Tag: filho do governador de ms

Governo prorroga contrato com empresa investigada por pagar propina a filho de Reinaldo

Secretário de Fazenda, Felipe Mattos, renovou contrato com empresa investigada por pagar propina desde 2013 e que também é investigada pela CGE (Foto: Arquivo)

O Governo do Estado prorrogou por mais um ano o contrato da Secretaria Estadual de Fazenda com a PSG Tecnologia Aplicada, investigada pela Polícia Federal por pagar propina ao advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), e ao ex-secretário-adjunto de Fazenda, André Cance. Este contrato garantiu metade dos R$ 51,8 milhões pagos ao grupo no ano passado.

Ler mais

Julgamento de filho de Reinaldo por roubo de propina para nas testemunhas de acusação

Julgamento de filho do governador de MS por roubo de propina de R$ 300 mil está suspenso até a conclusão dos depoimentos das testemunhas de acusação que residem no interior (Foto: Arquivo)

O julgamento do advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) – pelo suposto roubo da propina de R$ 300 mil – parou no depoimento das testemunhas de acusação na 4ª Vara Criminal de Campo Grande. Iniciada no último dia 30, em sigilo, a audiência não conseguiu ouvir todas as pessoas arroladas pelo Ministério Público Estadual.

Ler mais

Julgamento de filho de Reinaldo por roubo de propina será dia 30 junto com quadrilha

Juíza marca julgamento Rodrigo e mais sete pelo roubo de R$ 300 mil, que seriam para comprar o silêncio de Polaco (Foto: Arquivo)

A audiência de instrução e julgamento do advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), e dos sete integrantes da quadrilha contratada para roubar a propina de R$ 300 mil vai ocorrer a partir das 13h30 do dia 30 deste mês. Como as testemunhas de acusação e as vítimas são as mesmas nos dois processos, a juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna, da 4ª Vara Criminal de Campo Grande, uniu as ações para dar maior celeridade ao caso.

Ler mais

Detran dispensa licitação e dá contrato de R$ 10,6 mi a empresa acusada de pagar propina

Detran ignorou investigação da PF, que mirou empresa em duas das sete fases da Lama Asfáltica, para contratá-la sem licitação e em regime de emergência (Foto: Arquivo)

O Departamento Estadual de Trânsito ignorou a investigação feita pela Polícia Federal na Operação Lama Asfáltica e dispensou licitação para firmar contrato de R$ 10,681 milhões por seis meses com a Ice Cartões Especiais. A empresa é investigada por pagar propina ao ex-secretário-adjunto estadual de Fazenda, André Cance, e ao advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Ler mais

TRF3 concede HC e livra filho de Reinaldo de investigação da PF por desvios no Detran

Rodrigo Souza e Silva, ao lado do pai, conseguiu HC para trancar investigação da PF por corrupção no Detran (Foto: Arquivo)

O desembargador Paulo Fontes, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, concedeu habeas corpus para livrar o advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), de ser investigado pela Polícia Federal pelos desvios no Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Com a decisão, de 14 de dezembro do ano passado, a Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica, não poderá analisar nada sobre o herdeiro tucano.

Ler mais

Com medo de PF descobrir “segredos”, filho de Reinaldo pede devolução de celular e HDs

Advogado diz que PF pode acessar ilegalmente dados de clientes de escritório (Foto: Arquivo)

O advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ingressou com pedido de restituição imediata do telefone celular, computadores e documentos apreendidos na Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica. Temendo a revelação de segredos, como a estratégia de defesa em outros processos, ele ainda quer acompanhar a perícia da Polícia Federal em item a item apreendido em sua casa e no escritório Souza, Ferreira & Novaes Sociedade de Advogados.

Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑