Tag: escândalo gisa (page 1 of 2)

Evangélicos rejeitam Mandetta por ter defendido fechar igrejas na pandemia, diz pesquisa

Rejeição de Mandetta é alta entre os evangélicos por ter defendido o fechamento das igrejas no início da pandemia (Foto: Arquivo)

A rejeição do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), é alta entre os religiosos, principalmente, evangélicos, segundo a jornalista Thaís Oyama, colunista do Uol. Os evangélicos responsabilizam o democrata pelo fechamento das igrejas durante o auge da pandemia, antes da atividade ser considerada serviço essencial pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Ler mais

Escândalo Gisa: juiz nega recurso e devolve ação que cobra R$ 16 mi de Nelsinho e Mandetta

Ação que cobra a devolução de R$ 16 milhões de senador e ex-ministro à prefeitura vai ser encaminhada à 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos (Foto: Arquivo)

O juiz substituto Lucas Medeiros Gomes, da 4ª Vara Federal de Campo Grande, negou recurso de Nelsinho Trad (PSD) e manteve a devolução para a Justiça estadual da ação civil pública que cobra R$ 16 milhões. Além do senador, a Prefeitura de Campo Grande cobra o ressarcimento do ex-ministro da Saúde e presidenciável, Luiz Henrique Mandetta (DEM), do ex-secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina, entre outros.

Ler mais

Juiz federal devolve ação que cobra R$ 16,6 mi de Nelsinho e Mandetta pelo desvios no Gisa

Ação em que a prefeitura cobra a devolução de R$ 16,6 milhões será julgada pela 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos (Foto: Arquivo)

Em nova reviravolta, o juiz Lucas Medeiros Gomes, da 4ª Vara Federal de Campo Grande, decidiu devolver à Justiça estadual a ação que cobra R$ 16,673 milhões do senador Nelsinho Trad (PSD) e do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM). O valor é referente ao valor investido pela Prefeitura de Campo Grande na implantação do Gisa (Sistema de Gestão de Informações em Saúde).

Ler mais

Ação popular para condenar Bernal e ex-secretário por fraude no Gisa avança na Justiça

Bernal enfrenta ação popular pelo fracasso do Gisa e pode ser condenado a devolver R$ 9,7 milhões (Foto: Arquivo)

A ação popular do aposentado Énio Benedito Ferreira Barbosa, que pretende punir o ex-prefeito Alcides Bernal (PP) e o ex-secretário estadual de Saúde, Ivandro Corrêa Fonseca, pelas fraudes no Gisa (Gerenciamento de Informações em Saúde) avança na Justiça estadual. Eles podem ser condenados a devolver R$ 9,798 milhões aos cofres municipais porque teriam impedido o “sucesso” do programa lançado na gestão de Nelsinho Trad (PSD).

Ler mais

Sem citar escândalo Gisa, revista apresenta Mandetta como 3ª via entre Bolsonaro e Lula

Revista dá destaque para ex-ministro na famosa entrevista das páginas amarelas (Foto: Arquivo)

A Veja apresentou o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, como o provável candidato a presidente da República em 2022 para ser a 3ª via entre Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Sem citar o escândalo Gisa, como ficou conhecido o desvio milionário denunciado pelo Ministério Público Federal quando ele foi secretário municipal de Saúde de Campo Grande, a revista colocou o médico nas famosas “páginas amarelas”.

Ler mais

Juiz manda prefeitura provar devolução no Gisa para manter ação contra Mandetta e Nelsinho

Ex-ministro da Saúde e senador podem ficar livre de uma das três ações de improbidade no escândalo do Gisa (Foto: Arquivo)

O juiz Pedro Pereira dos Santos, da 4ª Vara Federal de Campo Grande, mandou a prefeitura provar que devolveu dinheiro do Gisa (Gestão de Informações em Saúde) para manter a ação contra o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), e o senador Nelsinho Trad (PSD). Caso o município não tenha cumprido ao acordo com o Ministério da Saúde, de restituir o dinheiro em cinco anos, o magistrado poderá livrar os dois políticos da ação de ressarcimento.

Ler mais

TCE não vê crimes revelados pela PF, absolve Nelsinho e Mandetta e pune Bernal pelo Gisa

Relator do Gisa no TCE, conselheiro Ronaldo Chadid multou Bernal pelo fracasso do programa, contrariando a PF e CGU (Foto: Arquivo)

O Tribunal de Contas do Estado não viu os crimes revelados pela Polícia Federal e pela CGU (Controladoria-Geral da União) na implantação do Gisa (Gerenciamento de Informações em Saúde) em Campo Grande. Além de absolver o ex-secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), e o ex-prefeito Nelsinho Trad (PSD), a corte puniu o autor da denúncia, Alcides Bernal (Progressistas), com multa de R$ 54 mil.

Ler mais

Mandetta foi “mentor e principal executor” do Gisa, que teve desvio de R$ 8,8 mi, diz TRF3

Ex-ministro Luiz Henrique Mandetta e o primo, senador Nelsinho Trad, continuam como réus pelos desvios no Gisa (Foto: Arquivo)

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), é apontado como o “mentor e principal” condutor do Gisa (Gestão de Informações em Saúde), que teve desvio de R$ 8,893 milhões e causou prejuízo de R$ 14 milhões ao município de Campo Grande. Os detalhes das ações por improbidade constam do acórdão da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, publicado na quinta-feira (29), que rejeitou os recursos do democrata para arquivar as denúncias.

Ler mais

Por unanimidade, TRF3 nega recursos e mantém Mandetta réu por desvio de R$ 8,8 mi no Gisa

Mandetta, durante a votação do impeachment de Dilma, vai continuar como réu por desvio milionário na saúde (Foto: Arquivo)

Por unanimidade, a 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou, na quarta-feira (21), dois agravos de instrumento e manteve o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, réu por improbidade administrativa. Ele e o senador Nelsinho Trad (PSD) respondem duas ações por improbidade administrativa pelo desvio de R$ 8,8 na implantação do Gisa (Gestão de Informações em Saúde).

Ler mais

Mandetta bate Doria e Amoêdo e empata com Huck em pesquisa para presidente em 2022

Mandetta passa a ser cotado para disputar presidência após fama no combate ao coronavírus (Foto: Arquivo)

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), supera o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o banqueiro João Amoêdo (Novo) e empata com o apresentador de TV, Luciano Huck (sem partido) nas intenções de voto para presidente da República em 2022. O levantamento do Instituto Paraná Pesquisa foi divulgado neste sábado (2) pela revista Veja.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑