Tag: operação tapa-buracos (page 1 of 2)

MPE pede a condenação de Nelsinho e mais 17 por desvio de R$ 9,4 milhões no tapa-buracos

Promotor pede a condenação do senador Nelsinho Trad, ao lado de Rodrigo Pacheco (presidente do Senado), por improbidade administrativa e a devolver R$ 131 milhões aos cofres públicos (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O Ministério Público Estadual deu parecer pela condenação do senador Nelsinho Trad (PSD), duas empresas e mais 14 pessoas, inclusive os ex-secretários municipais de Infraestrutura, João Antônio De Marco e Semy Ferraz, pelo desvio de R$ 9,438 milhões na Operação Tapa-Buracos. Só nesta ação de improbidade administrativa, referente a Enerpav G.S., o grupo pode ser condenado a pagar R$ 131 milhões ao município de Campo Grande.

Ler mais

Nelsinho sofre derrota no TJ e julgamento sobre desvio de R$ 10 mi é retomado

Um pequeno detalhe, o fato da lei não prever a retroatividade, está impedindo senador de se livrar de ação de improbidade (Foto: Arquivo)

O desembargador Marco André Nogueira Hanson, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, negou liminar para suspender o julgamento de Nelsinho Trad (PSD) pelo desvio de R$ 10,078 milhões em um dos contratos da Operação Tapa-buracos. O ex-prefeito tenta usar a Lei 14.230, aprovada com o seu voto no ano passado, para se livrar da ação de improbidade administrativa, que pode condená-lo a pagar R$ 131 milhões aos cofres públicos.

Ler mais

Ex-secretário volta a sofrer bloqueio de R$ 131 milhões por fraude em tapa-buracos

Ex-secretário volta a sofrer bloqueio em ação sobre suposto desvio na manutenção das ruas pavimentadas (Foto: Arquivo)

A Justiça determinou, pela 2ª vez, o bloqueio de R$ 131 milhões do ex-secretário municipal de Infraestrutura, João Antônio De Marco, e de dois empresários em ação por improbidade administrativa por fraude na operação tapa-buracos. A determinação é do juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, após o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul rever a decisão que suspendeu a indisponibilidade.

Ler mais

Tapa-buracos: empresários dão como garantia de R$ 19,4 mi fazenda comprada por R$ 2,8 mi

Polêmico gasto com tapa-buracos teve novo impasse na Justiça: fazenda vale quanto? (Foto: Arquivo)

Polêmica marca a uma das 11 ações por improbidade administrativa pelas supostas fraudes na operação tapa-buracos na gestão de Nelsinho Trad (PTB), eleito senador da República. Com os bens bloqueados para garantir o ressarcimento do suposto desvio de R$ 22,4 milhões, empresários querem dar uma fazenda adquirida por R$ 2,8 milhões como garantia de R$ 19,4 milhões. Ler mais

Suposta fraude na tapa-buracos: juiz libera apartamento da filha de Nelsinho

Nelsinho teve vitória na Justiça ao convencer juiz de que não houve irregularidade na doação e o desbloqueou para a filha (Foto: Arquivo)

A Justiça suspendeu a penhora do apartamento da empresária Maria Cecília Amorim Trad Cance, filha do ex-prefeito da Capital, Nelsinho Trad (PTB). O imóvel estava bloqueado desde dezembro de 2016 em ação de improbidade que apontava desvio de R$ 7,066 milhões na operação tapa-buracos. Ler mais

Juiz aceita denúncia por fraude no tapa-buracos contra Nelsinho, Olarte e João Amorim

Pela primeira vez, Nelsinho vira réu por suposta fraude na operação tapa-buracos. Ele aponta que MPE não apontou prova robusta nem dolo (Foto: Arquivo)

Os ex-prefeitos de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB) e Gilmar Olarte se tornaram réus na ação por improbidade administrativa por suposta fraude na operação tapa-buraco. É a primeira das 11 ações aceitas pela Justiça e envolve a Proteco Construções, do empresário João Amorim, preso desde 8 de maio deste ano na Operação Lama Asfáltica. Ler mais

MPE não põe fim a desperdício, Marquinhos dá fortuna às empresas e não acaba com buracos

Marquinhos deve pagar R$ 65,9 milhões para empreiteiras, mas não acabou com os buracos, como mostra fotografia de Valdenir Rezende, do Correio do Estado

A Força-Tarefa do Ministério Público Estadual ingressou com 11 ações por improbidade administrativa para acabar com o superfaturamento e o desperdício de dinheiro público com a operação tapa-buracos. Eleito com a promessa dar transparência ao gasto público e por fim aos supostos esquemas, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) não conseguiu fechar o ralo e já garantiu uma fortuna para as empreiteiras. Ler mais

Marquinhos nomeia como gerente réu em 11 ações por fraude na operação tapa-buracos

Em 2012, Parron, natural de Presidente Bernardes (SP), recebeu titulo de Cidadão Campo-Grandense, proposto pelo então vereador Airton Saraiva (Foto: Arquivo)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) promoveu o engenheiro civil João Parron Maria, 60 anos, que ficará encarregado pela gestão de contratos de manutenção das vias rurais. Funcionário concursado do município há 37 anos e com salário de R$ 11,6 mil, ele é réu em 11 ações por improbidade e acusado de fraudar medições pela Força-Tarefa do MPE (Ministério Público Estadual). Ler mais

Juiz bloqueia R$ 91,6 milhões de Nelsinho e empresa que terceirizou tapa-buracos

Nelsinho Trad vem tendo revés na Justiça. Para rebater a sentença que suspendeu os direitos políticos, ele foi até o aterro do Pólo Oeste para rebater denúncia de que não cumpriu TAC (Foto: Arquivo/Correio do Estado)

A Justiça determinou o bloqueio de mais R$ 91,626 milhões do ex-prefeito Nelsinho Trad, pré-candidato a senador pelo PTB, da empresa Usimix, de três ex-secretários e mais 10 pessoas por suposta fraude na operação tapa-buracos. É a 8ª liminar concedida em dois anos. Das 11 ações por improbidade, duas foram indeferidas e uma ainda depende de análise do magistrado. Ler mais

Usimix superfaturou R$ 8,3 mi, mas sem fazer operação tapa buraco, diz MPE

Nelsinho nega as denúncias, mas vem passando sufoco com a ofensiva do MPE que fez devassa nos contratos com as empresas para realizar a operação tapa buracos (Foto: Arquivo)

Na sétima denúncia contra o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB) por suposta fraude na operação tapa-buracos, a Força-Tarefa do MPE (Ministério Público Estadual) denunciou a Usimix por terceirizar os contratos e superfaturar R$ 8,329 milhões entre 2010 e 2015. Ler mais

« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑