Tag: fim de semana

Filósofo fala sobre a mentira e o discurso do ódio para disseminar a ideologia fascista

No artigo “Ideologia fascista e mentira: a receita do ódio”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro pontua de forma crítica, de forma ácida e sem trocadilhos, os políticos brasileiros que defendem Deus no discurso e não imitam Cristo na prática. Também mostra a demagogia dos políticos, como o húngaro de direita casado com uma juíza contra gays, que foi flagrado em orgia com 20 homens.

Ler mais

No combate do “mal”, França e CIA doutrinaram as crueldades nas ditaduras, diz jornalista

No artigo “Geopolítica do mal”, o filosofo e jornalista Mário Pinheiro conta a influência e o papel da França e da CIA, agência de espionagem dos Estados Unidos, nas atrocidades praticadas pelas ditaduras no mundo, como os países da América Latina, inclusive o Brasil, África e Oriente Médio. Os franceses foram bárbaros contra a resistência pela independência argelina.

Ler mais

Marketing atual transforma o consumidor de majestade em bobo da corte, alerta economista

No artigo “A falsa liberdade do consumidor”, o ensaísta e economista Albertino Ribeiro alerta o consumidor para sair do piloto automático na hora das compras. Geralmente, com base na neurociência, o marketing acaba convencendo a pessoa, inconscientemente, a comprar o que está à venda e não do que realmente precisa.

Ler mais

O poder e a importância da imprensa na repressão e no combate ao fascismo e à ditatura

No artigo “Papel e poder da imprensa escrita”, o filosofo e jornalista Mário Pinheiro mostra a importância e o poder da imprensa ao longo da história para reprimir, mas também para reagir ao fascismo, ao nazismo e à ditadura no mundo. “Perante a realidade e a fatos injustos contra o cidadão comum, a questão é saber se a imprensa realiza seu papel corajosamente com a verdade ou ela se ajoelha àquele que manda e paga”, questiona.

Ler mais

Brasil erra ao apostar no embate entre a indústria e o agronegócio, diz economista

No artigo “PIB brasileiro: a agropecuária tem a cura e a indústria a salvação”, o ensaísta e economista Albertino Ribeiro analisa a disputa, por décadas entre os dois segmentos mais importantes da economia no Brasil. Na sua avaliação, o País deveria apostar na união dos dois para crescer e apostar em atividades que agreguem mais valor e gerem empregos bem remunerados.

Ler mais

Filosofo alerta para o poder do Estado, que tem duas faces, mas nem sempre faz a melhor escolha

No artigo “As duas faces do Estado”, o jornalista e filosofo Mário Pinheiro analisa o papel do governante que encarna o poder. “Definir o Estado é algo difícil e quase impossível para os autores do dicionário crítico de Sociologia. O Estado se associa ao arbitrário, alia-se ao absurdo da força contra o direito dos trabalhadores numa eventual greve, impõe-se e realiza benfeitorias a pessoas externas com existência ou não de licitações”, inicia.

Ler mais

Atacada pela capitã Cloroquina, Fiocruz salvou a vida de milhares de brasileiros, diz ensaísta

No artigo “A grandeza da Fiocruz e a peste manqueira que assola Brasília”, o ensaísta e economista Albertino Ribeiro resgata a história da instituição criada em 1900 e que salvou a vida de milhares de brasileiros, de todas as classes sociais, com a descobertas de vacinas e tratamento para as mais diferentes doenças. Ele cita a varíola, meningite, poliomielite, sarampo e febre amarela.

Ler mais

Em artigo, filosofo fala sobre os ratos que ocupam a política e impõem sacrifício ao povo

No artigo “Cultura da ratacine”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro analisa os “ratos” na política brasileira, que acabam se aproveitando do discurso e dos meios ao alcance para chegar ao poder, mas diante de sacrifício e sofrimento ao povo brasileiro. Em tom bastante áspero, ele defende a educação e a cultura para detectar mentiras em grupos de aplicativos como estratégia para acabar com a manipulação.

Ler mais

Filosofo analisa o papel de parte da polícia brasileira que mata antes da Justiça definir a pena

No artigo “Polícia: novo tribunal do crime”, o jornalista e filosofo Mário Pinheiro relembra as maiores chacinas no Brasil, como Eldorado dos Carajás e Carandiru, até Jacarezinho, para analisar o papel da polícia. Na sua avaliação, em alguns casos, a corporação está mais para proteger o governo do que a população.

Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑