Tag: fazenda santa mônica (page 1 of 2)

Pantanal: guerra na Justiça é para recuperar área desmatada em fazenda investigada pela PF

Depois de desmatamento ser autorizado pelo TJ, luta na justiça é para garantir a recuperação da área destruída no Pantanal (Foto: Arquivo)

A nova batalha judicial é para garantir o pagamento de indenização a título de reparo e a recuperação da área desmatada na Fazenda Santa Mônica, investigada pela Polícia Federal na Operação Vostok. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul deu aval para o desmatamento de 20.526 hectares no Pantanal, considerado patrimônio da humanidade e que teria perdido 74% da água desde 1985.

Ler mais

Reinaldo exonera pecuarista indiciado pela PF na Vostok do conselho do FCO

Governador exonerou Élvio Rodrigues do conselho que analisa financiamentos de R$ 2 bilhões (Foto: Arquivo)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) exonerou, nesta terça-feira (1º), o pecuarista Élvio Rodrigues do Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste), que analisa financiamentos de R$ 2 bilhões por ano em Mato Grosso do Sul. Dono da emblemática Fazenda Santa Mônica, que obteve aval do Governo para desmatar 20,5 mil hectares no Pantanal, ele também foi indiciado pela Polícia Federal na Operação Vostok.

Ler mais

Gestão de Reinaldo pede aval do TJ para desmatar mais 22 mil hectares no Pantanal de MS

Com aval da Justiça, total de área desmatada no Pantanal pode passar de 20,5 mil para 42,5 mil hectares (Foto: Arquivo)

Com a vitória avassaladora no Tribunal de Justiça, o Governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) recorreu, novamente, para pedir o desmatamento de mais 22 mil hectares no Pantanal sul-mato-grossense, considerado Patrimônio Natural da Humanidade. As duas fazendas pertencem ao grupo paulista Majora Participações, de Marcos Fernando Marçal dos Santos.

Ler mais

Dez desembargadores votam a favor do desmatamento de 20,5 mil hectares no Pantanal. Só um é contra

Dez desembargadores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul negaram provimento ao recurso do Ministério Público Estadual contra o desmatamento de 20.526 hectares no Pantanal. Apenas o desembargador Amaury da Silva Kuklinski manifestou-se favorável à suspensão da retirada da vegetação nativa sem seguir a legislação ambiental pela Fazenda Santa Mônica, investigada na Operação Vostok pela Polícia Federal.

Ler mais

Julgamento é adiado e ação contra desmatamento no Pantanal ficará dois anos na gaveta do TJ

Última sessão do ano do Órgão Especial foi presidida por decano: com ausência de relator, julgamento de agravo urgente do MPE fica para 2020 (Foto: TJMS)

O julgamento do recurso contra o desmatamento de 20.526 hectares no Pantanal foi adiado em decorrência da ausência do relator, o desembargador Paschoal Carmello Leandro. Com o adiamento, o recurso do Ministério Público Estadual, que pediu urgência para suspender a retirada da vegetação natural na Fazenda Santa Mônica vai completar dois anos na gaveta.

Ler mais

Vizinho cobra R$ 6,2 mi por fogo que destruiu 26,8 mil ha e começou na fazenda da “Vostok”

Incêndio destruiu mais de 2,5 milhões de hectares neste ano no Pantanal: uma das áreas é vizinha à Fazenda Santa Mônica (Foto: Arquivo)

Um incêndio de grandes proporções destruiu 26.829 hectares, 61% da área total da Fazenda Poleiro Grande, no Pantanal sul-mato-grossense, e teria causado prejuízo de R$ 6,2 milhões. Conforme ação de reparação de danos materiais e morais, o fogo começou na Fazenda Santa Mônica, de Élvio Rodrigues, investigado pela Polícia Federal na Operação Vostok, que apura o suposto pagamento de R$ 67,7 milhões em propinas pela JBS ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Ler mais

Após 21 meses, TJ desengaveta ação urgente e julga, na quarta, desmatamento no Pantanal

Presidente do TJ, desembargador Paschoal Leandro, durante homenagem ao governador: ele levou quase um ano para desengavetar ação contra desmatamento no Pantanal (Foto: Chico Ribeiro)

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul desengavetou, após um ano e nove meses, o recurso do Ministério Público Estadual e deverá julgar o pedido para suspender o desmatamento de 20.526 hectares no Pantanal na próxima quarta-feira (11). A polêmica envolve a Fazenda Santa Mônica, que é investigada pela Polícia Federal na Operação Vostok por suspeita de ter sido adquirida com dinheiro de propina.

Ler mais

Com Pantanal em chamas, TJ nega liminar para desmatar mais 11,2 mil hectares na região

Fogo sem precedente na história destrói a maior planície alagada do mundo (Foto: Chico Ribeiro)

Com a maior tragédia ambiental da história do Pantanal sul-mato-grossense, que já teve 2,5 milhões de hectares destruídos pelo fogo, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, negou, na quinta-feira passada (31), a autorização para se desmatar mais 11,2 mil hectares na região. Somente agora, um ano e dois meses depois do pedido de urgência do Ministério Público Estadual, a corte sinaliza que irá julgar o recurso contra o desmatamento de 20,5 mil hectares na Fazenda Santa Mônica.

Ler mais

Governo tucano vai ao TJ para liberar o desmatamento de mais 11,2 mil hectares no Pantanal

Novo desmatamento destruirá corixão, uma das áreas mais sensíveis e rica em biodiversidade do Pantanal, segundo MPE (Foto: Arquivo)

O Governo do Estado decidiu apelar, novamente, ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul para liberar o desmatamento de 11,2 mil hectares no Pantanal. Desta vez, o recurso beneficiará uma empresa de São Paulo e poderá atingir, segundo o Ministério Público Estadual, o corixão, uma das áreas mais sensíveis e rica em biodiversidade da planície pantaneira.

Ler mais

PF ouve dono de “fazenda emblemática”, delator de André e deputado de R$ 1,7 mi em notas

Repórter fotográfico do Campo Grande News, Henrique Kawaminami flagrou a chegada do deputado Zé Teixeira para presar depoimento à PF. Apesar de garantir que não deve nada, deputado evitou a imprensa na manhã de hoje

A Força-Tarefa da Polícia Federal ouviu o pecuarista Élvio Rodrigues, dono da “emblemática” Fazenda Santa Mônica, e acusado de emitir o maior valor em notas frias para legalizar a propina paga ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado estadual Zé Teixeira (DEM), que emitiu R$ 1,692 milhão em notas falsas (veja aqui), entrou e saiu pelos fundos da delegacia para prestar depoimento.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑