Tag: jerson domingos (page 1 of 3)

MPE insiste na devolução de R$ 10 mi de Simone, Nelsinho e outros notáveis por salário ilegal

Senadores Simone e Nelsinho estão na lista de cobrança do Ministério Público. (Foto: Marcos Oliveira-Agência Senado)

Recheada de “notáveis”, a 7ª legislatura da Assembleia Legislativa custou mais caro do que deveria aos sul-mato-grossenses. A suspeita de improbidade administrativa foi levada à Justiça em 2016, e, agora, na reta final do processo, o MPE (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) insiste que 28 ex-deputados paguem indenização de R$ 10,6 milhões  pelo recebimento de salário acima do permitido por lei.

Ler mais

Velório de Jamil Name reúne 150 pessoas, presidente da Câmara, vereadores e conselheiro do TCE

Empresário foi sepultado sob aplausos na tarde de hoje (Foto: Correio do Estado)

Cerca de 150 pessoas, entre familiares, amigos e autoridades, como o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), participaram do velório e sepultamento do empresário Jamil Name. Acusado na Operação Omertà de chefiar a maior e mais estruturada organização criminosa de Mato Grosso do Sul, ele contraiu covid-19 no Presídio Federal de Mossoró, onde estava preso desde outubro de 2019, e morreu aos 82 anos em decorrência de complicações da doença.

Ler mais

Juíza exclui Jamil Name e marca julgamento de conselheiro do TCE por organização criminosa

Jerson Domingos nega integrar organização criminosa e atribui envolvendo ao parentesco com Jamil Name por causa da irmã, Tereza Name (Foto: Arquivo/André de Abreu)

A juíza Eucelia Moreira Cassal, em substituição na 1ª Vara Criminal, marcou o julgamento dos acusados de integrar as organizações criminosas supostamente chefiadas pelos empresários Fahd Jamil, o rei da fronteira, e Jamil Name. O ex-presidente da Assembleia Legislativa e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, também vai sentar no banco dos réus em decorrência da Operação Armagedon, denominação da 3ª fase da Omertà.

Ler mais

Julgamento de deputados estaduais por ganhar mais que deputado federal será em junho

Paulo Corrêa e Zé Teixeira podem ser obrigados a devolver R$ 1 milhão, valor corrigido, pago a mais há 13 anos (Foto: Arquivo)

O julgamento de 29 deputados estaduais e ex-integrantes da Assembleia Legislativa por receber salário superior ao valor pago ao deputado federal vai ocorrer no dia 15 de junho deste ano. Eles podem ser obrigados a devolver R$ 11,071 milhões aos cofres públicos pelo pagamento indevido na 7ª legislatura, entre 2003 e 2007 – o valor atualizado é de R$ 24 milhões.

Ler mais

Juiz aceita nova denúncia contra conselheiro do TCE, mas não vê provas contra advogados

Juiz chega a ponderar para fragilidade na denúncia contra conselheiro, mas considera o contexto para aceitá-la (Foto: Arquivo)

O juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, aceitou, na sexta-feira (12), a denúncia por impedimento e embaraçar investigação de organização criminosa contra o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, o empresário Jamil Name e mais quatro pessoas. No entanto, o magistrado rejeitou a ação criminal contra os advogados David de Moura Olindo e Adailton Raulino Vicente da Silva.

Ler mais

Com testemunha secreta, Gaeco denuncia conselheiro do TCE e advogados obstruir investigação

Jerson Domingos foi denunciado pela 2ª vez pelo Gaeco (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Estadual denunciou oito pessoas, inclusive o conselheiro Jerson Domingos, do Tribunal de Contas, e dois advogados por impedimento e embaraçar investigação de organização criminosa. Conforme a denúncia apresentada na segunda-feira (1º), o plano previa atentado contra autoridades, como o delegado Fábio Peró, do Garras, e oferecimento de dinheiro para mudar depoimento de testemunhas para livrar Jamil Name.

Ler mais

Conselheiro do TCE vira réu por porte ilegal de dois revólveres e 142 munições

Jerson Domingos virou réu por porte ilegal de arma de fogo (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou a denúncia por porte ilegal de armas de fogo e munições contra o ex-presidente da Assembleia Legislativa e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, 69 anos. Pelo mesmo crime, ele teria sido denunciado por armas encontradas nas fazendas de Aquidauana, Rio Negro e Rio Verde do Mato Grosso.

Ler mais

Ex-presidente da Assembleia vira réu por ser “conselheiro de organização criminosa”, diz juiz

Omertà 3: conselheiro do TCE virou réu por integrar organização criminosa (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou a denúncia contra 20 investigados na Operação Armagedon, denominação da 3ª fase da Omertà. O ex-presidente da Assembleia Legislativa e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, virou réu por integrar a organização criminosa chefiada pelo cunhado, Jamil Name. Os empresários Fahd Jamil e o filho, Flávio Correia Jamil Georges, o Flavinho, também vão responder pelos crimes de corrupção ativa, comércio ilegal de armas de fogo e violação do sigilo funcional.

Ler mais

Turma do TJ nega prisão de conselheiro do TCE, mas pedido de vista mantém delegado preso

Ex-presidente da Assembleia, Jerson, ao lado do advogado André Borges, vai continuar em liberdade (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul negou, em julgamento realizado na tarde de hoje (7), o pedido do Ministério Público Estadual para restabelecer a prisão preventiva do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jerson Domingos, 70 anos. Por outro lado, pedido de vista mantém atrás das grades o delegado Márcio Shiro Obara, também preso na Operação Armagedon, denominação da 3ª fase da Omertà.

Ler mais

Referência para desvendar crimes de impacto, delegado é alvo de acusações frágeis, diz defesa

Operação Omertà 3 prendeu delegado e mais 19: Márcio Obara ainda está preso (Foto: Arquivo)

O delegado Márcio Shiro Obara, preso na Operação Armagedom, denominação da 3ª fase da Omertà, era referência nas investigações para desvendar os homicídios de grande impacto em Mato Grosso do Sul. Além disso, o advogado Ronaldo Franco avaliou como “frágeis” as acusações de que ele recebeu propina de R$ 100 mil para sumir com provas, impedir investigações e assediar outros delegados para livrar os chefes dos grupos de extermínio no Estado, Jamil Name, 81 anos, e Fahd Jamil, o rei da fronteira.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑