Ex-ministro fica com 1% contra 9% de Eduardo Leite na região Centro-Oeste. No Sul, região do governador gaúcho, eles empatam em 5% (Foto: Arquivo)

Nova pesquisa do PoderData mostra oscilação negativa do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM) de 5% para 3%. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido) sobem no levantamento. No segundo cenário, a sondagem mostra que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), ganha espaço no Centro-Oeste, onde chega a 9%, contra 1% do democrata.

Conforme o site Poder 360, a pesquisa foi realizada entre os dias 27 e 29 deste mês com 2.500 eleitores em 451 municípios nos 27 estados e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos. Em relação ao levantamento realizado no início do mês, Lula subiu três pontos, de 37% para 40%, enquanto Bolsonaro cresceu dois, de 28% para 30%. (veja a matéria do Poder360)

Veja mais:

Mandetta cresce em pesquisa para presidente e chega a 9% no Centro-Oeste, diz PoderData

Simone chega 2% e empata com Mandetta em nova pesquisa sobre sucessão presidencial

Dois presidenciáveis de MS: Simone pode ser anunciada em agosto e Mandetta em setembro

Já os pré-candidatos a terceira via encolheram com a oferta de mais opções ao eleitor. O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), passou de 8% para 5%, Mandetta de 5% para 3% e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de 4% para 3%. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), caiu de 4% para 2%.

A única exceção foi o apresentador do Brasil Urgente, programa policial da TV Band, José Luiz Datena (PSL), que oscilou de 3% para 4% e assumiu o 4º lugar. O ex-ministro da Defesa, Aldo Rebelo (sem partido) e o senador Alessandro Vieira (Cidadania) tiveram 1%. A senadora Simone Tebet (MDB) não foi incluída no disco do PoderData.

O instituto testou Eduardo Leite no lugar de Doria. Neste cenário, Lula tem 43%, contra 28% de Bolsonaro. Ciro permanece com 5%, enquanto o governador, o primeiro a se assumir gay no Brasil, ficou com 4%, na frente de Mandetta (3%), de Datena (2%). Pacheco, Vieira e Aldo obtiveram 1%.

O curioso é que no detalhamento da pesquisa, Leite fica com 9%, ficando em 3º lugar no Centro-Oeste, enquanto Mandetta pontua apenas 1% na região e fica em último lugar. No início do mês, o ex-ministro da Saúde chegou a 9% entre os estados de MS, MT, GO e DF. Já no Sul, região do governador gaúcho, Mandetta empata em 5% com o tucano. No Sudeste, Leite fica com 7%, contra 4%. Isso mostra que o governador do Rio Grande do Sul passou a ter fama maior fora do seu estado.

O gaúcho obtém 7% entre os homens, superando Ciro (4%), Mandetta (3%) e Datena (1%). No sexo masculino, Bolsonaro tem 39%, contra 37% do petista. Já entre as mulheres, Datena e Ciro ficam com 5%, na frente do democrata (4%) e do gaúcho (3%). Entre as mulheres, Lula lidera com 47%, contra 18% do presidente da República.

Mandetta obtém o seu maior percentual, 9%, entre os eleitores com mais de 60 anos de idade. Neste segmento, Bolsonaro lidera com 36%, contra 28% de Lula, 7% de Ciro, 4% de Leite e 3% de Datena. Já entre os jovens, Mandetta obtém apenas 1%, contra 6% de Leite. Entre os eleitores com menos de 24 anos, o petista tem 50%, contra 23% de Bolsonaro e 2% de Ciro.

Esta é a terceira pesquisa divulgada em sete dias sobre a sucessão presidencial. Lula derrotaria Bolsonaro e todos os oponentes em eventual segundo turno. Bolsonaro também perderia os candidatos testados.