Gasolina a R$ 6,09 em posto de Campo Grande. Bolsonaro diz que gasolina está barata. (Foto: O Jacaré)

O sul-mato-grossense assalariado está se virando nos 30 para pagar o litro da gasolina, que já passa de R$ 6 em alguns postos de combustíveis de Campo Grande. Os tributos e o valor cobrado pela Petrobras respondem por 87,5% pelo preço cobrado em Mato Grosso do Sul. Apenas o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) é responsável por 71,31% da carga tributária sobre o combustível.

O assunto voltou a causar polêmica após o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) falar na noite desta quinta-feira que o combustível está barato. “Está barata a gasolina. Não, está barata… custa R$ 1,95 na refinaria”, afirmou em transmissão feita por um canal simpatizado ao Governo.

Veja mais:

Petrobras eleva o preço da gasolina pela 9ª vez no ano e litro vai custar quase R$ 7 em MS

Consumidor sente no bolso ICMS de 30% do PSDB e Capital tem 3ª gasolina mais cara do País

Preço da gasolina despenca para até R$ 3,79 com crise do petróleo e coronavírus

Com ICMS de 30%, Reinaldo eleva arrecadação apesar da queda nas vendas de gasolina

“Você pode ver, o imposto federal na gasolina existe. Chama-se PIS/Cofins. Ele é o mesmo valor fixo desde que eu assumi. Por dois anos e meio eu não aumentei nada”, afirmou. De acordo com a Fecombustível (Federação Nacional dos Comércio de Combustível e Lubrificantes), os tributos federais sobre a gasolina em Mato Grosso do Sul somam R$ 0,6869, considerando-se a mistura do etanol.

Como no Estado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) elevou o ICMS de 25% para 30% no início do ano passado, o tributo estadual soma R$ 1,7072 no preço total do combustível, conforme a entidade dos donos de postos. Isso significa que o tributo estadual responde por 71,31% da carga tributária total sobre a gasolina – R$ 2,394.

Além disso, o governo é responsável pelo preço base da gasolina. A Petrobras cobra R$ 2,78 pelo litro da gasolina na refinaria, conforme nota da estatal divulgada no dia 12 deste mês para anunciar o 9º reajuste do ano. O presidente distorceu a verdade ao informar que o litro na refinaria custa R$ 1,95.

Sem frete e margem do posto

ComposiçãoValor
PIS/Cofins/CIDE0,6869
ICMS1,7072
Valor na refinaria2,78

Somente em 2021, a Petrobras, cujo presidente, general Joaquim Luna e Silva, é indicado por Bolsonaro, reajustou o preço da gasolina em 51%. Um dos motivos da demissão de Roberto Castello Branco foi a série de reajuste no preço dos combustíveis, inclusive do diesel e do gás de cozinha.

Somando-se o valor da refinaria, definido pelo Governo federal, e os tributos, o poder público responde por 87,5% do total do preço cobrado pelo litro do combustível, considerando-se o valor médio de R$ 5,86 calculado até a semana passada pela ANP (Agência Nacional do Petróleo).

Bolsonaro adotou o discurso de que Reinaldo é o único responsável pelo aumento do combustível no Estado. “Agora, o ICMS está quase o dobro do que estava no início de janeiro. ICMS é dos governadores. Eu não sou … eu sou passível de crítica, sem problema nenhum, agora, vamos criticar com razão”, afirmou o presidente da República.

A informação está aí e o leitor tem os subsídios para avaliar quem é o culpado ou quem são os culpados pelo valor absurdo do preço da gasolina em MS.

O valor começa a causar transtornos no dia a dia do cidadão, como dificuldade em conseguir viagens por meio do transporte de aplicativos, já que os motoristas estão desistindo de Uber, 99, Drive, Urban, entre outros, porque não está compensando trabalhar nem nas horas vagas, sem valor no custo para ir e voltar ao trabalho de carro.

Presidente diz que gasolina está barata na refinaria e culpa governadores pelo alto preço pago pelo consumidor (Foto: Arquivo)