Rachel Magrini (no centro) passou de 31,21% para 41,27% em pesquisa do IPR (Foto: Divulgação)

Nova pesquisa do IPR (Instituto de Pesquisa Resultado) mantém Rachel Magrini, da chapa “Um Novo Tempo para a OAB/MS”, na liderança com 41,27%, contra 35,82% do candidato Luís Cláudio Alves Pereira, o Bitto, da chapa “Mais OAB”. Disputando como a 3ª via, a advogada Giselle Marques, da chapa “OAB 4.0 – Mudança de Verdade” ficou com 4,91%.

Realizada entre os dias 14 e 16 deste mês, a sondagem ouviu 550 profissionais em 13 cidades e tem margem de erro de 4,1%. Conforme o levantamento divulgado pelo Campo Grande News, Rachel manteve o crescimento iniciado em maio deste ano, quando tinha 31,21%. Ela chegou a 40% no mês passado e agora tem 41,27%.

Veja mais:

Em disputa embolada pela OAB: Rachel cresce 10,91% e Bitto sobe 4,86%, segundo Ipems

Rachel e Giselle lutam para fazer história; Bitto tenta emplacar 3º mandato de grupo na OAB

Primeira mulher a presidir OAB, Elenice fez história e participou grandes momentos do Brasil

Bitto também manteve a oscilação positiva no período, passando de 25,7% em maio para 34,25% no mês passado e, agora, 35,82%. Giselle passou de 1,84%, há cinco meses, para 2,5% no mês passado e, 4,91% neste mês. Como a margem de erro da pesquisa é de 4,1%, há um empate técnico entre Rachel e Bitto. Ela pode oscilar entre 37,17% e 45,37%, enquanto ele varia de 31,72% e 39,95%.

Na espontânea, sem apresentar o nome dos candidatos, Rachel tem 31,8%, contra 30,36% de do candidato de Mansour Elias Karmouche e 2,91% da candidata da 3ª via.

Bitto Pereira passou de 25,7% para 35,82% em cinco meses, segundo IPR (Foto: Divulgação)

A maioria absoluta dos advogados e advogadas defende alternância no comando da OAB. De acordo com o IPR, 62,91% defendem a eleição de uma candidata de oposição. Rachel e Giselle também lutam para fazer história e disputam para ser a segunda mulher a presidir a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul, em 40 anos.

Já 37,09% dos advogados defendem a continuidade no comando da OAB. Esse grupo apoia a permanência do grupo de Mansour Elias Karmouche no comando da entidade. Ele está no segundo mandato e tenta garantir a permanência dos aliados por mais três anos.

Já a pesquisa do Ranking, divulgada pelo Campo Grande News, mostra Bitto na liderança, com 51,85%, contra 43,85% de Rachel e Giselle, 4,3%. A margem de erro é de 4,5%. Isso significa novo empate técnico. O candidato da situação varia entre 47,35% e 56,35%, enquanto Rachel pode ter entre 39,35% e 48,35%.

As eleições da OAB/MS ocorrem no dia 19 de novembro deste ano.

Giselle Marques passou de 1,84% para 4,91% em pesquisa do IPR (Foto: Divulgação)