Tag: ministro humberto martins (page 1 of 2)

Defesa só teve acesso por áudio em julgamento de juiz e advogado recorre novamente ao STJ

Julgamento sigiloso vem causando polêmica: TJMS analisa três ações criminais contra juiz acusado de transformar vara em “balcão de negócios” (Foto: Arquivo)

A defesa dos acusados de integrar a organização criminosa do juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior só teve acesso por áudio ao julgamento sigiloso realizado no dia 7 pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Para obrigar o presidente da corte, desembargador Carlos Eduardo Contar, a permitir a transmissão por vídeo, o advogado Wilson Tavares de Lima recorreu novamente ao Superior Tribunal de Justiça.

Ler mais

Presidente do STJ nega HC e tribunal faz sessão presencial para julgar ações contra juiz

Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, negou dois habeas corpus de Wilson Tavares de Lima e manteve julgamento de juiz acusado de corrupção (Foto: Arquivo)

O ministro Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça, negou, na manhã desta quarta-feira (7), pedidos de liminares em dois habeas corpus do advogado Wilson Tavares de Lima. Com a decisão, está mantido o julgamento das três ações penais contra o juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior, acusado por vários crimes. O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul vai fazer sessão presencial para analisar o caso.

Ler mais

Advogado vai ao STJ para suspender julgamento sigiloso do maior escândalo da Justiça de MS

Órgão Especial do TJMS pode analisar amanhã três denúncias contra juiz Aldo Ferreira e esposa, Emmanuelle (Foto: Arquivo)

O advogado Wilson Tavares de Lima ingressou com habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça para tentar suspender o julgamento contra 23 réus por associação criminosa e corrupção, que inclui o juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior. As três ações penais contra o magistrado, afastado desde o final de 2019, devem ser analisadas em sessão secreta nesta quarta-feira (7) pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Ler mais

Afastado por corrupção, juiz não obtém liminar para impedir julgamento de três ações pelo TJ

Afastado por corrupção, juiz tenta obter liminar enquanto pedidos de vistas postergam julgamento pelo TJMS (Foto: Arquivo)

Afastado da 5ª Vara de Família e Sucessões de Campo Grande por suspeita de corrupção, o juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior não conseguiu liminar para barrar o julgamento de três ações penais pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. O agravo foi negado pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, conforme despacho publicado nesta segunda-feira (10) no Diário Oficial.

Ler mais

Presidente do STJ nega habeas corpus no plantão e mantém prisão de Jamil Name

Humberto Martins negou novo pedido de habeas corpus de Jamil Name (Foto: Arquivo)

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, negou novo pedido de habeas corpus feita pela defesa de Jamil Name, 81 anos, preso desde 27 de setembro de 2019. O poderoso empresário é acusado de comandar a maior e mais estruturada organização criminosa na história de Mato Grosso do Sul. Réu em nove ações criminais, ele vai continuar preso no Presídio Federal de Mossoró (RN).

Ler mais

Nem covid tira da cadeia policial federal acusado de colaborar com grupos de extermínio

Policial federal foi homenageado pelo ex-vereador Odilon Júnior (PSD), que agora atua como seu advogado (Foto: Arquivo)

O policial federal Everaldo Monteiro de Assis, 61 anos, teve três pedidos de habeas corpus negado no fim de ano. Na terça-feira (29), o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins manteve a prisão preventiva, apesar do agente da PF ter testado positivo para covid-19. Ele é acusado de colaborar com os grupos de extermínio chefiados pelos empresários Jamil Name, 81 anos, e Fahd Jamil, 79, investigados na Operação Omertà.

Ler mais

Reinaldo apela de novo para atrasar julgamento no STJ e Zé Teixeira pede restituição de bens

Futuro de Reinaldo nas mãos dos ministros Humberto Martins e Felix Fischer, respectivamente, presidente do STJ e relator (Foto: Arquivo)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ingressou com mais um recurso para postergar o julgamento da denúncia do suposto pagamento de R$ 67,791 milhões em propinas pela JBS em troca de incentivos fiscais. Já o primeiro secretário da Assembleia, Zé Teixeira (DEM) ingressou com pedido de restituição dos bens apreendidos na Operação Vosto, quando chegou a ser preso, em 12 de setembro de 2018.

Ler mais

HC a chefão do tráfico, que fugiu após 8h, revela eficiência do Judiciário, diz desembargador

Ex-presidente do TJMS diz que concessão HC a Palermo mostra eficiência do Judiciário e atribui fuga à revogação do benefício (Foto: Arquivo)

A concessão de habeas corpus ao narcotraficante Gerson Palermo, 62 anos, que fugiu oito horas após colocar tornozeleira, mostra a normalidade e eficiência do Poder Judiciário sul-mato-grossense. Esta é uma das principais justificativas do ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador Divoncir Schreiner Maran, que soltou o narcotraficante no feriado de Tiradentes sem exigir atestados médicos dos problemas de saúde e seguir as instâncias judiciais.

Ler mais

Em dia de derrotas, CNJ suspende uso de depósitos judiciais e STJ adia liberação de bens

Governador e a primeira dama vão continuar com os bens bloqueados na Operação Vostok (Foto: Arquivo)

A quarta-feira (6) foi marcada por dois derrotas do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) suspendeu a lei que mudava a fórmula de utilização dos depósitos judiciais. A Corte Especial do STJ (Superior Tribunal de Justiça) adiou o julgamento dos recursos do tucano, que pediam o desbloqueio de R$ 277,5 milhões, determinado na Operação Vostok em setembro do ano passado.

Ler mais

Desembargadora tentou suspender o 2º afastamento imposto pelo CNJ

Lewandowski negou pedido para desembargadora voltar às funções no Tribunal de Justiça (Foto: Arquivo)

A desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges recorreu contra o segundo afastamento imposto pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que abriu procedimento para apurar a venda de sentença no final do ano passado. No entanto, o pedido de liminar foi negado pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑