Tag: rachel portela giroto

Além da prisão, Giroto perde fazenda e tem R$ 8,8 milhões bloqueados

Giroto vai continuar preso e ainda ser obrigado a ressarcir os cofres públicos. Mais pobre, ele ainda tem cinco julgamentos só na 3ª Vara Federal. Rachel precisa de R$ 70 mil para não ser presa (Foto: Arquivo)

Além de ser condenado a nove anos, dez meses e três dias em regime fechado, o ex-secretário estadual de Obras, Edson Giroto, perdeu a fazenda de R$ 7,630 milhões e teve mais R$ 8,8 milhões sequestrados para garantir o ressarcimento dos cofres públicos. Apenas sua mulher, Rachel Rosana de Jesus Portela Giroto, saiu no lucro, mas precisa pagar R$ 70 mil de fiança para ficar em liberdade.

Ler mais

Giroto, esposa e cunhado são condenados a 22 anos na 1ª sentença da Lama Asfáltica. É o fim da impunidade?

Ex-secretário municipal e estadual de Obras foi condenado a quase 10 anos em regime fechado, enquanto a esposa teve a menor pena, cinco anos e dois meses (Foto: Arquivo)

Preso desde 8 de maio do ano passado, o ex-secretário estadual de Obras e ex-deputado federal Edson Giroto foi condenado a nove anos, 10 meses e três dias de prisão por ocultação de bens e lavagem de dinheiro. Poderoso, influente, secretário municipal de Obras de Campo Grande nas gestões de André Puccinelli (MDB) e de Nelsinho Trad (PSD), titular da pasta estadual de obras na gestão do emedebista e secretário executivo do Ministério dos Transportes, ele ainda é réu em mais cinco ações penais.

Ler mais

Juiz interroga Giroto, esposa e cunhado e conclui 1º julgamento da Lama Asfáltica

Giroto viu o sonho de quase virar ministro dos Transportes virar pesadelo com a longa temporada na prisão (Foto: Arquivo)

Em meio à guerra de recursos e a toda sorte de artifícios para atrasar o processo, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, concluiu, nesta quarta-feira, o primeiro julgamento da Operação Lama Asfáltica. O magistrado encerrou a fase de audiência e instrução com os interrogatórios do ex-deputado federal Edson Giroto, da sua esposa, Rachel Portela Giroto, e do cunhado, o engenheiro Flávio Henrique Scrocchio. Ler mais

Acusados de lavar R$ 132 milhões, Giroto, esposa e cunhado apelam para não serem presos

Giroto teme ser preso após revogação de habeas corpus de João Amorim e aposta no TRF3 para se livrar da cadeia (Foto: Arquivo)

Réus na Operação Lama Asfáltica e acusados de lavagem de R$ 132 milhões em contratos fictícios, o ex-secretário estadual de Obras e ex-deputado federal, Edson Giroto, a esposa, Rachel Portela Giroto, e o cunhado, Flávio Henrique Garcia Scrocchio, apelaram, na quarta-feira, ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região para não serem presos. O pedido foi feito após o Supremo Tribunal Federal revogar o habeas corpus que impedia a prisão preventiva do empresário João Alberto Krampe Amorim. Ler mais

Além de mansão, Giroto é réu em mais duas ações por ocultar R$ 12 milhões em fazendas

Solto pelo Supremo Tribunal Federal e com o recurso para voltar a ser preso pelo TJ, ex-deputado luta para se livrar de ações penais por ocultar R$ 14,8 milhões (Foto: Arquivo)

O ex-secretário estadual de Obras e ex-deputado federal Edson Giroto é réu mais duas ações penais por lavagem de dinheiro e ocultação de R$ 12 milhões na compra de duas fazendas. A terceira ação penal foi aceita no início deste mês por não declarar R$ 2,8 milhões na construção da mansão no Residencial Damha I, em Campo Grande. Ler mais

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑