Tag: grupo de extermínio (page 1 of 6)

TJ mantém advogados livre de ação por obstruir investigação de organização criminosa

David Olindo cumpriu dever de advogado, conforme decisão de turma do Tribunal de Justiça (Foto: Arquivo)

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou pedido do Ministério Público Estadual e manteve a decisão de primeira instância que rejeitou a denúncia por obstrução de investigação de organização criminosa contra os advogados David Moura Olindo e Adailton Raulino Vicente da Silva. Eles foram denunciados por supostamente servir de “pombo-correio criminoso” dos empresários Jamil Name e Jamil Name Filho, que estavam presos no Presídio Federal de Mossoró.

Ler mais

Juiz condena guardas a maiores penas e Jamil Name Filho a menor na 1ª sentença da Omertà

Jamil Name Filho, ao lado do pai, foi condenado pela primeira vez por denúncia feita na Operação Omertà (Foto: Arquivo)

A primeira sentença da Operação Omertà, publicada na sexta-feira (17), impôs as maiores penas aos guardas municipais pela manutenção do arsenal de guerra no “paiol” do grupo de extermínio no Jardim Monte Líbano. Acusado de ser chefe da organização criminosa, o empresário Jamil Name Filho foi condenado a quatro anos e seis meses de reclusão em regime fechado.

Ler mais

Gaeco não encontra provas de que ex-presidente do TJ tentou ajudar grupo de extermínio

Promotores não encontraram provas de que desembargador ofereceu até R$ 3 milhões pelo silêncio de policial para proteger Jamil Name e Jami Name Filho (Foto: Arquivo)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) não encontrou provas de que o ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador Joenildo de Souza Chaves, tentou ajudar o suposto grupo de extermínio chefiado por Jamil Name e Jamil Name Filho. A pedido dos promotores, o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, determinou o arquivamento da investigação contra o magistrado.

Ler mais

Residindo a 50 metros da praia, acusado de ser pistoleiro de Fahd Jamil morre em confronto em SC

Thyago vivia em apartamento na praia dos Ingleses, uma das mais famosas de Florianópolis (Foto: Reprodução O Jacaré)

Réu por integrar a organização criminosa e de ser o pistoleiro do empresário Fahd Jamil, o rei da fronteira, Thyago Machado Abdul Ahad estava foragido há um ano e residia a 50 metros da Praia dos Ingleses, área nobre de Florianópolis (SC). Na manhã desta sexta-feira, ele morreu em confronto com a Polícia Civil de Santa Catarina.

Ler mais

Advogados desmentem ex-vereadora e pedem bloqueio de mina de Jamil Name em MG

Advogado Rhiad Abdulahad, do empresário José Carlos de Oliveira, pediu o bloqueio de mina em nome de Jamil Name e de Tereza Domingos Name em Minas Gerais para garantir pagamento de indenização (Foto: Divulgação)

O empresário Jamil Name, preso desde setembro de 2019 na Operação Omertà, e a esposa, a ex-vereadora Tereza Domingos Name, são donos de uma mina em Minas Gerais. Além de desmentir a esposa, os advogados Rhiad Abdulahad e Danny Fabrício Cabral Gomes pediram o bloqueio da Mineradora Franca, em Gouveia (MG), em nome do casal, para garantir o pagamento da indenização de R$ 6,7 milhões ao empresário José Carlos de Oliveira.

Ler mais

Testemunha chave de acusação e defesa na Omertà é presa com vídeos pornôs com crianças

Peça chave em investigação, Eliane é acusada de armazenar vídeos pornográficos com crianças (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A Operação “Acalento”, da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), prendeu, na manhã desta segunda-feira (7), Eliane Benitez Batalha dos Santos, testemunha chave da Operação Omertà, que levou para a cadeia os empresários Jamil Name e Jamil Name Filho. Ela é acusada de armazenar vídeos de pornografia envolvendo crianças e adolescentes.

Ler mais

Juiz devolve Jamil Name a MS, mas mantém escolta até em UTI enquanto estiver em Mossoró

Família tenta transferir empresário de Mossoró para UTI de hospital particular de Brasília (Foto: Arquivo)

O juiz federal Walter Nunes da Silva Júnior, corregedor do Presídio Federal de Mossoró (RN), determinou o retorno de Jamil Name, 82 anos, a Mato Grosso do Sul. No entanto, ele não aceitou pedido da defesa nem determinação da Justiça estadual para suspender a escolta do empresário, acusado de chefiar um grupo de extermínio, mesmo estando intubado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em decorrência das complicações da covid-19.

Ler mais

“Rei da Fronteira” vira réu por execuções de policial civil e pistoleiro para vingar filho

Richelieu de Carlo
Fahd ao lado do afilhado, Jamilzinho, e do compaadre, Jamil Name (Foto: Arquivo)

A Justiça de Mato Grosso do Sul decidiu tornar réu o empresário Fahd Jamil, conhecido como “Rei da Fronteira”, no processo pela morte do policial civil Anderson Celin Gonçalves da Silva, 36 anos, e do pistoleiro Alberto Aparecido Roberto Nogueira, 55, o Betão. O crime ocorreu em abril de 2016. Os corpos de ambos foram encontrados em uma caminhonete Hilux, na região do lixão de Bela Vista, saída para Caracol. Para a acusação, Fahd mandou matar os dois para vingar a morte do filho Daniel Georges.

Ler mais

Fahd e filho queriam por Galã em presídio federal para matar integrantes do PCC na fronteira

Segurança foi reforçada no dia da prisão do rei da fronteira por causa da guerra com o PCC (Foto: Arquivo)

Os empresários Fahd Jamil, 79 anos, e o filho, Flávio Corrêa Jamil Georges, o Flavinho, 43, atuaram nos bastidores para transferir Elton Leonel Rumich da Silva, o Galã, para um presídio federal. Com o isolamento do líder de uma das maiores facções criminosas do País, eles pretendiam eliminar os integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Ler mais

Juiz das condenações que foram fulminadas, Odilon diz que rei da fronteira acertou ao se entregar

Juiz Odilon condenou Fahd Jamil em 2005 e agora defende PF acusado de proteger clã do Rei da Fronteira. (Foto: Arquivo)

“Foi absolvido, pelo TRF 3 [Tribunal Regional Federal da 3ª Região] e pelo STJ [Superior Tribunal de Justiça], em todas as condenações minhas. É primário. Como advogado e com longa vivência na esfera criminal, posso afirmar que a defesa dele agiu corretamente. Foi correta a decisão para se apresentar ”.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑