Tag: juíza may melke amaral penteado siravegna (page 2 of 2)

Operação Omertà: TJ decide amanhã se apenas um juiz julgará ações contra Jamil Name

Advogado alega que ações devem ser centralizadas na 1ª Vara Criminal (Foto: Arquivo)

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul deve decidir nesta terça-feira (28) se unifica todas as ações contra o empresário Jamil Name, 80 anos, preso há quatro meses acusado de chefiar grupo de extermínio. A defesa pede que todas as ações decorrentes da Operação Omertà sejam enviadas à 1ª Vara Criminal de Campo Grande, comandada pelo juiz Roberto Ferreira Filho.

Ler mais

Juíza ressalta poder financeiro e gravidade das denúncias para manter octogenário em presídio

Jamil Name teve pedido de prisão domiciliar negado nesta sexta-feira (Foto: Arquivo)

A juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna, da 4ª Vara Criminal de Campo Grande, negou, nesta sexta-feira (25), o pedido de conversão da prisão preventiva em domiciliar para Jamil Name, 80 anos. Ela destaca o poder financeiro do suposto líder do grupo de extermínio e os “delitos extremamente graves” apontados pelo Ministério Público Estadual.

Ler mais

Quebra de sigilo e rastreamento confirmam confissão de réus por roubar propina de Polaco

Promotor Marcos Alex, junto com a PF, cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Rodrigo no ano passado (Foto: Arquivo)

A quebra do sigilo telefônico e o rastreamento dos celulares confirmaram os depoimentos de quatro réus confessos do roubo da propina de R$ 300 mil do corretor de gado José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco. Os detalhes constam da denúncia aceita pela juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna, da 4ª Vara Criminal de Campo Grande.

Ler mais

Mídia nacional repercute denúncia contra filho de tucano; em MS, reação vai do silêncio à fúria

No sábado, ao participar de evento da Caixa, Reinaldo acusou o Fantástico de “mentiroso” e de requentar matéria para fazer sensacionalismo (Foto: Chico Ribeiro)

Os jornais e portais de internet nacional repercutiram a denúncia contra o filho e o primo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), de que teriam contratado um grupo para roubar a propina e até matar o corretor de gado José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco. Já os meios de comunicação local, inclusive os mais acessados e antigos, ignoraram a ação criminal contra o advogado Rodrigo Souza e Silva, 30 anos, e o sargento da Polícia Militar Hilarino Silva Ferreira, o Lino.

Ler mais

População reage com ceticismo e medo da impunidade à denúncia contra filho de tucano

No Fantástico de amanhã, Luiz Carlos Vareiro, o Véio, contratado para roubar Polaco (Foto: Arquivo)

A população sul-mato-grossense reagiu com ceticismo e medo de impunidade à decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que aceitou a denúncia por roubo majorado e associação criminosa contra o advogado Rodrigo Souza e Silva. O filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) virou réu por ser mandato do assalto para recuperar a propina de R$ 270 mil destinada ao corretor de gado José Ricardo Guitti Guímaro, o Polaco, no dia 27 de novembro de 2017.

Ler mais
Newer posts »

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑