou a chapa “Mais OAB” na última quinta-feira (7). A candidata a vice-presidente é a advogada Camila Bastos, do escritório de advocacia do deputado estadual Gerson Claro (Progressistas). Ela terá a missão de conquistar o voto feminino, que é maioria entre os advogados.

Bitto está há 22 anos na advocacia, conforme a assessoria de imprensa. Atual conselheiro federal da entidade, ele terá a missão de garantir o 3º mandato consecutivo ao grupo liderado por Mansour.

“Este trabalho de reconstrução do apoio à classe foi intenso nos últimos seis anos, e agora vamos continuar mantendo a OAB com suas portas abertas, com uma atuação muito voltada ao que realmente importa, que é o respeito às nossas prerrogativas (direitos) e aos honorários. É isso que traz dignidade a advogadas e advogados”, propôs.

“A advocacia é essencial à Justiça. Sem advogado não há Justiça, somos essenciais para o regime democrático. A OAB, da qual sou conselheiro federal, tem papel relevantíssimo na sociedade brasileira. A instituição deve, sobretudo, amparar e assistir os advogados”, afirmou Pereira.

A advogada Giselle Marques corre por fora e deverá registrar a chapa na próxima quinta-feira (14) para ser a candidata da 3ª via. Atuando na advocacia há 30 anos, ela é Mestre e Doutora em Direito e pós-doutora em Meio Ambiente. O candidato a vice-presidente na chapa “OAB que queremos” será o advogado Thiago Possiede.

“A OAB é a instituição responsável por orientar o exercício da advocacia, e  tem também função fiscalizatória. Deve ser acolhedora e um porto seguro para as advogadas e advogados. Além disso, a OAB desempenha um papel de representação da sociedade civil, e histórica e culturalmente tem o dever de zelar pelos direitos fundamentais que estão na base das Constituições democráticas contemporâneas, dentre elas a brasileira”, defendeu Giselle.

“Infelizmente, a OAB MS vem se distanciando desse papel. Por isso, a nossa pré-candidatura surge como uma alternativa de renovação e de mudança de verdade”, criticou, sobre o atual grupo que comanda a instituição.

A eleição da OAB está prevista para o dia 19 de novembro deste ano. De acordo com Karmouche, cerca de 10 mil advogados estão aptos a votar.

Giselle Marques vai registrar na próxima quinta a chapa “OAB que queremos” com Thiago como vice (Foto: Divulgação)
Compartilhar
Publicado por
Edivaldo Bitencourt

Posts recentes

  • MS

Após Bolsonaro lamentar alta, Petrobras anuncia 11º reajuste e gasolina deve superar R$ 7,50

Em Campo Grande, gasolina é encontrada a R$ 6,33 no preço à vista e pode… Ler mais

25/10/2021
  • MS

Esquema de notas frias uniu empresários e ex-comando da Agepen para desviar R$ 13,7 mi

Coronel Deusdete de Oliveira foi diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário, O… Ler mais

25/10/2021
  • MS

Ao ser atingido por cerveja, prefeito é acusado de reagir e derrubar dona de casa com soco

Prefeito de Camapuã entrou em briga de assessora e teria agredido mulher com um soco… Ler mais

25/10/2021
  • MS

Além de confirmar Pacheco, Kasssab lança Marquinhos para disputar o Governo de MS

Evento no PSD no Rio de Janeiro contou com a presença do senador Nelsinho Trad… Ler mais

24/10/2021
  • MS

Ensaísta cita ministra alemã para criticar elite brasileira que é contra ajudar os mais pobres

No artigo “7 a 1: Angela Merkel e sua lição para a elite brasileira”, o… Ler mais

24/10/2021
  • Campo Grande

Entidades afirmam que exame toxicológico é “inconcebível, absurdo e criminaliza” professor

Presidente da Fetems, Jaime Teixeira, cutuca e diz que vereador deveria ser o primeiro a… Ler mais

23/10/2021

This website uses cookies.