Tag: operação armagedom (page 1 of 2)

Gaeco não encontra provas de que ex-presidente do TJ tentou ajudar grupo de extermínio

Promotores não encontraram provas de que desembargador ofereceu até R$ 3 milhões pelo silêncio de policial para proteger Jamil Name e Jami Name Filho (Foto: Arquivo)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) não encontrou provas de que o ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador Joenildo de Souza Chaves, tentou ajudar o suposto grupo de extermínio chefiado por Jamil Name e Jamil Name Filho. A pedido dos promotores, o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, determinou o arquivamento da investigação contra o magistrado.

Ler mais

MPE denuncia Fahd e Jamil Name pela execução de chefe da segurança da Assembleia

Polícia não identificou os pistoleiros que executaram sargento da PM com tiros de fuzil (Foto: Arquivo)

A Força-Tarefa do Ministério Público Estadual denunciou os empresários Fahd Jamil, 79 anos, e Jamil Name, 81, como mandantes da execução do sargento Ilson Martins Figueiredo, chefe da segurança da Assembleia Legislativa. A investigação identificou até os intermediários, mas não conseguiu descobrir quem foram os pistoleiros que metralharam o policial militar na manhã de 11 de junho de 2018 na Avenida Guaicurus, em Campo Grande.

Ler mais

Conselheiro do TCE vira réu por porte ilegal de dois revólveres e 142 munições

Jerson Domingos virou réu por porte ilegal de arma de fogo (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou a denúncia por porte ilegal de armas de fogo e munições contra o ex-presidente da Assembleia Legislativa e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, 69 anos. Pelo mesmo crime, ele teria sido denunciado por armas encontradas nas fazendas de Aquidauana, Rio Negro e Rio Verde do Mato Grosso.

Ler mais

Fahd Jamil alega sete doenças, mas STJ nega pedido de prisão domiciliar pela 2ª vez

Fahd Jamil, ao lado do afilhado, Jamil Name Filho e do compadre Jamil Name: ele continua foragido e luta por habeas corpus (Foto: Arquivo)

Foragido desde 18 de junho deste ano, o empresário Fahd Jamil, 79 anos, acusado de chefiar grupo de extermínio em Ponta Porã, alegou sete doenças e seis cirurgias no habeas corpus protocolado no Superior Tribunal de Justiça. No entanto, pela 2ª vez, a corte negou o pedido de prisão domiciliar para o rei da fronteira, conforme despacho do ministro Rogério Schietti Cruz, publicado nesta segunda-feira (10).

Ler mais

Juiz libera delegado, acusado de ajudar grupo de extermínio, a trabalhar com tornozeleira

Acusado de atrapalhar investigação que ele conduzia, Obara volta à Polícia Civil com tornozeleira (Foto: Arquivo)

Contra parecer do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, revogou a prisão preventiva do delegado Márcio Shiro Obara, acusado de ajudar os grupos de extermínio chefiados por Jamil Name e Fahd Jamil. Preso desde 18 de junho deste ano na Operação Armagedom, denominação da 3ª fase da Omertà, ele voltará a trabalhar na Polícia Civil usando tornozeleira eletrônica.

Ler mais

Policial ganhava “mimos caros” em troca de dados sigilosos da PF à organização criminosa

Flavinho e Everaldo mantinham contato constante: repasse de R$ 2,4 mil seria para pagar 31 kg de castanhas nordestinas (Foto: Arquivo)

Preso desde a 1ª fase da Operação Omertà, deflagrada em 27 de setembro do ano passado, o policial federal Everaldo Monteiro de Assis recebia “mimos caros”, que iam de uísque a aparelho de ar-condicionado, da suposta organização criminosa chefiada por Fahd Jamil, o rei da fronteira. Em troca, ele fornecia dossiês dos adversários do grupo a partir do acesso a dados sigilosos da Polícia Federal.

Ler mais

Acusado de integrar organização criminosa de Fahd Jamil ostentava maços de dinheiro

Rodrigo Patron tinha o hábito de exibir grande quantidade de dinheiro, conforme quebra do sigilo de dados telemáticos (Foto: Reprodução)

Preso na Operação Omertà 2, o pecuarista Rodrigo Betzkowski de Paula Leite, o Rodrigo Patron, 32 anos, gostava de ostentar o transporte de grande quantidade de dinheiro. Apontado com o encarregado de fazer os pagamentos da organização criminosa chefiada pelo empresário Fahd Jamil, 79, ele é apontado como o encarregado em fazer os pagamentos pelos crimes de pistolagem e de corrupção.

Ler mais

Ex-presidente da Assembleia vira réu por ser “conselheiro de organização criminosa”, diz juiz

Omertà 3: conselheiro do TCE virou réu por integrar organização criminosa (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou a denúncia contra 20 investigados na Operação Armagedon, denominação da 3ª fase da Omertà. O ex-presidente da Assembleia Legislativa e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, virou réu por integrar a organização criminosa chefiada pelo cunhado, Jamil Name. Os empresários Fahd Jamil e o filho, Flávio Correia Jamil Georges, o Flavinho, também vão responder pelos crimes de corrupção ativa, comércio ilegal de armas de fogo e violação do sigilo funcional.

Ler mais

Omertà 3: Gaeco denuncia conselheiro do TCE e mais 19 por integrar organização criminosa

Jerson Domingos foi denunciado por integrar organização criminosa (Foto: Arquivo/G1MS)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) denunciou o ex-presidente da Assembleia e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, 70 anos, por integrar organização criminosa. Na denúncia de 450 páginas, protocolada no último dia 6, cinco promotores denunciam o poderosíssimo empresário Fahd Jamil, o “rei da fronteira”, e o filho, Flávio Correia Jamil Georges, o Flavinho, também pelos crimes de corrupção ativa, tráfico de armas de fogo e violação do sigilo funcional.

Ler mais

Fahd Jamil, Name e delegado viram réus por corrupção e obstruir investigações de homicídios

Juiz aceita denúncia contra alvos da Operação Armagedom, denominação da 3ª fase da Omertà (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou a denúncia por corrupção ativa e passiva e obstrução de justiça contra os poderosíssimos empresários Fahd Jamil, conhecido como “rei da fronteira”, Flávio Corrêa Jamil Georges, o Flavinho, Jamil Name e Jamil Name Filho, o delegado Márcio Obara, o guarda municipal Marcelo Rios e o policial civil Célio Rodrigues Monteiro. Além disso, o ex-titular do Garras e da Delegacia de Homicídios vai responder por lavagem de dinheiro.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑