Dr. Bandeira passará a ter salário de R$ 26,5 mil em 2022, contra R$ 21,2 mil pago ao prefeito de Campo Grande (Foto: Arquivo)

Os vereadores aprovaram reajuste de 54,58% no subsídio do prefeito Edinaldo Bandeira, o Dr. Bandeira (PSDB). Com o “presente de Natal”, o tucano passará a ganhar R$ 26,5 mil por mês a partir de janeiro, valor muito superior ao pago ao prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). A Câmara Municipal também aprovou reajuste de 23% no salário do vice-prefeito e dos próprios vereadores.

Esta é a segunda vez que o tucano consegue aprovar o aumento no salário em Amambai, a 343 quilômetros da Capital. Em abril do ano passado, no início da pandemia da covid-19, o parlamento municipal aprovou reajuste generoso para o prefeito, elevando o subsídio de R$ 17.143,92 para R$ 24.880.

Veja mais:

Amambai veta reajuste de prefeitos e vereadores; OAB repudia projeto imoral em São Gabriel

Pandemia? Vereadores elevam os próprios salários, de secretários e prefeito em até 45%

Salários de 50 prefeitos de MS superam valor pago a governador de MG e a “sensação” de Colatina

Na ocasião, os vereadores aprovaram aumento de 32% no salário dos secretários municipais, de R$ 7,5 mil para R$ 9,9 mil, e do vice-prefeito. Os salários dos próprios vereadores iriam subir 26%, de R$ 6.012 para R$ 7.596,60 – equivalente a 30% do valor pago a um deputado estadual (R$ 25.322).

No entanto, como o ano passado tinha eleição e Dr. Bandeira era candidato a reeleição, ele conseguiu ouvir a revolta da população das redes sociais e vetou o reajuste no próprio salário, do vice-prefeito e dos secretários municipais. Os vereadores também recuaram.

A situação financeira do País ainda não melhorou, considerando-se que há desemprego, a inflação está em torno de 10% e o PIB (Produto Interno Bruto) pode fechar em queda neste ano. No entanto, a crise praticamente desapareceu em Amambai.

Na última terça-feira (14), os vereadores aprovaram o reajuste de 54,58% no salário do prefeito, que passará de R$ 17.143 para R$ 26,5 mil a partir de 2022. O vice-prefeito terá aumento de 23,67%, de R$ 8.571 para R$ 10,6 mil.

O presidente da Câmara, Valter Brito da Silva (DEM), explicou que o reajuste tem o objetivo de corrigir a defasagem no subsídio do prefeito desde 2012. Será que os servidores municipais de Amambai também terão as perdas compensadas no próximo reajuste de salário?

Com o salário de R$ 26,5 mil, Dr. Bandeira vai ganhar 24,6% a mais em relação ao subsídio do prefeito da Capital, que recebe R$ 21.263,61 por mês. A diferença é que Amambai tem 40 mil habitantes, enquanto a Campo Grande conta com 916 mil moradores, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os vereadores também aprovaram reajuste nos próprios salários, mas que vai valer somente a partir de janeiro de 2025, quando assume a próxima legislatura, como determina a Constituição. O vencimento de um parlamentar na cidade passará de R$ 6.012 para R$ 7.596,60.

Para a população não tomar conhecimento dos detalhes, os parlamentares ressaltaram apenas que o valor será equivalente a 30% do pago pela Assembleia Legislativa ao deputado. A definição de índice em lei foi considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal e levou, neste ano, a Assembleia Legislativa a mudar todas as leis do passado que estipulavam percentual de 75% do valor pago ao deputado federal.

Vereadores aprovaram reajuste de 54% no salário do prefeito: acabou a crise em Amambai (Foto: Vilson Nascimento/Arquivo)