Empresário vai ser obrigado a mudar estratégia de defesa após juiz acatar pedido para mantê-lo preso por dois anos em Mossoró (Foto: Arquivo)

Réu em cinco ações criminais e acusado de chefiar grupo de extermínio, Jamil Name, 81 anos, representa grave risco à segurança pública e à sociedade de Mato Grosso do Sul. A conclusão é do juiz corregedor Walter Nunes da Silva Júnior, que aceitou o pedido para manter o empresário por dois anos, até outubro de 2021, no Presídio Federal de Mossoró, a mais de 3,2 mil quilômetros de Campo Grande.

Ler mais