Alexandrino Garcia (PSDB) conquistou mais um mandato enquanto luta na Justiça para anular a sentença (Foto: Arquivo)

O nome do prefeito atual de Aral Moreira, Alexandrino Arévalo Garcia (PSDB), que foi reeleito com 40,27% dos votos válidos, conquistando a confiança de 2.497 eleitores, ganhou notoriedade nacional pelo inusitado da sua trajetória.
Condenado por tráfico internacional, com pena cumprida a ser regime semiaberto, quase teve sua candidatura cassada por problemas de prestação de contas quando foi integrante da Câmara Municipal da cidade.


Sua campanha à reeleição contou com apoio de vários caciques políticos do Estado, como atual Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que gravou vídeo de apoio a Alexandrino. Também participaram na corrente para colocá-lo por mais quatro anos à frente da administração de Aral Moreira, município localizado a 424 quilômetros da Capital e com 12.332 moradores, o ex-senador Delcídio do Amaral (PTB) e Vander Loubet (PT).

Veja Mais:

Campeão de votos, policial demitido por Reinaldo puxa renovação de 17 vagas na Câmara

Dono de patrimônio equivalente à receita da cidade, Nildo Alves é reeleito em Anastácio

Maior surpresa da eleição, Alan Guedes vence em Dourados e desbanca chapão de Barbosinha

Com 100% dos votos apurados, Marquinhos Trad é reeleito com 52% em Campo Grande

A segunda colocação na disputa ficou com o candidato Renato Macarrão (MDB), que conquistou 32,53% dos votos válidos, atingindo a preferência de 2.017 eleitores. Na terceira, Silvana Cordeiro (Patriota), com 25,63%.

Outro nome da eleição 2020 de Aral Moreira que recebeu atenção nacional por causa de uma passagem pessoal longe da política foi do candidato a vereador Rafael Santana de Souza conhecido também como Rafael Chupim (MDB).

Segundo investigações policiais, ele estaria numa reunião com integrantes de um grupo criminoso no dia 25 de junho. Rafael nega o fato. Mesmo assim, a Justiça determinou que ele ficasse em monitoramento constante, tendo que usar uma tornozeleira eletrônica.

Com relação à eleição, pelo número de votos que obteve, 179, conquistou o direito à suplência ao cargo de vereador.