Simone Tebet cumpriu extensa agenda da pré-campanha no Paraná e em São Paulo no fim de semana (Foto: Divulgação)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) derrotaria Simone Tebet (MDB) pelo placar de 59,30% a 21,50% em eventual segundo turno, conforme levantamento do Instituto Ranking Brasil. Já o presidente Jair Bolsonaro (PL) derrotaria a senadora pelo placar de 56,9% a 23,4%. Esta é a primeira vez que a emedebista é incluída em uma simulação de segundo turno nas eleições deste ano.

Realizada entre os dias 7 e 12 de março deste ano, a pesquisa ouviu 3 mil eleitores em 164 municípios de 26 estados e do Distrito Federal e tem margem de erro de 1,8% para mais ou menos. O número do registro no Tribunal Superior Eleitoral é de BR-04724/2022.

Veja mais:

Bolsonaro lidera em MS, mas Lula reduz vantagem; Simone tem apenas 3,6%, informa Raking

André lidera, Rose e Marquinhos empatam e Riedel fica de fora do 2º turno, diz Ranking

Simone vai atacar Lula e Bolsonaro na propaganda partidária: a bala de prata

Lula lidera duas e Bolsonaro empata na 3ª pesquisa, mas Simone segue com 1% em todas

A sondagem nacional traz algumas curiosidades, como a redução da vantagem do petista sobre o presidente e a vitória do capital nas simulações de segundo turno com todos os nomes da terceira via. Conforme o Ranking, Bolsonaro só perderia para Lula no segundo turno, por 45% a 38,3%.

Lula lidera na espontânea com 27,10%, seguido de perto por Bolsonaro com 22,2%. Os dois mantém a polarização até entre os votos considerados consolidados. Os candidatos da terceira via patinam no traço, como Sérgio Moro (Podemos) com 3%, Ciro Gomes (PDT) com 2,5%, João Doria (PSDB) com 1,5% e Simone com 1%.

No primeiro cenário estimulado, Lula fica com 39,1%, Bolsonaro com 31,20%, o ex-juiz da Operação Lava Jato tem 6,5%, o ex-governador do Ceará 6%, o governador de São Paulo 2%, a senadora do MDB 1,5%, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que pode trocar o PSDB pelo PSD, com 1,4%, o deputado federal André Janones (Avante) com 0,8% e o senador Alessandro Vieira (ex-Cidadania) com 0,3%, enquanto brancos, nulos e indecisos somam 12,2%.

No segundo cenário, Lula fica com 39%, enquanto Bolsonaro soma 32,4%, Moro 7,2%, Ciro 6,5%, Doria 2,4% e Simone 2%. Os brancos e nulos somam 6,5%, enquanto os indecisos somam 4%.

Apesar do tarifaço nos combustíveis, como o aumento de até 25% no gás de cozinha, óleo diesel e da gasolina, o presidente Jair Bolsonaro recuperou o espaço no eleitorado e venceria, segundo o Instituto Ranking Brasil, todos os adversários em eventual segundo turno, com exceção de Lula.

O ex-presidente da República é o único que derrotaria Bolsonaro no segunto turno pelo placar de 45% a 38,3%. Lula também derrotaria João Doria (55,2%), Moro (51% a 30,6%), Ciro (50,4% a 34,7%) e Simone (59,3% a 21,5%).

Bolsonaro também derrotaria todos os candidatos a representar a terceira via, como Moro (46,7% a 33%), Ciro (48% a 35,2%) e a senadora de MS (56,9% A 23,4%).

Os números mostram que, por enquanto, Simone Tebet obtém o menor índice nas simulações de segundo turno. O staff da emedebista recorre ao mesmo argumento, de que ela ainda é desconhecida da maior parte da população e por isso teria potencial maior que Doria, Ciro, Moro e Leite para ser a candidata da terceira via.