Tag: operação omertà (page 2 of 8)

Filho de Fahd teve cópia de depoimento sigiloso e testemunha secreta falou de seis homicídios

Flavinho e o pai, Fahd Jamil: Operação Omertà encontrou depoimento secreto na casa do herdeiro do rei da fronteira (Foto: Arquivo)

O empresário Flávio Jamil Georges, o Flavinho, filho do poderosíssimo Fahd Jamil, tinha cópia do depoimento sigiloso prestado pela funcionária da família Name ao Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos e Resgate a Assaltos e Sequestros) em abril de 2020. Ao ser ouvida formalmente pela Força-Tarefa criada para desvendar a série de execuções em Campo Grande, a testemunha secreta deu detalhes sobre homicídios ocorridos em Campo Grande.

Ler mais

TJ mantém advogados livre de ação por obstruir investigação de organização criminosa

David Olindo cumpriu dever de advogado, conforme decisão de turma do Tribunal de Justiça (Foto: Arquivo)

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou pedido do Ministério Público Estadual e manteve a decisão de primeira instância que rejeitou a denúncia por obstrução de investigação de organização criminosa contra os advogados David Moura Olindo e Adailton Raulino Vicente da Silva. Eles foram denunciados por supostamente servir de “pombo-correio criminoso” dos empresários Jamil Name e Jamil Name Filho, que estavam presos no Presídio Federal de Mossoró.

Ler mais

Justiça mantém sem arma delegado réu por ajudar chefes de grupo de extermínio

Obara se livrou da tornozeleira eletrônica em novembro do ano passado, mas ainda não conseguiu o direito de voltar a portar arma de fogo (Foto: Arquivo)

O delegado Márcio Shiro Obara, preso na Operação Omertà em junho de 2020, vai continuar sem usar arma de fogo. Réu por corrupção passiva, obstrução de Justiça e lavagem de dinheiro, ele pediu a restituição para poder ministrar aulas e garantir a sua segurança pessoal. Sem tornozeleira eletrônica desde novembro do ano passado, o policial obteve autorização para usar armas apenas durante a ministração dos cursos.

Ler mais

Juiz condena guardas a maiores penas e Jamil Name Filho a menor na 1ª sentença da Omertà

Jamil Name Filho, ao lado do pai, foi condenado pela primeira vez por denúncia feita na Operação Omertà (Foto: Arquivo)

A primeira sentença da Operação Omertà, publicada na sexta-feira (17), impôs as maiores penas aos guardas municipais pela manutenção do arsenal de guerra no “paiol” do grupo de extermínio no Jardim Monte Líbano. Acusado de ser chefe da organização criminosa, o empresário Jamil Name Filho foi condenado a quatro anos e seis meses de reclusão em regime fechado.

Ler mais

IMOL fará nova perícia para avaliar se Rei da Fronteira volta para a cadeia ou continua em casa

Juiz aguarda perícia para decidir se mantém empresário em casa ou determina o retorno à cadeia (Foto; Arquivo)

O IMOL (Instituto Médico Legal) vai realizar nova perícia para avaliar se o poderosíssimo empresário Fahd Jamil, acusado de chefiar um grupo de extermínio na fronteira, permanecerá em prisão domiciliar. A determinação é do juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande. O Rei da Fronteira teve o direito de ficar detido em casa em maio deste ano e o benefício valia por 180 dias.

Ler mais

Vereador pede afastamento de chefe da Polícia após suspeita de ligação com jogo do bicho

Adriano Garcia Geraldo entrou de férias como parte a estratégia para amenizar a crise (Foto: Arquivo)

O vereador Tiago Vargas (PSD) pediu o afastamento imediato de Adriano Garcia Geraldo do cargo de delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul após a suspeita de ligação com o jogo do bicho em Campo Grande. O Ministério Público Estadual vai investigar a tentativa dele interferir na investigação sigilosa da Operação Omertà. Em meio a maior crise da instituição, nesta quinta-feira (11), o chefe da Polícia entrou de férias por 15 dias.

Ler mais

Condenado pela 2ª vez, deputado tem audiência pela demissão de 14 em clube de poker

Clube de poker foi fechado e funcionários processaram deputado estadual Jamilson Lopes Name (Foto: Arquivo)

A Justiça do Trabalho condenou pela 2ª vez o deputado estadual Jamilson Lopes Name (sem partido) a indenizar atendente de salão demitida do clube de poker, fechado após a deflagração da Operação Omertà. Nesta quinta-feira (11), o parlamentar e os sócios enfrentam audiência na 4ª Vara do Trabalho para discutir indenização a ser paga a 14 ex-funcionários.

Ler mais

Gaeco não encontra provas de que ex-presidente do TJ tentou ajudar grupo de extermínio

Promotores não encontraram provas de que desembargador ofereceu até R$ 3 milhões pelo silêncio de policial para proteger Jamil Name e Jami Name Filho (Foto: Arquivo)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) não encontrou provas de que o ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador Joenildo de Souza Chaves, tentou ajudar o suposto grupo de extermínio chefiado por Jamil Name e Jamil Name Filho. A pedido dos promotores, o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, determinou o arquivamento da investigação contra o magistrado.

Ler mais

Fahd terá acesso ao depoimento sigiloso de funcionária dos Name sobre assassinato do filho

Fahd Jamil vai ter acesso a depoimento de funcionária de compadre que aponta Jamil Name como um dos suspeitos pela morte do seu filho (Foto: Arquivo)

O empresário Fahd Jamil terá acesso ao depoimento sigiloso e bombástico da funcionária da família Name sobre o assassinato do seu filho, Daniel Alvarez Georges, o Danielito, ocorrido em 2011. Novas revelações apontam que o rapaz pode ter sido executado pelo compadre do pai, Jamil Name, para manter o controle do jogo do bicho em Campo Grande.

Ler mais

Sem Name, seis grupos disputam jogo do bicho e contravenção entra, de novo, na mira da polícia

Cerca de 100 policiais foram às ruas hoje para identificar os novos atores do jogo do bicho em Campo Grande (Foto: Divulgação)

Nove meses após a Justiça determinar o fim da jogatina comandada pela família Name por 40 anos em Campo Grande, seis grupos disputam o “mercado” do jogo do bicho. Nesta sexta-feira (3), a Polícia Civil deflagrou a “Operação Deu Zebra” com o objetivo de combater à contravenção. Pelo menos 28 pessoas foram flagradas fazendo apostas e foram encaminhadas à delegacia.

Ler mais
« Older posts Newer posts »

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑