Tag: propina do lixo (page 1 of 2)

Com voto de ex-presidente, TJ cancela bloqueio de R$ 101 mi de senador por corrupção no lixo

Desembargador Divoncir Schreiner Maran votou pela liberação total dos bens e contas bancárias de Nelsinho, mas manteve o sequestro da fazenda de R$ 29,2 milhões (Foto: Arquivo)

Pelo placar de 2 a 1, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul suspendeu, nesta terça-feira (15), o bloqueio de R$ 101,576 milhões do senador Nelsinho Trad (PSD). O voto decisivo para pôr fim ao sequestro decretado há dois anos foi do ex-presidente da corte, desembargador Divoncir Schreiner Maran. Com base em investigação da Polícia Federal, o Ministério Público Estadual acusa o ex-prefeito da Capital de ter recebido R$ 50,788 milhões em propinas da Solurb.

Ler mais

TJ julga hoje bloqueio milionário de Nelsinho e juiz barra “atalho” na sentença do lixo

Licitação bilionária do lixo deixou dois processos de herança para Nelsinho Trad. (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Às voltas com os processos sobre a bilionária licitação do lixo, Nelsinho Trad (ex-prefeito de Campo Grande e atual senador) teve negado pedido para rever pontos da decisão que o condenou a pagar R$ 94 milhões aos cofres públicos. Já nesta terça-feira (dia 18) prossegue julgamento no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) de recurso que tenta derrubar bloqueio de R$ 101 milhões de suposta propina pelo contrato com a empresa CG Solurb.

Ler mais

Nelsinho Trad e ex-deputada são denunciados por propina do lixo na Justiça Federal

O Ministério Público Federal denunciou o senador Nelsinho Trad (PSD), a ex-deputada estadual Antonieta Amorim (MDB), o empresário João Amorim, os sócios da Solurb, Antônio Fernando Araújo e Luciano Potrich Dolzan, entre outros, por peculato e lavagem de dinheiro no escândalo do lixo. A denúncia tramita em sigilo e será analisada pelo juiz Dalton Kita Conrado, da 5ª Vara Federal de Campo Grande.

Ler mais

Juiz mantém bloqueio de bens de Nelsinho e ex-deputada por corrupção na licitação do lixo

Concessionária do lixo teria pago R$ 50,7 milhões em propinas para ganhar licitação (Foto: Arquivo)

O juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, manteve, nesta quinta-feira (11), o bloqueio de R$ 101,576 milhões do senador Nelsinho Trad (PSD), da ex-deputada Antonieta Amorim (MDB), e outros denunciados pela corrupção e pagamento de propina na licitação do lixo na Capital. Também manteve o sequestro da Fazenda Papagaio, de 8.730 hectares, que teria sido adquirida por meio de propina.

Ler mais

TJ suspende bloqueio de R$ 13,2 milhões de João Amorim, acusado ser sócio oculto da Solurb

Preso na Operação Lama Asfáltica, João Amorim conseguiu desbloqueio em ação de improbidade na coleta do lixo (Foto: Arquivo)

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul suspendeu o bloqueio de R$ 13,292 milhões do empresário João Amorim, acusado de ser o sócio oculto da Solurb. O próximo a ser contemplado com a revogação da indisponibilidade será o senador Nelsinho Trad (PSD), denunciado por receber R$ 50 milhões em propinas para beneficiar a concessionária do lixo em 2012.

Ler mais

Após dar vitória a Solurb, tribunal pode desbloquear R$ 13,2 milhões de sócios no dia 28

TJMS deve liberar fortuna de sócios da concessionária do lixo após dois anos (Foto: Arquivo)

Após dar a vitória ao consórcio CG Solurb, a 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul vai decidir, no dia 28 deste mês, sobre o desbloqueio de R$ 13,2 milhões dos sócios da empresa. Junto com o senador Nelsinho Trad (PSD) e a ex-deputada estadual Antonieta Amorim (MDB), eles estão com contas bancárias e bens bloqueados há quase dois anos em decorrência da suspeita de fraude, corrupção e pagamento de propina na licitação da coleta do lixo na Capital.

Ler mais

Fortuna meteórica não convence STJ e dono da Solurb não suspende sequestro de fazenda

Mesmo sem citar renda modesta antes de se tornar milionário, empresário não convenceu STJ de que tinha condições de comprar fazenda de R$ 10,6 milhões (Foto: Arquivo)

Genro do empresário João Amorim e dono de 50% da Solurb, concessionária do lixo em Campo Grande, o empresário Luciano Potrich Dolzan não conseguiu convencer a Justiça do sucesso meteórico nos negócios. Em dois anos, ele passou da renda anual de R$ 20 mil ao patrimônio de R$ 39,2 milhões. Como ele não conseguiu comprovar capacidade financeira, o Superior Tribunal de Justiça manteve o bloqueio da Fazenda Pioneira, bloqueada na Operação Lama Asfáltica.

Ler mais

Com renda de R$ 20 mil, dono da LD acumulou R$ 39 milhões e emprestou R$ 18 milhões à esposa

Julgamento dos donos da Solurb pode levar à anulação do contrato bilionário do lixo (Foto: Arquivo)

O empresário Luciano Potrich Dolzan contou, em depoimento na audiência de instrução e julgamento na 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, a saga espetacular de como ficou milionário. Genro do empresário João Amorim, ele tinha renda anual de R$ 18 mil a R$ 20 mil, entre 2006 e 2009, até adquirir a LD Construções e passar a exibir patrimônio de R$ 39,2 milhões em 2011. Ainda conseguiu emprestar R$ 18,3 milhões à esposa entre 2011 e 2014.

Ler mais

Bronca de juiz em ex-deputada e ausência de senador marcam julgamento da propina do lixo

Nelsinho ouviu o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, na tarde desta quinta no Senado e não compareceu no início do julgamento sobre pagamento de propina (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

A ausência do senador Nelsinho Trad (PSD) e a bronca do juiz na ex-deputada estadual Antonieta Amorim (MDB) marcaram o início da audiência de instrução e julgamento sobre o suposto pagamento de propina e direcionamento na licitação da coleta do lixo em Campo Grande. Com previsão de terminar em 30 de janeiro de 2020, o julgamento pode levar à anulação do contrato bilionário da prefeitura com a Solurb e à condenação dos réus em ressarcir os cofres municipais em R$ 13,2 milhões.

Ler mais

Procurador vê fortes indícios de propina no lixo e pede manutenção de bloqueio de R$ 101 mi

No centro da polêmica, Solurb teria se beneficiado de esquema de pagamento de propina e desvio de recursos do município (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Estadual aponta fortes indícios de que houve pagamento de propina de R$ 50,7 milhões ao grupo do senador Nelsinho Trad (PSD) para dar a vitória ao consórcio CG Solurb na licitação do lixo em 2012. Em decorrência das provas, o órgão opinou pela manutenção do bloqueio de R$ 101,5 milhões decretado em junho deste ano pelo juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑