Tag: julgamento histórico

Coffee Break: ex-vereadora que mudou depoimento é assessora na Câmara Municipal

Polêmica: Luiza não conseguiu ser eleita vereadora, mas voltou como assessora e salário de R$ 5,9 mil neste ano (Foto: Arquivo)

A ex-vereadora Luiza Ribeiro (PT) é assessora na Câmara Municipal de Campo Grande desde o início de fevereiro deste ano. Considerada uma das principais testemunhas do histórico julgamento da Coffee Break, ela acabou desapontando a acusação e agradando a defesa dos réus ao mudar o tom do depoimento ao não repetir as acusações feitas de forma enfática no Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Ler mais

Jamal Salem culpa “serviço secreto” do MP e atribui depósitos suspeitos a “erros”

Réu na Coffee Break e por enriquecimento ilícito, Jamal Salem está no quinto mandato de vereador. (Foto: Izaias Medeiros)

O vereador Jamal Salem (MDB) não poupou críticas ao Ministério Público durante audiência da Coffee Break, que denunciou à Justiça conluio entre parlamentares e empresários para cassação do prefeito Alcides Bernal (Progressistas) em 2014. Além desta ação, Jamal também é réu por enriquecimento ilícito.  

Ler mais

Coffee Break: no MDB de André, aliado critica Bernal e tergiversa sobre propina de R$ 1 mi

Ex-vereador diz que tentou ajudar, mas Bernal era temperamental e não tinha relação republicana com os poderes (Foto: Reprodução)

Principal articulador político de Alcides Bernal (Progressistas), o ex-vereador Paulo Pedra fez duras críticas ao ex-prefeito no depoimento, feito na última terça-feira (1º), do julgamento histórico da Operação Coffee Break. Ele tergiversou e evitou confirmar as declarações feitas em 2015 ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), de que houve compra de vereadores e recebeu proposta de R$ 1 milhão para votar a favor da cassação.

Ler mais

Traído pelas mensagens, adjunto de Governo fica em apuros no interrogatório da Coffee Break

Réu, Flávio Cesar falou por uma hora durante audiência da Coffee Break (Foto: Arquivo)

Traído pelas mensagens, o ex-vereador Flávio César (PSDB) falou por uma hora em audiência da operação Coffee Break e afirmou que o próprio Ministério Público, agora autor da denúncia de complô na cassação de Alcides Bernal (PP), pressionou os vereadores a tomarem medidas contra o gestor, sob o risco de responderem por prevaricação. Para o réu, que ocupa o cargo de secretário-adjunto de Governo e Gestão Estratégica, a cassação de Bernal foi um caminho natural diante das manchetes dos jornais sobre uma Campo Grande abandonada.

Ler mais

Olarte diz que não é o “Goiano” e perdeu tudo, do casamento a 40 igrejas após ser prefeito

Olarte assumiu a prefeitura após vereadores cassarem Bernal (Foto: Arquivo)

Natural de Aquidauana, o ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) passou boa parte da audiência da Coffee Break, onde é um dos réus pela articulação que resultou na cassação de Alcides Bernal (PP), repetindo não ser o “Goiano”. Trajando camisa e uma máscara branca, ele lamentou a passagem pela prefeitura de Campo Grande.

Ler mais

João Baird falta a depoimento na Coffee Break e poderá ser julgado como réu confesso

Richelieu de Carlo
Famoso como Bill Gates Pantaneiro não prestou depoimento e alegou isolamento por causa da covid-19 (Foto: Arquivo)

O poderosíssimo empresário João Roberto Baird, conhecido como Bill Gates Pantaneiro, faltou ao seu depoimento no histórico julgamento da Operação Coffee Break, que estava marcado para ocorrer às 14h da quinta-feira (20). Diante da ausência, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, que comanda os interrogatórios, diz que vai avaliar a pena como réu confesso no momento da sentença. Com uma possível condenação, vai restar a Baird contar com o Tribunal de Justiça de MS para livrá-lo mais uma vez de punição.

Ler mais

Prisão eleva tensão e cria suspense sobre depoimento de Gilmar Olarte na Coffee Break

Com perspectiva de passar vários anos na cadeia e abandonado por aliados, Olarte vai falar o que no interrogatório de sexta-feira (Foto: Arquivo)

A prisão de Gilmar Olarte (sem partido), no dia 5 deste mês para cumprir a sentença de oito anos e quatro meses em regime fechado, elevou o clima de tensão no julgamento da Operação Coffee Break, que começa na terça-feira (18). Há um suspense com o teor do depoimento do ex-prefeito da Capital, abandonado pelos aliados e com perspectiva de passar alguns anos no presídio.

Ler mais

Depósito de R$ 195 mil, gravações e indicações políticas pesam em ação contra Paulo Siufi

Paulo Siufi pode se tornar o primeiro deputado estadual réu por corrupção na história de MS (Foto: Arquivo)

Como as coisas começam sinalizar mudança no Brasil, pela primeira vez na história de Mato Grosso do Sul, um deputado estadual pode se tornar réu por corrupção passiva. Nesta quarta-feira, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça decide se aceita a abertura de ação penal contra Paulo Siufi (PMDB), único dos 24 denunciados na Operação Coffee Break, em 31 de maio de 2016, com foro privilegiado. Ler mais

Renê Siufi dá última cartada e julgamento histórico de ex-prefeito deve ser adiado

Um dos maiores criminalistas do Estado, Siufi está nos casos mais notórios e tem tido sucesso no Judiciário (Foto: Campo Grande News)

Após vários recursos e ações para protelar a realização da audiência de instrução, o advogado Renê Siufi, um dos maiores criminalistas de Mato Grosso do Sul, deu a última cartada e deve adiar o julgamento histórico do ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Antunes Olarte. Inicialmente, ele e dois assessores sentarão no banco dos réus nesta quarta-feira, 24 de maio. Ler mais

TJ marca julgamento para dia 24 e Olarte pode ser condenado a 72 anos

Ex-prefeito da Capital, o primeiro a ser preso na história, empresário e pastor, Olarte vai a julgamento no dai 24 deste mês (Foto: Arquivo/Semana On)

A Seção Criminal Especial marcou para a manhã de quarta-feira, 24 deste mês, o histórico julgamento do ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Antunes Olarte. Ele e dois ex-assessores vão sentar no banco dos réus por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As penas podem somar 72 anos de reclusão. Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑