Tag: operação omertà (page 1 of 8)

Juiz marca 2º julgamento de deputado por organização criminosa e obstrução de justiça

Jamilson pediu absolvição sumária mas pedido foi negado pelo juiz que marcou audiência de julgamento a partir de outubro (Foto: Arquivo)

O juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Crimina de Campo Grande, marcou para novembro deste ano o segundo julgamento do deputado estadual Jamilson Lopes Name (PSDB) e do empresário Jamil Name Filho por organização criminosa e obstrução de Justiça. Preso como traficante ostentação e responsável pelo bilhete com o suposto plano para matar autoridades, Kauê Vitor Santos da Silva será uma das testemunhas de defesa.

Ler mais

Julgamento de deputado do PSDB e mais 14 por organização criminosa será no final de 2023

Deputado Jamilson alegou inépcia da denúncia e que jogo do bicho pode ser legalizado, mas juiz negou e manteve ação por organização cirminosa e lavagem de dinheiro (Foto: Arquivo)

O juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, marcou para o final de 2023 o julgamento do deputado estadual Jamilson Lopes Name (PSDB), do seu irmão, Jamil Name Filho, e de mais 13 pessoas pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e contravenção pela exploração do jogo do bicho. A audiência de instrução começará com o depoimento das testemunhas de acusação em 30 de outubro e terminará com o interrogatório dos réus no 13 de dezembro do próximo ano.

Ler mais

Juiz absolve advogado, guardas e Jamil Name Filho por ameaças e tentar calar testemunha

Jamil Name Filho foi absolvido das acusações de obstruir investigação por remover documentos e ameaçar testemunhas (Foto: Arquivo)

Sentença do juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, absolveu o empresário Jamil Name Filho, guardas municipais, policiais e o advogado Alexandre Gonçalves Franzoloso da denúncia de obstrução de investigação de organização criminosa. Eles foram acusados de ameaçar testemunhas, impedir delação premiada e remover documentos e armas para dificultar o trabalho da força-tarefa na Operação Omertà.

Ler mais

Name Filho vai ao TJ para excluir ‘testemunha’ secreta e evitar reviravolta sobre a morte de PM

Jamil Name, Jamilzinho e Fahd Jamil: amigos para comandar vingança ou inimigos na disputa do jogo do bicho? (Foto: Arquivo)

O empresário Jamil Name Filho ingressou com habeas corpus no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul para excluir o depoimento da “testemunha secreta” da ação penal sobre a execução do chefe de segurança da Assembleia Legislativa, o sargento da PM, Ilson Martins Figueiredo. As revelações podem causar uma reviravolta no julgamento, com a absolvição de Fahd Jamil e condenação apenas do herdeiro de Jamil Name.

Ler mais

Omertà: juiz manda prender policial federal para cumprir pena por munições estrangeiras

Everaldo Monteiro de Assis teve a pena de prestação de serviços substituída pelo regime aberto pelo TJMS (Foto: Arquivo)

A Justiça determinou a prisão do policial federal Everaldo Monteiro de Assis, o Jabá, para iniciar o cumprimento da sentença por porte ilegal de munições estrangeiros. Alvo da primeira fase da Operação Omertá, deflagrada em 27 de setembro de 2019, ele teve a pena elevada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul para um ano de detenção e um ano de reclusão no regime aberto.

Ler mais

Projeto pode legalizar 4 empresas do jogo do bicho, mas risco é não acabar com matança

Cadernos e dinheiro apreendido em ofensiva contra a jogatina. (Foto: Arquivo)

Proibido há mais de 80 anos no Brasil, o jogo do bicho, jogatina com presença histórica e livre em Mato Grosso do Sul, caminha para uma versão legalizada que permitirá a exploração das apostas por até quatro empresas, considerando o tamanho da população do Estado. O limite é extraído do Projeto de Lei 442/91, aprovado pela Câmara Federal na última quinta-feira (dia 24). Conforme o texto, poderá haver, no máximo, uma operadora desse jogo a cada 700 mil habitantes do Estado.

Ler mais

“Testemunha secreta” pode ser citada em júri da morte de chefe de segurança da Assembleia

Depoimento da cozinheira da família Name poderá ser usado por Fahd Jamil no júri da morte do chefe de segurança da Assembleia Legislativa (Foto: Arquivo)

O depoimento da testemunha secreta na Operação Omertà, que foi cozinheira da família Name, poderá ser usado no júri sobre a execução do chefe de segurança da Assembleia Legislativa, o policial militar Ilson Martins Figueiredo. A decisão é do juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, que negou pedido da defesa do empresário Jamil Name Filho.

Ler mais

Com aval do Gaeco, juiz prorroga prisão domiciliar de rei da fronteira por mais seis meses

Fahd Jamil se entregou em abril do ano passado após ficar foragido por 10 meses (Foto: Arquivo/G1MS)

Com aval do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, prorrogou por mais seis meses a prisão domiciliar do poderosíssimo empresário Fahd Jamil, 79 anos. A prisão preventiva do rei da fronteira foi mantida, mas ele vai permanecer na residência devido aos graves problemas de saúde atestados por perito judicial.

Ler mais

Jamil admitiu caso amoroso, mas se negou a fazer exame de paternidade em São Paulo

Jamil Name admitiu relacionamento sexual com mãe de suposto filho, mas acabou se negando a realizar exame de DNA em laboratório paulista (Foto: Arquivo)

O empresário Jamil Name admitiu o relacionamento amoroso com uma mulher em 1963, mas se negou a ceder sangue para a realização do exame de paternidade em um laboratório de São Paulo. Esta recusa levou a Justiça a reconhecer que ele era o pai do comerciante Afrânio Alberto Silva Brocuá.

Ler mais

Filho de Fahd teve cópia de depoimento sigiloso e testemunha secreta falou de seis homicídios

Flavinho e o pai, Fahd Jamil: Operação Omertà encontrou depoimento secreto na casa do herdeiro do rei da fronteira (Foto: Arquivo)

O empresário Flávio Jamil Georges, o Flavinho, filho do poderosíssimo Fahd Jamil, tinha cópia do depoimento sigiloso prestado pela funcionária da família Name ao Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos e Resgate a Assaltos e Sequestros) em abril de 2020. Ao ser ouvida formalmente pela Força-Tarefa criada para desvendar a série de execuções em Campo Grande, a testemunha secreta deu detalhes sobre homicídios ocorridos em Campo Grande.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑