Tag: filosofia (page 1 of 4)

Problema do parasitismo está entre os homens, diz filósofo ao falar de mortes e escândalos

No artigo “O governo parasita”, o filósofo e parasita Mário Pinheiro aborda os escândalos e os parasitas da atual política brasileira, os assassinatos impunes, os escândalos e a miséria brasileira. “No mundo animal é mais fácil executar cuidados, mas o problema do parasitismo está entre os homens”, ressalta.

Ler mais

Artigo aborda dois mitos gregos e uma verdade parecida com a política brasileira

No artigo “Dois mitos e uma verdade”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro aborda dois personagens da mitologia grega que mostram a moral da história da vida dos homens. Um era tirano e fez de tudo para se perpetuar no poder e impedir a vitória dos adversários para não ser preso. O outro representava a esperança do povo.

Ler mais

Em artigo, filósofo mostra toda a indignação e a dor pelo brutal assassinato de Bruno e Dom

No artigo “A insígnia do mal na banalidade do crime”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro mostra a indignação e a revolta com o brutal assassinato do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Pereira. Ele culpa os criminosos que agem impunemente no Amazonas, que derrubam a floresta e matam quem tenta preservar o meio ambiente.

Ler mais

“Justos dos últimos tempos” tomam casa, corrompem, matam índio e pobre, diz Pinheiro

No artigo “Comunismo às avessas”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro fala sobre as maldades praticadas pelos “cidadãos de bem” que vivem de alertar a sociedade para o risco do regime comunista. “Um povo que não se rebela contra as opressões, ou a dose alienante foi grande demais ou está convicto de que matando pobre de fome a situação muda. Muda sim, com certeza, para o cemitério”, alerta.

Ler mais

Filósofo defende a democracia e diz que Brasil paga caro por optar pela “idiocracia”

No artigo “Democracia, idiocracia e fascismo”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro defende a democracia como o melhor modelo. Contudo, ele critica o atual chefe de Governo brasileiro, sem citar nominalmente Jair Bolsonaro (PL). “Quem opta em votar na idiocracia, aquela que assume o rancor, baba ódio no altar com Deus acima de tudo, até com marcha para Jesus, pode requisitar a pecha fascista como fariseu fora de hora”, afirma.

Ler mais

O Brasil de Bolsonaro, o debate dos grandes filósofos e os traíras no tempo de Lucius Catilina

Elon Musk, Fabio Faria,Jair Bolsonaro

No artigo “Sabedoria e miséria linguística”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro faz paralelo sobre a época dos grandes filósofos, onde os problemas eram resolvidos nas discussões acaloradas, mas sem violência e colocações sem fundamento. No entanto, o saber nunca impediu os maus de se imporem pela força, pela maldade do poder e pela mentira.

Ler mais

O preço da gasolina valendo ouro e a reação de parte da população brasileira

No artigo “Sublime é pensar sem ignorar”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro aborda a opção do eleitor brasileiro, sem citar nomes, sobre o futuro do País diante da escalada dos preços. “Para Epiteto, a infelicidade e desgraça dos homens, vem da escolha mal feita”, alerta, para em seguida, deixar claro as contradições de parte da população.

Ler mais

O racismo de hoje e a colônia racista criada pela irmã de Nietzsche no Paraguai

No artigo “Nietzsche e o quiproquó nazista”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro pontua sobre o famoso alemão, que acabou sendo acusado de racista após ter sido mal interpretado. “Nietzsche foi acusado de racista pelo uso de seus livros, talvez mal interpretados, pelo Terceiro Reich. Outro problema que sobe à superfície, após a doença e morte de Nietzsche, sua irmã Elisabeth terminou obras inacabadas, encontrou e presenteou Hitler com livros de seu irmão”, pontua.

Ler mais

Pedir dinheiro aos pobres para manter jatinhos é gesto de anticristão cínico, diz articulista

No artigo “O cinismo religioso finge-se de cristão”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro faz contextualização histórica e filosófica do cinismo, usado atualmente por políticos, líderes religiosos e autoridades. “O cinismo está presente tanto no discurso quanto nos atos de diversas pessoas e até no parlamento. O cínico parlamentar se acha no poder de gozar do sofrimento alheio, como se fosse hiena, faz piadas de quem sofreu tortura e se pinta de moralista”, afirma.

Ler mais

Em artigo, filósofo critica o paradoxo da suspeita de corrupção com a bíblia na mão

No artigo “O paradoxo governamental”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro analisa a contradição da suspeita de corrupção com a bíblia envolvendo o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro. “Hoje lida-se com o falso no lugar do verdadeiro e o mantra governista é negar que exista corrupção, mesmo que ela se faça presente. É paradoxal”, pontua.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑