Tag: juíza eucélia moreira cassal (page 1 of 3)

Quebra de sigilo de celular pode revelar ligação de ex-comandante da PM com jogo do bicho

Coronel Ivan (de azul) ao deixar o Garras em maio (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A quebra do sigilo dos dados do telefone celular pode revelar a ligação do ex-deputado estadual e ex-comandante da Polícia Militar, coronel José Ivan de Almeida, com o jogo do bicho. A juíza Eucelia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande, autorizou acesso do Garras (Delegacia Especializada na Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) às mensagens do aparelho apreendido no dia 26 de maio deste ano.

Ler mais

MPE dá parecer favorável à quebra de sigilo telefônico de ex-comandante da PM

Peró pede a quebra de sigilo telefônico de Coronel Ivan para dar continuidade às investigações sobre extorsão (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Estadual deu parecer favorável à quebra do sigilo telefônico do ex-deputado estadual e ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel José Ivan de Almeida. Ele é investigado pelo Garras (Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) por extorquir empresários para cobrar dívida do arquiteto Patrick Samuel Georges Issa, 43, sobrinho de Fahd Jamil.

Ler mais

Juíza exclui Jamil Name e marca julgamento de conselheiro do TCE por organização criminosa

Jerson Domingos nega integrar organização criminosa e atribui envolvendo ao parentesco com Jamil Name por causa da irmã, Tereza Name (Foto: Arquivo/André de Abreu)

A juíza Eucelia Moreira Cassal, em substituição na 1ª Vara Criminal, marcou o julgamento dos acusados de integrar as organizações criminosas supostamente chefiadas pelos empresários Fahd Jamil, o rei da fronteira, e Jamil Name. O ex-presidente da Assembleia Legislativa e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, também vai sentar no banco dos réus em decorrência da Operação Armagedon, denominação da 3ª fase da Omertà.

Ler mais

Juíza nega devolução de dinheiro e reabertura de escritório de Jamilson em prédio lacrado

Deputado pediu R$ 112 mil e a liberação de prédio para funcionamento de escritório (Foto: Arquivo)

A Justiça negou dois pedidos feitos no ano passado pelo deputado estadual Jamilson Lopes Name (sem partido): a devolução de R$ 112 mil e a reabertura do escritório político no prédio da Pantanal Cap. O despacho da juíza Eucelia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande, foi publicada no Diário Oficial da Justiça desta quinta-feira (7).

Ler mais

Morosidade da Justiça estadual livra Gilmar Olarte da prisão e de novas condenações

Ex-prefeito Gilmar Olarte teve pedido para suspender execução de sentença negado pelo STJ em junho deste ano (Foto: Arquivo)

Afastado do cargo de prefeito de Campo Grande há cinco anos, no dia 25 de agosto de 2015, o empresário e pastor Gilmar Antunes Olarte continua livre graças à morosidade da Justiça estadual. Ele também segue impune – ou carregando a suspeita de corrupto – por causa da demora na sentença, apesar de duas ações criminais estarem conclusas há dois anos.

Ler mais

Ex-presidente e mais três viram réus por peculato pelo desvio de R$ 419 mil do Instituto Mirim

Conforme denúncia, desvios ocorreram de março de 2010 a maio de 2013 (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou a denúncia por peculato contra a ex-diretora-presidente do Instituto Mirim, Denise Mandarano de Souza, e mais três pessoas pelo desvio de R$ 419,1 mil entre março de 2010 e maio de 2013. Conforme a denúncia do Ministério Público Estadual, foram inseridos dados falsos para superfaturar 36 notas fiscais de serviços de informática.

Ler mais

Reviravolta: juíza aceita denúncia e acusados de desviar R$ 2,8 mi no HR viram réus por peculato

Juíza aceita nova denúncia na área criminal e promotor recorre ao TJ contra sentença que rejeitou ação por improbidade contra acusados de desviar R$ 2,8 milhões (Foto: Arquivo)

A Operação Reagente, que apura o suposto desvio de R$ 2,815 milhões do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian, teve nova reviravolta na Justiça. O promotor Adriano Lobo Viana de Resende, da 29ª Promotoria do Patrimônio Público, reapresentou a denúncia e os acusados viraram réus pelos crimes de peculato, organização criminosa, lavagem de capitais e fraudes em licitações.

Ler mais

STJ revoga prisão e ex-diretor da UCE surge após 23 anos para dizer pagou contas com fortuna

Ginásio do SESC foi sede da UCE, leiloada por R$ 700 mil, sendo que R$ 589 mil sumiram nas mãos de ex-presidente (Foto: Arquivo)

Acusado de sumir com uma fortuna da UCE (União Campo-Grandense dos Estudantes), Martin Areco Neto, 51 anos, reapareceu após 23 anos graças à revogação da prisão preventiva pelo Superior Tribunal de Justiça. No primeiro depoimento à Justiça sobre o rumoroso caso no dia 12 de dezembro do ano passado, ele negou o furto de R$ 589,2 mil em 1996 – valor atualizado seria de R$ 2,297 milhões.

Ler mais

Ações contra Jamil Name na Omertà saem das mãos das mulheres e devem ficar na 1ª Vara

Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, vai julgar as ações decorrentes da Operação Omertà (Foto: Arquivo)

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul decidiu que todas as ações contra o empresário Jamil Name, decorrente da Operação Omertà, vão ser centralizadas na 1ª Vara Criminal de Campo Grande. Com a decisão, os processos contra o empresário deixam as varas criminais comandadas por mulheres e vão ser julgados pelo juiz Roberto Ferreira Filho, que já julga as ações da Operação Lama Asfáltica.

Ler mais

Réu por peculato e corrupção, deputado fica livre da obrigação de comparecer em juízo

Gerson Claro continua proibido de manter contato com funcionários do Detran e outros réus na Operação Antivírus (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

A Justiça estadual livrou o deputado estadual Gerson Claro (Progressista), réu por peculato, organização criminosa e corrupção no suposto desvio milionário do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), do cumprimento de apenas uma medida cautelar. No entanto, ele continua proibido de manter contato com os demais réus e de frequentar as unidades do órgão de trânsito.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑