Confira detalhes da pesquisa e confira onde e em qual segmento cada candidato é mais forte (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 35,20% dos votos em Mato Grosso do Sul, contra 31,40% do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Considerando-se a margem de erro de 2% para mais ou menos, os dois estão no limite do empate técnico, conforme a pesquisa do IBP (Instituto Brasileiro de Pesquisas), divulgado pelo O Jacaré. A senadora Simone Tebet (MDB) está empatada em 3º lugar com o ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PDT).

Detalhamento do levantamento mostra que o presidente tem ampla vantagem sobre o petista entre os homens (39,92% a 29,32%), entre os eleitores do interior (36,67% a 30,7%) e entre os idosos com mais de 60 anos (37,32% a 28,04%). Lula leva vantagem entre as mulheres (33,26% a 30,98%), entre os jovens de 16 a 24 anos (28,66% a 13,64%) e entre os analfabetos (36,44% a 30,77%).

Veja mais:

Doria desiste de disputar presidência da República e consolida candidatura de Simone

Simone oscila de 1% para 2% e Doria chega a 4% em nova pesquisa do Ipespe

PSDB, MDB e Cidadania decidem rifar Doria e lançar Simone como candidata a presidente

Realizada entre os dias 18 e 22 deste mês com 2,5 mil eleitores em 25 municípios, a pesquisa tem margem de erro de 2% para mais ou menos e nível de confiança de 95%. O instituto registrou no Tribunal Regional Eleitoral com os números MS-05517/2022 e BR-00261/2022.

Na espontânea, Bolsonaro lidera com 27,2%, seguido por Lula com 23,40%, de Simone com 2,2%, de Ciro com 1,8%, de João Doria (PSDB) com 1,4%, do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro (União Brasil), com 1,2% e do deputado federal André Janones (Avante), com 0,60%. Nulos, brancos e indecisos somam 40,6%.

Mesmo com dois quintos dos eleitores indecisos, a pesquisa mostra que a polarização está consagrada em Mato Grosso do Sul, com Lula e Bolsonaro somando mais de 50% dos votos, enquanto os candidatos da terceira via ficam em 3,2% no Estado.

No primeiro cenário pesquisado, Bolsonaro lidera com 35,2%, seguido por Lula com 31,40%. O presidente pode estar com 33,2 e o petista com 33,4%, o que significa que os dois estão empatados tecnicamente, mas com ligeira vantagem do capitão.

Simone tem 4,80%, contra 4,40% de Ciro. Doria tinha 2,60%. O tucano anunciou a desistência do projeto de disputar a presidência da República nesta segunda-feira (23). Janones tem 1,40%. Os indecisos, nulos e brancos seriam de 20,2%.

No segundo cenário, com apenas dois candidatos, Bolsonaro venceria com 40,60%, contra 36,2% de Lula. Os indecisos, nulos e brancos somariam 23,2%. A diferença de Bolsonaro sobre o petista seria de apenas 4,4 pontos percentuais. A vantagem do presidente é um pouco acima da margem de erro.

No quesito rejeição, Lula é o mais rejeitado, citado por 29,4%, enquanto 25,2% dos eleitores não votariam de jeito nenhum em Bolsonaro. Ciro foi citado por 8,6%, Doria por 6,2%, Janones por 5,4% e Simone por 4,6%. O índice de rejeição em MS não comprometeria o desempenho de nenhum presidenciável por ser abaixo de 30%.

No detalhamento da pesquisa, Bolsonaro tem 39,92% entre os homens, contra 29,32% de Lula, 3,90% de Simone e 3,47% de Ciro. Já entre as mulheres, Lula tem 33,26%, contra 30,98% do presidente, 5,61% de Simone e 5,23% de Ciro.

Na Capital, Bolsonaro tem 33,3%, em empate técnico com Lula, com 32,3%. Simone tem 6,95%, contra 5,12% de Ciro. No interior, o presidente tem uma situação mais confortável, com 36,67%, contra 30,70% do petista, 3,84% de Ciro e 3,13% de Simone.

Entre os jovens de 16 a 24 anos, Lula tem 28,66%, mais que o dobro de Bolsonaro, com 13,64%. Simone tem 4,57% entre os eleitores mais novos. NO grupo de 25 a 34 anos, Lula tem 34,91%, contra 33,77% de Bolsonaro e 4,53% de Simone.

No grupo de 35 a 44 anos, o presidente tem 32,76%, contra 32,18% do petista. Já na faixa de 45 a 59 anos, o liberal tem 36,06% contra 31,81% do petista. Entre os eleitores com mais de 60 anos, Bolsonaro tem 37,32%, contra 28,04% de Lula.

Por escolaridade, Lula só ganha de Bolsonaro entre os eleitores analfabetos, com 36,44% a 30,77%. Na turma com nível fundamental, Bolsonaro tem 36,6% contra 29,56% de Lula. No nível médio, o presidente tem 35,43% contra 30,58% do petista. Entre os moradores com nível superior, o presidente tem 35,2%, contra 31,40% do ex-presidente.

Por nível de renda, mesmo com a inflação e o aumento dos combustíveis, Bolsonaro lidera em todas as faixas, segundo o IBP. No grupo com renda de até um salário mínimo, o presidente tem 35,16% contra 31,21% de Lula. Na faixa de um a dois salários mínimos, o capitão tem 36,64%¨contra 30,08% do ex-presidente.

No grupo de dois a cinco salários mínimos, Bolsonaro tem 33,78% contra 32,56% de Lula, em uma situação de empate técnico. No grupo de cinco a 10 salários, o presidente em 36,26% contra 31,58% de Lula. Já entre os mais ricos, com renda superior a 10 salários, Bolsonaro tem 35,43% contra 30,29% do petista.

A pesquisa serve para o leitor ter uma noção de como está a disputa em Mato Grosso do Sul. Bolsonaro mantém a dianteira, mas o petista conseguiu reduzir a distância, conforme o IBP. Simone se consolidou em 3º lugar, mas sem ameaçar o segundo colocado. No geral, ela tem 4,8% contra 31,4% de Lula.