Tag: gestão nelsinho trad (page 1 of 2)

STJ mantém bloqueio de R$ 22,4 mi da 1ª empresa denunciada por fraude no tapa-buracos

Empresa fez “tapa buraco” em local sem fissura no asfalto e ganhou destaque até no Fantástico (Foto: Arquivo)

O Superior Tribunal de Justiça negou recurso especial e manteve o bloqueio de R$ 22,439 milhões da Selco Infraestrutura, primeira das 11 empresas denunciadas por integrar esquema de desvio de recursos públicos por meio da operação tapa-buracos. A construtora chegou a ganhar destaque nacional ao aparecer no Fantástico, programa da TV Globo, tapando buraco fantasma.

Ler mais

Juiz aceita duas ações contra Waldir Neves para anular decisões que blindaram Solurb

Waldir Neves vai responder ações por ter impedido investigação de denúncias contra a Solurb, que acabaram confirmadas pela PF (Foto: Arquivo)

A Justiça aceitou duas ações populares contra o conselheiro Waldir Neves Barbosa que pedem a anulação de decisões do Tribunal de Contas do Estado usadas para blindar os acusados de integrar a “Máfia do Lixo”. Ao arquivar as denúncias de suspeita de fraudes na licitação da coleta do lixo em 2012, a corte fiscal acabou sendo usada pelos envolvidos para sepultar as denúncias na Justiça.

Ler mais

Solurb tem derrotas na Justiça: TJ anula sentença e STJ vai analisar bloqueio de R$ 100 mi

Empresa volta a ganhar os holofotes por causa dos escândalos: contribuinte sente no bolso já que paga a taxa do lixo (Foto: Arquivo)

A Solurb sofreu duas derrotas na Justiça nesta semana. A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul anulou sentença que livrou a empresa de responder por pagamento de R$ 5,2 milhões antes de ser contratada pelo município. Já o Superior Tribunal de Justiça acatou pedido do Ministério Público Estadual para analisar bloqueio de R$ 100 milhões.

Ler mais

Solurb participou de auditoria e nunca negou superfaturamento de R$ 22,4 milhões, diz prefeitura

Concessionária do lixo trava disputa judicial para não devolver valor milionário pago a mais na gestão de Olarte (Foto: Arquivo)

A Solurb participou da auditoria e nunca contestou, ao longo dos últimos cinco anso, a conclusão de que houve superfaturamento de R$ 22,404 milhões no pagamento pela coleta de lixo e varrição de ruas. A afirmação é feita pelo procurador-geral do Município, Alexandre Ávalo Santana, na contestação da ação em que a concessionária do lixo pede à Justiça para suspender a cobrança do valor pago a maior na gestão de Gilmar Olarte (sem partido).

Ler mais

MPE vai à Justiça para anular contrato bilionário por serviço ruim com Consórcio Guaicurus

Esperança: passageiros enfrentam ônibus superlotado em plena pandemia. Nova licitação é esperança de melhora no sistema (Foto: Arquivo/Midiamax)

Mais um contrato bilionário firmado na gestão de Nelsinho Trad (PSD) pode ser anulado pela Justiça. Desta vez, em decorrência de direcionamento e limitação na competitividade, o Ministério Público Estadual ingressou com ação civil pública para anular o contrato bilionário firmado entre a prefeitura e o Consórcio Guaicurus. Ao focar nas suspeitas de corrupção, a promotoria dá esperança aos passageiros para acabar com o péssimo serviço de transporte coletivo urbano na Capital.

Ler mais

Com bens bloqueados, ex-secretário é destaque na Veja por usar UTI aérea após contrair Covid-19

UTI aérea de empresa de Goiás, que foi contratada por ex-secretário municipal de Campo Grande (Foto: Divulgação)

Com os bens bloqueados em decorrência de denúncias por corrupção, o ex-secretário municipal de Obras, João Antônio De Marco, ganhou destaque na revista Veja por ter usado UTI aérea após contrair a Covid-19. Ele se transferiu de jatinho goiano de Campo Grande para o Hospital Sírio Libanês, considerado um dos melhores do País em São Paulo e onde ficou internado por 14 dias.

Ler mais

Acusada de ajudar Nelsinho a comprar fazenda, ex-deputada consegue desbloquear R$ 13,2 mi

Após quase dois anos, ex-deputada Antonieta Amorim consegue se livrar do primeiro bloqueio no escândalo do lixo (Foto: Arquivo)

A ex-deputada Antonieta Amorim (MDB) conseguiu suspender o bloqueio de R$ 13,292 milhões em das ações por improbidade administrativa no escândalo do lixo. Conforme a Polícia Federal, no suposto esquema de corrupção no lixo, ela teria intermediado o pagamento de propina de R$ 29,2 milhões para o ex-marido, então prefeito da Capital em 2012, Nelsinho Trad (PSD) comprar a Fazenda Papagaio.

Ler mais

Jamil Name já usou doença grave para “driblar” Justiça e receber precatório de R$ 18 milhões

Há dez anos, Tribunal acatou argumentos de doenças graves e até sequestrou fortuna do município para pagar precatório a Jamil Name (Foto: Arquivo/Diário Digital)

Jamil Name, 80 anos, alegou até risco de morte com a manutenção da prisão no RDD (Regime Disciplinar Diferenciado), o mais rigoroso sistema em na Penitenciária Federal. No entanto, não é a primeira vez que o empresário alegou gravíssimos problemas de saúde para driblar o Poder Judiciário sul-mato-grossense.

Ler mais

Sete anos depois, MPE vai apurar fraude em licitação de R$ 3,4 bi que beneficiou Guaicurus

Modernidade prometida em 2012, quando houve a rescisão antecipada do contrato, ficou no papel e a pouquíssimos veículos (Foto: Arquivo)

O Ministério Público Estadual abriu inquérito para apurar denúncias de fraude e direcionamento na licitação do transporte coletivo, que garantiu o contrato de R$ 3,4 bilhões ao Consórcio Guaicurus. O promotor Humberto Lapa Ferri vai investigar o processo concluído no apagar das luzes da gestão de Nelsinho Trad (PSD), há cerca de sete anos.

Ler mais

Família Constantino mudou edital e simulou concorrência para “ganhar” licitação do ônibus em 2012

Enquanto passageiros passam sufoco com a precariedade do serviço, ruim e caro, família Constantino colhe os lucros de contrato firmado em 2012 mediante fraude em licitação (Foto: Arquivo)

Delação premiada feita no Paraná revela fraude e diversas irregualaridades na licitação do transporte coletivo de Campo Grande, realizada com dois anos de antecedência e firmada no apagar das luzes da gestão de Nelsinho Trad (PSD) em 2012. Para manter o contrato de R$ 3,4 bilhões, a família Constantino teve acesso e fez mudanças no edital antes da publicação e ainda simulou concorrência.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑