Bolsonaro diz que PEC combate privilégios, mas excluiu militares, juízes e promotores, que recebem supersalários, duas férias e penducarilhos (Foto: Arquivo)

A Reforma Administrativa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai promover desmonte e piora no serviço público, sem combater os privilégios da administração pública. O alerta é dos principais sindicatos, que lançaram o Fórum de Defesa dos Serviços Públicos, das Empresas Públicas e das Estais em Mato Grosso do Sul. O primeiro passo para elevar a pressão sobre a bancada federal acontece nesta segunda-feira (5), com o Seminário “Impactos da Reforma Administrativa sobre os Serviços Públicos”.

Ler mais