Breno ganhou novo prazo, 72h, para retornar ao presídio em Três Lagoas (Foto: Arquivo)

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul negou habeas corpus para suspender a decisão o juiz Albino Coimbra Neto, em substituição na Vara de Execuções Penais do Interior, e o empresário Breno Fernando Solon Borges deverá voltar ao Presídio Semiaberto em Três Lagoas. Condenado a 21 anos de prisão, o filho da desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges só ganhou prazo maior para se reapresentar na cadeia, 72 horas.

Ler mais