Tag: fazendas de lama (page 1 of 3)

Advogado cita Aécio Neves, mas não consegue adiar julgamento virtual de João Amorim

Dias Toffoli negou pedido de advogado de Amorim para suspender julgamento virtual e marcar presencial para fazer defesa oral (Foto: STF)

A defesa do empresário João Amorim, dono da Proteco, citou o senador Aécio Neves (PSDB), notório nos casos de corrupção, mas não conseguiu interromper o julgamento virtual. De hoje até a próxima quinta-feira, os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal vão decidir se mantém a prisão preventiva de oito réus na Operação Lama Asfáltica. Ler mais

Presa, mulher de Giroto ganhou R$ 10,3 mil para cuidar do legado olímpico no Rio

Depois do lucro de R$ 1 milhão com salão de beleza, Rachel é alvo de outra polêmica: cargo para cuidar do legado olímpico no Rio de Janeiro (Foto: Arquivo/Marcos Ermínio/Midiamax)

Presa desde 8 de maio deste ano na Operação Fazendas de Lama, a advogada Rachel Rosana de Jesus Portela Giroto, 36 anos, ganhou salário de R$ 10.323,47 por mês para cuidar do legado olímpico no Rio de Janeiro. A esposa do ex-deputado federal Edson Giroto, também preso, foi funcionária do Ministério do Espote por oito meses. Ler mais

Fazendas de Lama: João Amorim dá calote e pecuarista cobra R$ 8,7 milhões de esposa

Amorim foi o procurador da mulher e da empresa Idalina na compra de duas fazendas por R$ 20,5 milhões. Ação diz que não foram pagos R$ 8,7 milhões (Foto: Arquivo)

Preso desde 8 de maio deste ano, o empresário João Amorim, acusado de chefiar organização criminosa especializada em fraudar licitações e desviar recursos públicos, deu calote milionário e não pagou por duas propriedades. As fazendas foram sequestradas pela Justiça na Operação Fazendas de Lama, denominação da 2ª fase da Lama Asfáltica. Ler mais

Lama Asfáltica faz três anos, repasse a empresa símbolo some e “guerra” trava investigação

Puccinelli foi preso na 5ª fase da Operação Lama Asfáltica. Proteco, empresa de João Amorim, recebeu R$ 250 milhões na sua gestão, só de 2012 a 2014 (Foto: Arquivo)

Guerra nos tribunais, comandada pelas melhores e mais caras bancas de advocacia do País, travou a Operação Lama Asfáltica, maior ação contra a corrupção na história de Mato Grosso do Sul, que completou três anos nesta segunda-feira. Neste período, a empresa símbolo da operação, a Proteco, do poderosíssimo empresário João Amorim, perdeu contratos milionários com o poder público e viu o repasse anual despencar de R$ 142,2 milhões para uma mixaria neste ano. Ler mais

Em nova derrota, STJ nega desbloqueio de contas e fazendas de “laranja” de ex-secretário

PF reuniu provas de que comerciante, dono de sete fazendas, seria laranja de ex-secretário adjunto de Fazenda e operador financeiro de ex-governador André Puccinelli (Foto: Arquivo/Capital News)

A situação não está fácil para os investigados na Operação Lama Asfáltica, o maior escândalo de corrupção na história de Mato Grosso do Sul. Em mais uma derrota no Superior Tribunal de Justiça, o administrador de propriedades rurais e comerciante Evaldo Furrer Matos, não conseguiu liminar para desbloquear as contas bancárias e os bens. Ler mais

Giroto e Amorim vão assistir final da Copa na cadeia; STF julga pedido de soltura só em agosto

Caso não ocorra nenhuma manobra excepcional, Giroto deve ficar preso, no mínimo, até 9 de agosto, quando completará três meses dormindo na cela 17 do Centro de Triagem (Foto: Arquivo)

Poderosos por décadas em Mato Grosso do Sul, o ex-secretário estadual de Obra, Edson Giroto, e o empresário João Amorim, devem amargar, pelo menos, três meses atrás das grades. A tendência é de eles assistirem a final da Copa do Mundo na prisão, já que o Supremo Tribunal Federal marcou para agosto o julgamento do pedido de soltura feito pelo dono da Proteco. Ler mais

Milionários e poderosos, Giroto e Amorim comem marmitex e dividem cela com 20 há um mês

Elza, a secretária que virou sócia, e Amorim, o poderoso empresário por duas décadas, estão com prisão preventiva decretada há 32 dias (Foto: Arquivo)

Poderosos, milionários e influentes por duas décadas na política de Mato Grosso do Sul, o empresário João Amorim, 64 anos, dono da Proteco, e o ex-secretário estadual de Obras e ex-deputado federal Edson Giroto, 58, dividem cela com outros 20 presos e comem marmitex há um mês. Presos desde o dia 8 de maio deste ano graças às denúncias reveladas na Operação Fazendas de Lama, 2ª fase da Lama Asfáltica, eles esperam o julgamento do habeas corpus pelo ministro Alexandre de Moraes, presidente da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal. Ler mais

“Seis dias”: a última esperança de Giroto para anular Lama Asfáltica

Ex-deputado ainda tem esperanças de conseguir anular a Operação Lama Asfáltica (Foto: Arquivo)

Preso desde 8 de maio deste ano, o ex-deputado federal Edson Giroto (PR) aposta na última cartada para anular a Operação Lama Asfáltica, a maior investigação contra corrupção na história de Mato Grosso do Sul. Conforme a defesa do ex-secretário de Obras, durante seis dias, a Polícia Federal não teve amparo judicial para manter as diligências e interceptações telefônicas. Ler mais

Presos há 21 dias, Giroto e esposa desistem de habeas corpus após escolha de relator no STF

Giroto e Rachel estão presos, na prisão e casa, respectivamente, há 21 dias. Esperança é mudança de opinião do ministro Alexandre de Moraes (Foto: Arquivo)

O ex-deputado federal Edson Giroto, junto com a esposa e o cunhado, tentou novo pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal. No entanto, após a escolha do relator do caso, o ministro Dias Toffoli, que negou o pedido do empresário João Amorim, a defesa desistiu do pedido de soltura. Veja aqui Ler mais

Presa na “Fazendas de Lama”, médica pede para deixar filho em casa e voltar a trabalhar

 

Mariane se apresentou à PF para cumprir a prisão preventiva, convertida em domiciliar, no dia 8 deste mês (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax/Arquivo)

Cumprindo prisão domiciliar há 20 dias na Operação Fazendas de Lama por determinação do Supremo Tribunal Federal, a médica Mariane Mariano de Oliveira Dornellas pediu à Justiça para deixar o filho em casa e voltar a trabalhar em três locais. O pedido foi negado na quinta-feira pelo juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, titular da 3ª Vara Federal de Campo Grande, que considerou a solicitação como revogação da prisão preventiva. Ler mais

« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑