Tag: maria wilma casanova rosa

Juiz livra André de denúncia que cobra R$ 601 mi e aceita ação por desvio contra oito réus

Ex-governador se livrou de denúncia por improbidade pelos desvios na Avenida Lúdio Martins Coelho (Foto: Arquivo)

O juiz Pedro Pereira dos Santos, da 4ª Vara Federal de Campo Grande, livrou o ex-governador André Puccinelli (MDB) de ação por improbidade administrativa que cobra R$ 601,3 milhões na Operação Lama Asfáltica. No entanto, ele acatou a denúncia pelos desvios na obra de pavimentação da Avenida Lúdio Coelho contra seis pessoas e duas empresas, entre os quais o ex-secretário estadual de Obras, Edson Giroto, e o empresário João Amorim dos Santos.

Ler mais

STJ mantém denúncia por falsidade em ação sobre desvio de R$ 6,3 mi contra Giroto e mais 3

Giroto recorreu contra decisão do TJ que reformou decisão de juiz e manteve denúncia por falsidade em ação sobre desvio (Foto: Arquivo)

O Superior Tribunal de Justiça negou recurso especial e manteve a denúncia por falsidade ideológica contra o ex-secretário estadual de Obras, Edson Giroto, a ex-presidente da Agesul, Maria Wilma Casanova Rosa, e mais dois em ação sobre desvio de R$ 6,3 milhões. Esta é mais um na avalanche de recursos que os réus estão usando para protelar os julgamentos na Operação Lama Asfáltica.

Ler mais

Após perícia atestar desvio, julgamento de 90 dias pode condenar Giroto e Amorim a devolver R$ 75 milhões

A MS-338 antes de receber o polêmico cascalhamento, que teria rendido lucro de R$ 5,7 milhões à suposta organização criminosa (Foto: Arquivo)

O grupo do ex-secretário estadual de Obras, Edson Giroto, e do empresário João Amorim, fracassou na tentativa de anular a perícia que confirmou o desvio de R$ 5,70 milhões na manutenção da MS-338. Agora, eles vão a novo julgamento na Operação Lama Asfáltica, que deve durar três meses, e podem ser condenados a devolver R$ 75 milhões aos cofres públicos.

Ler mais

STJ nega recurso e mantém multa a Giroto por má-fé para atrasar processo da Lama Asfáltica

Giroto sofre nova derrota no STJ e terá que pagar multa por estratégia para postergar julgamento (Foto: Arquivo)

O Superior Tribunal de Justiça impôs mais uma derrota ao ex-deputado federal e ex-secretário estadual de Obras, Edson Giroto, ao negar recurso e manter multa aplicada por litigância de má-fé. Para atrasar o julgamento de uma das ações por improbidade na Operação Lama Asfáltica, ele repetiu a manobra e foi multado em R$ 641,1 mil.

Ler mais

Denúncia de organização criminosa e desvio de R$ 26 mi contra 10 chega à 3ª Vara Federal

Preso desde maio do ano passado, Giroto vê outra denúncia chegar à Justiça Federal, onde o processo tramite de forma mais ágil e sem o famoso sigilo (Foto: Arquivo)

Após tramitar por quase três anos sem desfecho na Justiça estadual, a denúncia de organização criminosa e do desvio de R$ 26 milhões dos cofres contra dez pessoas na Operação Lama Asfáltica chegou à 3ª Vara Federal de Campo Grande. Acusados de serem chefes do grupo, o ex-secretário de Obras, Edson Giroto, e o poderosíssimo empresário João Amorim, junto com mais oito, podem ser condenados a devolver R$ 52 milhões e de três a 13 anos de prisão.

Ler mais

MPE denuncia ex-secretário por usar empreiteiras para contratar servidores sem concurso

Wilson Cabral Tavares foi denunciado pelo MPE pela contratação de funcionários por empreiteiras para exercerem função de efetivos na Agesul (Foto: Arquivo)

O MPE (Ministério Público Estadual) apresentou nova denúncia por improbidade administrativa contra o ex-secretário estadual de Obras, Wilson Cabral Tavares, e a ex-presidente da Agesul, Maria Wilma Casanova Rosa. Eles são acusados de usar empreiteiras para contratar funcionários para exercer funções de servidores efetivos sem a realização de concurso público. Ler mais

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑