Tag: juiz david de oliveira gomes filho (page 1 of 17)

Juiz não vê fatos novos em laudo e mantém bloqueio de arquiteto por desvio no Aquário

Superfaturamento em obra do Aquário continua causando polêmica: desembargador vê fato novo em laudo, mas juiz concluiu que só a sentença pode levar ao fim do sequestro de R$ 10,7 milhões (Foto: Arquivo)

O juiz Davi de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, negou o pedido para suspender o bloqueio de R$ 10,789 milhões do arquiteto Ruy Ohtake, réu por superfaturamento na obra do Aquário do Pantanal. O renomado profissional queria ficar livre do sequestro com base apenas no laudo elaborado pelo perito judicial, de que não houve o superfaturamento na obra de suporte à vida.

Ler mais

Justiça segue com ação contra empresa do Sigo e governo, que já têm novo contrato de R$ 58 mi

Novo contrato do Sigo tem valor de R$ 58,4 milhões e foi publicado em julho.

A Justiça prosseguiu com ação contra o Governo de Mato Grosso do Sul e a  empresa Compnet Tecnologia, responsável pelo SIGO (Sistema Integrado de Gestão Operacional), serviço usado  pelas polícias civil, militar e bombeiros. Mas enquanto o Judiciário agendou audiência de julgamento e instrução para 29 de setembro, a gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) e a empresa já fecharam um novo contrato de R$ 58,4 milhões.

Ler mais

Coffee Break: ex-vereadora que mudou depoimento é assessora na Câmara Municipal

Polêmica: Luiza não conseguiu ser eleita vereadora, mas voltou como assessora e salário de R$ 5,9 mil neste ano (Foto: Arquivo)

A ex-vereadora Luiza Ribeiro (PT) é assessora na Câmara Municipal de Campo Grande desde o início de fevereiro deste ano. Considerada uma das principais testemunhas do histórico julgamento da Coffee Break, ela acabou desapontando a acusação e agradando a defesa dos réus ao mudar o tom do depoimento ao não repetir as acusações feitas de forma enfática no Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Ler mais

Oficial da PM vira réu por improbidade e sofre bloqueio de R$ 200 mil por propina

O tenente-coronel Admilson Cristaldo Barbosa, da Polícia Militar, virou réu por improbidade administrativa e teve R$ 200 mil bloqueados pela suposta propina paga no período em que foi assessor militar da presidência do Tribunal de Contas do Estado. Por este crime, ele já foi condenado por corrupção passiva a quatro anos e quatro meses pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Ler mais

Justiça absolve e ex-deputado se livra de pagar R$ 1 mi por não cumprir jornada como médico

Ex-vereador da Capital e ex-deputado estadual, Paulo Siufi Neto (MDB) foi absolvido da denúncia por improbidade administrativa por 3 a 2 no TJ e teve a decisão mantida pelo STJ (Foto: Arquivo)

Com o arquivamento da ação de improbidade administrativa, o ex-deputado estadual Paulo Siufi Neto (MDB) foi inocentado e se livrou de pagar R$ 1,099 milhão por não ter cumprido a jornada de trabalho como médico no Distrito de Aguão, em Campo Grande. Também ficou livre da condenação que poderia leva-lo a ficar inelegível por oito anos.

Ler mais

Juiz multa e exclui ex-vereador por má-fé em ação contra despejo irregular de esgoto

Juiz vistoriou os locais indicados pelo ex-vereador Vinicius Siqueira, que teria abusado da boa fé do magistrado na perícia (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, concluiu que houve má-fé e falta de ética do ex-vereador Vinicius Siqueira (PROS) e o excluiu da ação sobre o despejo irregular de esgoto em córregos e áreas de preservação ambiental em Campo Grande. O político caiu em desgraça ao ser esperto para levar a Justiça a aplicar a multa de R$ 20 milhões na Águas Guariroba.

Ler mais

Thaís Helena fecha Coffee Break, critica modo Bernal e lamenta: “era o próximo governador”

Alcides Bernal e Thaís Helena em 15 de maio de 2014, quando liminar, que durou pouco, devolveu prefeitura ao progressista. (Foto: Arquivo)

Ex-secretária na gestão do prefeito Alcides Bernal (Progressistas) e ex-vereadora, Thaís Helena encerrou a maratona de audiências da Coffee Break. Num depoimento de quase duas horas, lamentou o fracasso do estilo Bernal de administrar, lembrando que ele era o marco do nascimento de um novo grupo político e deveria  ser o próximo governador de Mato Grosso do Sul.

Ler mais

Ex-líder de Bernal vai ao ataque: paranoia, gabinete do ódio e extremismo

Alcides Bernal e Marcos Alex (centro) nos velhos tempos de parceria no poder. (Foto: Arquivo)

O tripé de sustentação do ex-prefeito Alcides Bernal (Progressista) sofreu mais uma baixa na fase de audiências da operação Coffee Break. Depois dos ex-vereadores Paulo Pedra e Luiza Ribeiro, foi a vez de Marcos Alex, que durante a cassação era líder do prefeito, protagonizar reviravolta. A tal ponto de a promotoria destacar que seis anos depois o politico parecia outra pessoa.

Ler mais

Jamal Salem culpa “serviço secreto” do MP e atribui depósitos suspeitos a “erros”

Réu na Coffee Break e por enriquecimento ilícito, Jamal Salem está no quinto mandato de vereador. (Foto: Izaias Medeiros)

O vereador Jamal Salem (MDB) não poupou críticas ao Ministério Público durante audiência da Coffee Break, que denunciou à Justiça conluio entre parlamentares e empresários para cassação do prefeito Alcides Bernal (Progressistas) em 2014. Além desta ação, Jamal também é réu por enriquecimento ilícito.  

Ler mais

Por unanimidade, STJ mantém André Puccinelli réu por improbidade na Coffee Break

André não conseguiu anular ação de improbidade administrativa ao sofre nova derrota no STJ (Foto: Arquivo)

A 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça negou, por unanimidade, agravo interno e manteve o ex-governador André Puccinelli (MDB) como réu por improbidade administrativa na Operação Coffee Break. O julgamento ocorreu na tarde desta terça-feira (15) e representa mais uma derrota para o emedebista, que conseguiu liminar para se livrar do interrogatório na véspera da abertura do julgamento na 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑