Tag: jamil name (page 1 of 14)

Atraso no IPTU: prefeitura aciona na Justiça de juiz, ex-prefeito, deputado até presidenciável

Erro da prefeitura fez com que senadora fosse alvo de quatro ações. No entanto, o débito é de R$ 11,6 mil e referente a imóvel em que inquilino teria atrasado o pagamento (Foto: Divulgação)

Não pagar IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) não é um problema apenas dos cidadãos comuns em Campo Grande. A lista de inadimplentes inclui um seleto grupo, que vai de ex-vereadora, ex-prefeito, juiz, empresários milionários, ex-deputado federal, juiz e até presidenciável. O lista de caloteiros inclui milionários, servidores com supersalários e até o narcotraficante Sérgio Roberto de Carvalho, conhecido como o “Pablo Escobar brasileiro”.

Ler mais

Mais uma filha: autônoma vai à Justiça exigir exame de DNA e parte na herança de Jamil Name

Jamil Name morreu em 21 de junho do ano passado e candidatos a herdeiros surgem para disputar a herança (Foto: Arquivo)

A novela sobre a herança do empresário Jamil Name, morto aos 82 anos em junho do ano passado, ganhou um novo capítulo no mês passado. Uma trabalhadora autônoma de Campo Grande ingressou com ação na Justiça para pedir a realização de exame de DNA e cobrar a sua parte no patrimônio milionário. Esta é a segunda ação de reconhecimento de paternidade que surge após a sua morte.

Ler mais

Projeto pode legalizar 4 empresas do jogo do bicho, mas risco é não acabar com matança

Cadernos e dinheiro apreendido em ofensiva contra a jogatina. (Foto: Arquivo)

Proibido há mais de 80 anos no Brasil, o jogo do bicho, jogatina com presença histórica e livre em Mato Grosso do Sul, caminha para uma versão legalizada que permitirá a exploração das apostas por até quatro empresas, considerando o tamanho da população do Estado. O limite é extraído do Projeto de Lei 442/91, aprovado pela Câmara Federal na última quinta-feira (dia 24). Conforme o texto, poderá haver, no máximo, uma operadora desse jogo a cada 700 mil habitantes do Estado.

Ler mais

Perito de SP dirá como será feito exame de DNA que definirá novo herdeiro de Jamil Name

Juiz deixou para Justiça de São Paulo definir se haverá necessidade de exumação de corpo de Name para exame de DNA (Foto: Arquivo)

O perito da Vara de Osasco (SP) vai definir a melhor forma para a realização do exame de DNA para definir se o comerciante Afrânio Alberto da Silva Brocuá, 57 anos, é filho de Jamil Name. Todo o procedimento será feito no estado vizinho e vai definir se a herança do poderoso empresário, morto em decorrência das sequelas da covid-19 em junho do ano passado, terá mais um beneficiado.

Ler mais

Jamil admitiu caso amoroso, mas se negou a fazer exame de paternidade em São Paulo

Jamil Name admitiu relacionamento sexual com mãe de suposto filho, mas acabou se negando a realizar exame de DNA em laboratório paulista (Foto: Arquivo)

O empresário Jamil Name admitiu o relacionamento amoroso com uma mulher em 1963, mas se negou a ceder sangue para a realização do exame de paternidade em um laboratório de São Paulo. Esta recusa levou a Justiça a reconhecer que ele era o pai do comerciante Afrânio Alberto Silva Brocuá.

Ler mais

Deputado exige exame de DNA para incluir suposto filho paulista em inventário de Jamil Name

Autônomo de São Paulo conseguiu na Justiça ser reconhecido como filho de Jamil Name, mas processo está na fase de recurso (Foto: Arquivo)

O deputado estadual Jamilson Lopes Name (sem partido) ingressou com ação na Justiça para exigir exame de DNA para incluir um suposto filho no inventário do empresário Jamil Name, que morreu em decorrência das complicações da covid-19 em junho do ano passado. A paternidade teria sido reconhecida por presunção pela Justiça de São Paulo.

Ler mais

TJ mantém advogados livre de ação por obstruir investigação de organização criminosa

David Olindo cumpriu dever de advogado, conforme decisão de turma do Tribunal de Justiça (Foto: Arquivo)

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou pedido do Ministério Público Estadual e manteve a decisão de primeira instância que rejeitou a denúncia por obstrução de investigação de organização criminosa contra os advogados David Moura Olindo e Adailton Raulino Vicente da Silva. Eles foram denunciados por supostamente servir de “pombo-correio criminoso” dos empresários Jamil Name e Jamil Name Filho, que estavam presos no Presídio Federal de Mossoró.

Ler mais

Gaeco não encontra provas de que ex-presidente do TJ tentou ajudar grupo de extermínio

Promotores não encontraram provas de que desembargador ofereceu até R$ 3 milhões pelo silêncio de policial para proteger Jamil Name e Jami Name Filho (Foto: Arquivo)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) não encontrou provas de que o ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador Joenildo de Souza Chaves, tentou ajudar o suposto grupo de extermínio chefiado por Jamil Name e Jamil Name Filho. A pedido dos promotores, o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, determinou o arquivamento da investigação contra o magistrado.

Ler mais

Réu por apoiar grupos de extermínio, investigador é promovido à classe especial

Operação Omertà prendeu policial, que foi promovido à classe especial nesta sexta, em junho do ano passado (Foto: Arquivo)

Por determinação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado foi obrigado a promover o investigador Célio Rodrigues Monteiro, o “Manga Rosa”, de 1ª para classe especial da Polícia Civil. Ele foi preso na Operação Omertà, deflagrada pelo Garras e Gaeco, e virou réu por ajudar os supostos grupos de extermínio comandados pelos empresários Jamil Name (morto), Jamil Name Filho, Fahd Jamil e Flávio Georges Corrêa, o Flavinho.

Ler mais

Sem Name, seis grupos disputam jogo do bicho e contravenção entra, de novo, na mira da polícia

Cerca de 100 policiais foram às ruas hoje para identificar os novos atores do jogo do bicho em Campo Grande (Foto: Divulgação)

Nove meses após a Justiça determinar o fim da jogatina comandada pela família Name por 40 anos em Campo Grande, seis grupos disputam o “mercado” do jogo do bicho. Nesta sexta-feira (3), a Polícia Civil deflagrou a “Operação Deu Zebra” com o objetivo de combater à contravenção. Pelo menos 28 pessoas foram flagradas fazendo apostas e foram encaminhadas à delegacia.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑