Tag: operação omertà (page 1 of 6)

Residindo a 50 metros da praia, acusado de ser pistoleiro de Fahd Jamil morre em confronto em SC

Thyago vivia em apartamento na praia dos Ingleses, uma das mais famosas de Florianópolis (Foto: Reprodução O Jacaré)

Réu por integrar a organização criminosa e de ser o pistoleiro do empresário Fahd Jamil, o rei da fronteira, Thyago Machado Abdul Ahad estava foragido há um ano e residia a 50 metros da Praia dos Ingleses, área nobre de Florianópolis (SC). Na manhã desta sexta-feira, ele morreu em confronto com a Polícia Civil de Santa Catarina.

Ler mais

Velório de Jamil Name reúne 150 pessoas, presidente da Câmara, vereadores e conselheiro do TCE

Empresário foi sepultado sob aplausos na tarde de hoje (Foto: Correio do Estado)

Cerca de 150 pessoas, entre familiares, amigos e autoridades, como o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), participaram do velório e sepultamento do empresário Jamil Name. Acusado na Operação Omertà de chefiar a maior e mais estruturada organização criminosa de Mato Grosso do Sul, ele contraiu covid-19 no Presídio Federal de Mossoró, onde estava preso desde outubro de 2019, e morreu aos 82 anos em decorrência de complicações da doença.

Ler mais

De “benfeitor da cidade” a chefe da maior organização criminosa, Jamil Name morre aos 82 anos

Festa de 80 anos foi a última comemorada por Jamil Name fora da prisão (Foto: Arquivo)

De benfeitor da Capital e poderosíssimo e influente empresário por décadas, paparicado por magistrados, autoridades e políticos, até ser formalmente acusado de chefiar a maior e mais estruturada organização criminosa de Mato Grosso do Sul, Jamil Name morreu, às 17h30 deste domingo (27) em decorrência de sequelas da covid-19. Preso desde 27 de setembro de 2019 na Operação Omertà, ele estava internado desde 31 de maio deste ano e chegou a ser considerado curado da doença, mas não resistiu as complicações.

Ler mais

Advogados desmentem ex-vereadora e pedem bloqueio de mina de Jamil Name em MG

Advogado Rhiad Abdulahad, do empresário José Carlos de Oliveira, pediu o bloqueio de mina em nome de Jamil Name e de Tereza Domingos Name em Minas Gerais para garantir pagamento de indenização (Foto: Divulgação)

O empresário Jamil Name, preso desde setembro de 2019 na Operação Omertà, e a esposa, a ex-vereadora Tereza Domingos Name, são donos de uma mina em Minas Gerais. Além de desmentir a esposa, os advogados Rhiad Abdulahad e Danny Fabrício Cabral Gomes pediram o bloqueio da Mineradora Franca, em Gouveia (MG), em nome do casal, para garantir o pagamento da indenização de R$ 6,7 milhões ao empresário José Carlos de Oliveira.

Ler mais

Esposa de Jamil Name, ex-vereadora afirma que marido “está senil” e “não existe mina”

Ex-vereadora é atuante na área social na Capital e recorreu a comentário nas redes sociais para falar da situação do marido (Foto: Arquivo)

A ex-vereadora Tereza Domingos Name, esposa de Jamil Name, reagiu às revelações feitas pelo empresário aos peritos, de que possui R$ 41 bilhões em precatórios e faturou R$ 1 bilhão com mina de ametista. “Ele (o marido) está senil… nada é verdadeiro”, comentou em uma postagem de O Jacaré na rede social, desqualificando as declarações feitas pelo marido aos peritos nomeados pela Justiça, que avaliam a sanidade mental do empresário.

Ler mais

A peritos, Jamil Name diz faturar R$ 1 bilhão com mina e ter R$ 41 bilhões em precatórios

Empresário diz que valor líquido de precatórios, descontado impostos e deságios, seria de R$ 6 bilhões (Foto: Arquivo)

Acusado de chefiar grupo de extermínio, o empresário Jamil Name, 82 anos, revelou, em depoimento aos peritos nomeados pela Justiça, ser dono de uma fortuna rara. Além de ser dono de mina de ametista, que faturou R$ 1 bilhão, ele ainda contou ter direito a R$ 41 bilhões em precatórios, valor quase três vezes ao orçamento anual do Governo do Estado.

Ler mais

Testemunha chave de acusação e defesa na Omertà é presa com vídeos pornôs com crianças

Peça chave em investigação, Eliane é acusada de armazenar vídeos pornográficos com crianças (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A Operação “Acalento”, da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), prendeu, na manhã desta segunda-feira (7), Eliane Benitez Batalha dos Santos, testemunha chave da Operação Omertà, que levou para a cadeia os empresários Jamil Name e Jamil Name Filho. Ela é acusada de armazenar vídeos de pornografia envolvendo crianças e adolescentes.

Ler mais

Juiz devolve Jamil Name a MS, mas mantém escolta até em UTI enquanto estiver em Mossoró

Família tenta transferir empresário de Mossoró para UTI de hospital particular de Brasília (Foto: Arquivo)

O juiz federal Walter Nunes da Silva Júnior, corregedor do Presídio Federal de Mossoró (RN), determinou o retorno de Jamil Name, 82 anos, a Mato Grosso do Sul. No entanto, ele não aceitou pedido da defesa nem determinação da Justiça estadual para suspender a escolta do empresário, acusado de chefiar um grupo de extermínio, mesmo estando intubado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em decorrência das complicações da covid-19.

Ler mais

Pais, irmãos e avó pedem R$ 6,2 mi de indenização pela execução por engano de estudante

Matheus foi morto com sete tiros de fuzil AK47 no lugar do pai em abril de 2019 (Foto: Arquivo)

Os pais, os irmãos e a avó do estudante Matheus Coutinho Xavier, executado por engano com tiros de fuzil 762 (AK 47), ingressaram com pedido de indenização de R$ 6,2 milhões de Jamil Name, 82 anos, e Jamil Name Filho, 43. Conforme denúncia feita à Justiça, o jovem foi morto por pistoleiros contratados pelos empresários para vingar a pai, o capitão da reserva da Polícia Militar, Paulo Roberto Teixeira Xavier.

Ler mais

Com covid, Jamil Name é entubado no RN e defesa pede prisão domiciliar ao STJ

Família suspeita que empresário contraiu covid-19 durante a perícia para avaliar sanidade mental (Foto: Arquivo)

Em estado grave em decorrência das complicações causadas pela covid-19, o empresário Jamil Name, 82 anos, foi transferido para hospital particular de Mossoró (RN) e entubado. Em decorrência do agravamento da situação do chefe do dono do jogo do bicho em Campo Grande, os advogados ingressaram com pedido de prisão domiciliar no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑