Tag: nelsinho trad (page 1 of 26)

Nelsinho vai defender contrato bilionário do ônibus, firmado no “apagar das luzes”

Em 2011, Nelsinho até rasgou proposta de reajuste e exigia investimento da então Assetur, mesmo grupo do atual Consórcio Guaicurus. (Foto: Arquivo)

Prefeito de Campo Grande na licitação bilionária do transporte coletivo, Nelsinho Trad (PSD), atual senador, vai sair em defesa da lisura do contrato com o Consórcio Guaicurus. O depoimento como testemunha de defesa das empresas de ônibus, comandadas pela família Constantino, está previsto para hoje (28).

Ler mais

Após dois anos, construtor de casas vai resgatar só 0,5% de valor do calote de Nelsinho

Nelsinho Trad foi condenado a pagar construtor após calote. Dívida inicial era de R$ 96 mil e hoje já está em R$ 353 mil. (Foto: Arquivo)

A cruzada do construtor de residencial que levou calote do senador Nelsinho Trad (PSD) teve um novo capítulo na Justiça. Após quase dois anos da ordem judicial, os R$ 1.780,35 bloqueados em conta do parlamentar na Caixa Econômica Federal chegaram ao Poder Judiciário. O total corresponde a menos de 0,5% do valor da divida, que é de R$ 353.812.

Ler mais

Políticos alegam crimes fantasiosos e usam lei de Bolsonaro para fulminar Coffee Break

Senador Nelsinho Trad, réu na Coffee Break por improbidade, ao lado de Jair Bolsonaro. (Foto: Arquivo)

A ação da operação Coffee Break chega à reta final com as defesas apontando a prescrição do processo com base na nova LIA (Lei da Improbidade Administrativa), sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em outubro do ano passado.

Ler mais

Senadores aprovam ICMS de 17% sobre combustíveis e podem acabar com “maldade” tucana

Os três senadores aprovaram o limite de 17%, mas se dividiram sobre a compensação das perdas na educação. Nelsinho e Soraya votaram contra, enquanto Simone foi a favor (Foto: Reprodução)

Os três senadores de Mato Grosso do Sul – Nelsinho Trad (PSD), Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (União Brasil) – aprovaram o projeto de lei que limita em 17% a alíquota do ICMS sobre os combustíveis, energia, telecomunicações e transporte público. A decisão pode acabar com a principal maldade de Reinaldo Azambuja (PSDB), que elevou o tributo sobre a gasolina de 25% para 30% no início de 2020, justamente no início da pandemia da covid-19, e turbinou a arrecadação estadual em plena crise.

Ler mais

Seis anos após condenação, TRF3 diz que Justiça Federal não é competente para julgar Nelsinho

Senador consegue uma vitória importante no TRF3 ao tirar ação que o condenou da 4ª Vara Federal de Campo Grande (Foto: Waldemir Barreto/Campo Grande)

Em mais um exemplo clássico da Justiça brasileira, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região decidiu que, quase seis anos após a sentença, que a Justiça Federal não é competente para julgar o senador Nelsinho Trad (PSD) e decidiu encaminhar o processo para a Justiça Estadual. Agora, uma das varas de Direitos Difusos de Campo Grande vai decidir se mantém a condenação do ex-prefeito por improbidade administrativa por fazer publicidade nos totens de quatro obras.

Ler mais

Desembargador nega pedido para suspender ações contra Nelsinho e Mandetta no Gisa

Ex-prefeito alegou conexão com pedido de ressarcimento da prefeitura que foi enviado à 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O desembargador Carlos Muta, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, negou pedido do senador Nelsinho Trad (PSD) para suspender o julgamento das duas ações de improbidade administrativa no escândalo do Gisa (Gerenciamento de Informações em Saúde). O ex-prefeito quer levar os processos da 4ª Vara Federal para a Justiça Estadual. O Ministério Público Federal pede que ele e o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (União Brasil), devolvam R$ 32 milhões aos cofres públicos.

Ler mais

Para alívio de políticos poderosos, saída de juiz vai atrasar sentença da Coffee Break

Com saída de magistrado da Vara de Direitos Difusos, sentença da Coffee Break vai atrasar. Carlão é um dos réus (Foto: Arquivo)

A saída do juiz David de Oliveira Gomes Filho da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Coletivos vai atrasar a sentença da Operação Coffee Break, para alívio de políticos poderosos, como o ex-governador André Puccinelli (MDB), o senador Nelsinho Trad (PSD) e o presidente da Câmara da Capital, Carlos Augusto Borges, o Carlão. O desfecho estava previsto para o segundo semestre deste ano, oito anos após o golpe que cassou o mandato de Alcides Bernal (PP).

Ler mais

Famoso por condenar poderosos, juiz pede para sair após ataques e anulação de sentenças

Juiz David de Oliveira Gomes Filho deixa 2ª Vara de Direitos Difusos após nove anos, ataques de desembargador e anulação de sentenças na Lama Asfáltica (Foto: Arquivo)

Famoso pela condenação de políticos e empresários poderosos em Mato Grosso do Sul, o juiz David de Oliveira Gomes Filho pediu e vai deixar o comando da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande. Após nove anos, o magistrado foi alvo de ataques liderados pelo desembargador Sérgio Martins e ainda viu o Tribunal de Justiçar anular sentenças de investigados pela Polícia Federal na Operação Lama Asfáltica por desviar uma fortuna dos cofres públicos.

Ler mais

Apenas Simone assina pedido de CPI para apurar escândalos de corrupção no MEC

Nelsinho Trad e Soraya não assinaram requerimento de CPI para investigar escândalos no MEC (Foto: Arquivo)

Simone Tebet (MDB) foi a única senadora de Mato Grosso do Sul que assinou o requerimento propondo a criação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar as suspeitas de corrupção no Ministério da Educação. A proposta não contou com o aval dos senadores Nelsinho Trad (PSD) e de Soraya Thronicke (União Brasil).

Ler mais

Fraude no Gisa: justiça estadual reassume ação de R$ 16,6 mi contra Nelsinho e Mandetta

Nelsinho e Mandetta terão 30 dias para apresentar a defesa em ação que tramita há seis anos e muda de mãos pela 3ª vez (Foto: Arquivo)

A ação civil pública de ressarcimento contra o senador Nelsinho Trad (PSD) e o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (União Brasil), voltou a tramitar na Justiça estadual. A Prefeitura de Campo Grande cobra a devolução do dinheiro gasto na implantação do Gisa (Sistema de Gestão em Saúde), que não funcionou, apesar de ter custado uma fortuna aos cofres públicos.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑