Tag: gilmar olarte (page 1 of 8)

Preso, Olarte tem nova derrota no TJ e perde ação para receber R$ 527 mil em salários atrasados

Pedido de Olarte para recebe meio milhão de reais em salários continua extinto (Foto: Arquivo)

Preso desde 5 de maio deste ano para cumprir a sentença de oito anos e quatro meses por corrupção passiva, o ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Antunes Olarte, teve nova derrota na Justiça. Por unanimidade, a turma do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul negou recurso e manteve a sentença que extinguiu ação para receber mais de meio milhão de reais em salários atrasados como prefeito ou vice-prefeito da Capital.

Ler mais

Coffee Break: ex-vereadora muda depoimento, alivia para vereadores e surpreende juiz

Juiz questiona ex-vereadora sobre mudança de postura: uma no Gaeco e outra diante da Justiça (Foto: Reprodução)

Uma das principais testemunhas do histórico julgamento da Coffee Break, a ex-vereadora Luiza Ribeiro (PT) mudou o tom do depoimento, recuou das acusações contra os vereadores e acabou surpreendendo até o juiz. Na nova versão, apresentada durante 76 minutos na terça-feira (25), a aliada de Alcides Bernal (Progressistas) deixou de ver “crime” na articulação e cassação do ex-prefeito por parte dos 23 vereadores.

Ler mais

Coffee Break: testemunha nega desmentido e polícia deve investigar fraude em declaração

Adair da Mata confirma conversa com Raimundo Nonato de que prefeitura seria loteada após cassação de Bernal (Foto: Reprodução)

A polícia deve instaurar inquérito para apurar fraude em declaração incluída na ação por improbidade administrativa da Operação Coffee Break. Em depoimento no julgamento histórico na 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, na quarta-feira (26), servidor público manteve o depoimento de que houve acerto entre Gilmar Olarte (sem partido) e Nelsinho Trad (PSD) para cassar o prefeito Alcides Bernal (Progressistas) e dividir a administração da Capital.

Ler mais

Em depoimento à Justiça, ex-deputado estadual diz que João Amorim é dono da Solurb

Paulo Siufi foi presidente da CPI do Calote, que apurou o não pagamento ás empresas e serviu de base para a cassação de Bernal (Foto: Arquivo)

O ex-deputado estadual Paulo Siufi (MDB) afirmou, no interrogatório do histórico julgamento da Coffee Break, que o empresário João Amorim é o dono da Solurb, concessionária do lixo em Campo Grande. A partir desta terça-feira (25), o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, começa a ouvir as 64 testemunhas de acusação e defesa.

Ler mais

Olarte diz que não é o “Goiano” e perdeu tudo, do casamento a 40 igrejas após ser prefeito

Olarte assumiu a prefeitura após vereadores cassarem Bernal (Foto: Arquivo)

Natural de Aquidauana, o ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) passou boa parte da audiência da Coffee Break, onde é um dos réus pela articulação que resultou na cassação de Alcides Bernal (PP), repetindo não ser o “Goiano”. Trajando camisa e uma máscara branca, ele lamentou a passagem pela prefeitura de Campo Grande.

Ler mais

Liminar do STJ concedida às 22h21 de segunda livra Puccinelli de depor na Coffee Break

Richelieu de Carlo
STJ livra ex-governador de sentar no banco dos réus na véspera de julgamento histórico (Foto: Arquivo)

Teve início nesta terça-feira (18) a maratona de audiências que marcam o histórico julgamento da Operação Coffee Break, suspenso em março do ano passado por causa da pandemia da covid-19. Os depoimentos de André Puccinelli (MDB) e do empresário Carlos Eduardo Naegele, dono do Midiamax, abririam os interrogatórios nesta manhã. No entanto, uma liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça às 22h10, na segunda-feira (17), livrou o ex-governador do Estado de sentar no banco dos réus hoje.

Ler mais

Prisão eleva tensão e cria suspense sobre depoimento de Gilmar Olarte na Coffee Break

Com perspectiva de passar vários anos na cadeia e abandonado por aliados, Olarte vai falar o que no interrogatório de sexta-feira (Foto: Arquivo)

A prisão de Gilmar Olarte (sem partido), no dia 5 deste mês para cumprir a sentença de oito anos e quatro meses em regime fechado, elevou o clima de tensão no julgamento da Operação Coffee Break, que começa na terça-feira (18). Há um suspense com o teor do depoimento do ex-prefeito da Capital, abandonado pelos aliados e com perspectiva de passar alguns anos no presídio.

Ler mais

Ministro do STJ bloqueia R$ 16 milhões de Bernal por fraudes em convênios com Seleta e Omep

Ministro Benedito Gonçalves acatou pedido do MPE e determinou o bloqueio de contas e bens de Bernal (Foto: Arquivo)

O ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça, acatou recurso do Ministério Público Estadual e decretou a indisponibilidade de R$ 16,089 milhões do ex-prefeito Alcides Bernal (Progressistas). O sequestro ocorreu em decorrência das fraudes e desvios nos convênios firmados pela Prefeitura de Campo Grande com a Seleta e a Omep para garantir o pagamento dos funcionários dos centros de educação infantil.

Ler mais

Após sete anos, juiz marca julgamento de Nelsinho por doar área para igreja de Olarte

Para justificar doação, local teria sala de aula, creche e quadra de esportes, mas só foi construída a igreja (Foto: Arquivo)

Quase sete anos depois da ação de improbidade administrativa ser protocolada na Justiça, o senador Nelsinho Trad (PSD) vai a julgamento por doar área do município de Campo Grande para a construção da igreja do ex-vereador e ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido). A audiência de instrução foi marcada para o dia 11 de maio deste ano pelo juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos.

Ler mais

Com recurso parado há quase três anos no STJ, juiz nega prisão de Olarte para cumprir sentença

Ex-prefeito vai continuar livre da sentença de oito anos e quatro meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro (Foto: Arquivo)

O juiz Fernando Chemin Cury, da 1ª Vara de Execução Penal da Capital, negou, nesta quarta-feira (10), a prisão imediata do ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) para iniciar o cumprimento da sentença de oito anos e quatro meses. Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ele foi salvo porque o recurso está parado há quase três anos no Superior Tribunal de Justiça, desde 15 de junho de 2018.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑