Tag: digithobrasil

Sócio oculto da Digix, Ary Rigo recebeu valores vultosos e fez lobby, conclui Gaeco

Escritório de Rigo dividiu espaço com empresa por nove anos: ele ficava com a sala da frente e a Digix funcionava nos fundos, segundo MPE

Ex-vice-governador, deputado estadual por seis mandatos e uma das principais lideranças da política estadual desde a criação de Mato Grosso do Sul, Ary Rigo, 71 anos, seria “sócio oculto” da Digix, nome fantasia da DigthoBrasil. Conforme investigação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), o ex-deputado recebia valores mensais e vultosos, teve escritório por nove anos no mesmo local e ainda fez lobby junto ao prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). Ler mais

Empresa nega superfaturamento e garante que prestou serviço à Agehab

Equipe que presta consultoria e trabalha no software da Agehab (Foto: O Jacaré)

A DigithoBrasil rebateu os principais pontos da denúncia feita pelo MPE (Ministério Público Estadual), aceita pela Justiça após três anos, e garante que prestou o serviço durante oito anos para ter direito ao pagamento de R$ 16,4 milhões. A companhia também explicou que só mudou a razão social, adotada há 15 anos, como estratégia de marketing e reposicionamento no mercado. Ler mais

Reinaldo mantém contrato e paga R$ 124 mi à empresa acusada de superfaturamento

Reinaldo até ampliou contrato com empresa suspeita de ser beneficiada com superfaturamento (Foto: Divulgação)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ignorou a suspeita de superfaturamento e a ação por improbidade administrativa para manter o contrato com a DigithoBrasil. Nos últimos dois anos, a gestão tucana já pagou R$ 124,7 milhões à empresa, que mudou de nome em março deste ano para Digix. Ler mais

Deputados viram réus por contrato milionário com empresa que até mudou de nome

Divulgação/Facebook

Marun: protesto, previdência e tudo que é mais.


Três anos após a ação de improbidade administrativa ser apresentada pelo MPE (Ministério Público Estadual), a Justiça aceitou a denúncia contra o deputado federal Carlos Marun (PMDB), o deputado estadual Amarildo Cruz (PT), cinco ex-sócios, dois empresários e ex-funcionários públicos. Eles são acusados de superfaturar contratos e conceder reajustes abusivos, que totalizam R$ 16,4 milhões.

Beneficiada do suposto esquema, que começou em 2004, três meses após se tornar ré na ação junto com Marun, a empresa DigithoBrasil mudou de nome para Digix e mantém contratos milionários com a administração estadual. Ler mais

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑