Em 30 dias, segundo Ipems, Rachel subiu 7,4 pontos percentuais, contra 2,39% de Bitto (Foto: Arquivo)

Pesquisa do Ipems mostra disputa acirrada pela presidência da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul). Bitto Pereira, lidera com 42,33%, contra 36,81% de Rachel Magrini. Como a margem de erro é de 4,31%, eles estão empatados tecnicamente. A candidata de oposição cresceu 10,91 pontos percentuais em cinco meses, enquanto o representante da situação subiu 4,86% no mesmo período.

Conforme o levantamento divulgado pelo Correio do Estado, a advogada Giselle Marques tem 5,63%. Os indecisos somam 11,91%, enquanto 3,32% pretendem votar nulo ou branco. O Ipems ouviu 517 advogados e advogadas em 22 subseções da OAB/MS entre os dias 4 e 6 deste mês. O intervalo de confiança é de 95%.

Veja mais:

Rachel e Giselle lutam para fazer história; Bitto tenta emplacar 3º mandato de grupo na OAB

Primeira mulher a presidir OAB, Elenice fez história e participou grandes momentos do Brasil

Rachel Magrini sobe e chega a 40% na disputa pela OAB, contra 34% do candidato da situação

Rachel Magrini teve o maior crescimento em cinco meses, conforme o Ipems. A candidata de oposição passou de 25,83%, em maio deste ano, para 29,41%, no mês passado. Agora, ela tem 36,81%. No mesmo período, Bitto passou de 37,47%, há cinco meses, para 39,94% em setembro. Hoje, o candidato da situação tem 42,33%. Em 30 dias, a candidata de oposição subiu 7,4 pontos percentuais, contra 2,39 de Bitto.

Já a candidata Giselle, que deverá registrar a chapa nesta quinta-feira (14), passou de 10,51% em maio para 5,63% neste mês. O levantamento do Ipems foi registrado na OAB-MS sob o protocolo de número 180950/2021.

Considerando-se a margem de erro, Bitto pode ter entre 38,02% e 46,63%, enquanto Rachel fica entre 32,50% e 41,12%. A terceira candidata entre 1,32% e 9,94%.

Outros dois institutos apontaram vantagem numérica de Rachel no mês passado. O IPR apontou Rachel com 40%, contra 34,25% de Bitto e 2,5% de Giselle. O levantamento foi divulgado pelo Campo Grande News.

Já no levantamento do ITOP, divulgado pelo TopMídiaNews, Rachel tem 33%, contra 31% de Bitto e 4%, de Giselle. A disputa também está embolada com pequena vantagem numérica para a candidata de oposição.

Na última eleição da OAB/MS, pesquisa do Ipems apontou a reeleição do atual presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche, com 44%, Jully Heyder com 26,12% e Rachel com 12,53% (veja aqui). Abertas as urnas, Rachel Magrini obteve 26,56% dos votos, muito além da margem de erro de 6,6 pontos percentuais para mais ou menos.

A eleição da OAB/MS será no dia 19 de novembro.