Tag: desembargador joão maria lós (page 1 of 2)

Lós vê “prova imprestável” e quer livrar juiz e oito advogados de denúncia por corrupção

Juiz e esposa são acusados de receber R$ 5,4 milhões em vantagens indevidas em ação criminal que desembargador João Maria Lós quer anular (Foto: Arquivo)

O desembargador João Maria Lós, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, quer anular o inquérito policial que deu base a uma das três ações penais contra o juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior, afastado da 5ª Vara da Família e Sucessões de Campo Grande. Ele concluiu que a prova “é imprestável” para os procedimentos penais e administrativos e votará pela anulação da denúncia, que é a maior e a mais robusta contra o magistrado e oito advogados.

Ler mais

Com voto de ex-presidente, TJ cancela bloqueio de R$ 101 mi de senador por corrupção no lixo

Desembargador Divoncir Schreiner Maran votou pela liberação total dos bens e contas bancárias de Nelsinho, mas manteve o sequestro da fazenda de R$ 29,2 milhões (Foto: Arquivo)

Pelo placar de 2 a 1, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul suspendeu, nesta terça-feira (15), o bloqueio de R$ 101,576 milhões do senador Nelsinho Trad (PSD). O voto decisivo para pôr fim ao sequestro decretado há dois anos foi do ex-presidente da corte, desembargador Divoncir Schreiner Maran. Com base em investigação da Polícia Federal, o Ministério Público Estadual acusa o ex-prefeito da Capital de ter recebido R$ 50,788 milhões em propinas da Solurb.

Ler mais

Em meio a escândalos do lixo, TJ pode suspender bloqueio de Nelsinho e ex-secretário

1ª Câmara Cível do TJMS conclui amanhã julgamento de recurso e pode liberar totalmente bens de senador em ação de improbidade na coleta do lixo (Foto: Arquivo)

Em meio aos escândalos de corrupção envolvendo o contrato bilionário da coleta do lixo, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul deve suspender, nesta terça-feira, o bloqueio de R$ 101,5 milhões do senador Nelsinho Trad (PSD), do ex-secretário municipal de Meio Ambiente, Marcos Antônio de Moura Cristaldo, e da Financial Construtora, detentora de 50% da Solurb. Os acusados estão com bens e contas bancárias sequestradas há quase dois anos, desde 26 de junho de 2019.

Ler mais

TJ decide na quarta futuro da CPI da Energisa, parada por João Maria Lós desde março de 2020

Órgão Especial do TJ pode sepultar de vez ou autorizar retomada de investigação de fraudes contra a Energisa (Foto: Arquivo)

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul vai decidir, na quarta-feira (2), o futuro da CPI da Energisa, criada pela Assembleia Legislativa para investigar suspeita de fraude na conta de energia. Os trabalhos da comissão estão parados por liminar concedida pelo desembargador João Maria Lós, relator, há um ano e três meses, desde 19 de março de 2020.

Ler mais

Pasmo com enxurrada de ações contra senador, Lós quer liberar R$ 101 mi e bloquear só fazenda

Desembargador João Maria Lós em vídeo divulgado em 2020, quando presidia o Tribunal Regional Eleitoral.

A 1ª Câmara Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) deu mais um passo hoje para desbloquear R$ 101,5 milhões do senador Nelsinho Trad (PSD), da Financial Construtora e do ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Marcos Cristaldo. No mês de março, o relator Geraldo de Almeida Santiago havia proferido voto para que o bloqueio fosse reduzido, excluindo multa civil de R$ 50,7 milhões.

Ler mais

TJ julga hoje bloqueio milionário de Nelsinho e juiz barra “atalho” na sentença do lixo

Licitação bilionária do lixo deixou dois processos de herança para Nelsinho Trad. (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Às voltas com os processos sobre a bilionária licitação do lixo, Nelsinho Trad (ex-prefeito de Campo Grande e atual senador) teve negado pedido para rever pontos da decisão que o condenou a pagar R$ 94 milhões aos cofres públicos. Já nesta terça-feira (dia 18) prossegue julgamento no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) de recurso que tenta derrubar bloqueio de R$ 101 milhões de suposta propina pelo contrato com a empresa CG Solurb.

Ler mais

A espera do TJ, CNJ suspende por 100 dias apuração contra juiz por propina de R$ 250 mil

Afastado da 5ª Vara da Família, Aldo Ferreira da Silva Júnior é alvo de procedimento administrativo que apura cobrança de R$ 250 mil para autorizar venda de fazenda abaixo do valor de mercado (Foto: Arquivo)

A espera da conclusão do julgamento pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) suspendeu, por 100 dias, o procedimento para apurar a cobrança de propina de R$ 250 mil pelo juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior. Em decorrência desta suspeita, ele está afastado da 5ª Vara de Família e Sucessões de Campo Grande.

Ler mais

Relator mantém bloqueio de Nelsinho e ex-secretário, mas reduz valor para R$ 50,7 milhões

Nelsinho e Marcos Cristaldo tiveram pedido acatado parcialmente pelo desembargador Geraldo de Almeida Santiago, relator do pedido de desbloqueio de R$ 101,5 milhões (Foto: Arquivo)

O desembargador Geraldo de Almeida Santiado, relator na 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, votou pela manutenção do bloqueio dos bens do senador Nelsinho Trad (PSD) e do ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Marcos Cristaldo. No entanto, ele manifestou-se pela redução do valor de R$ 101,5 milhões para R$ 50,788 milhões, equivalente ao montante da suposta propina paga pelos vencedores da licitação bilionária da coleta do lixo em 2012.

Ler mais

Turma do TJMS nega recurso e mantém demissão de policial famoso por criticar corruptos

Tiago Vargas (PSD) pretende recorrer para recuperar o cargo de agente da Polícia Civil (Foto: Divulgação)

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul negou, por unanimidade, o agravo interno e manteve a demissão de Tiago Henrique Vargas do cargo de policial civil. Famoso por criticar políticos corruptos e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ele foi demitido após queixa do ex-vereador Dr. Lívio (PSDB). No ano passado, o ex-policial foi eleito vereador mais votado de Campo Grande.

Ler mais

CPI para apurar fraudes nas contas de energia está parada há um ano por liminar do TJMS

João Maria Lós suspendeu perícia nos medidores de energia, determinada pela CPI da Energisa, no dia 19 de março de 2020 (Foto: Arquivo)

A Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar fraudes nas contas de energia está com os trabalhos suspensos há um ano por determinação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. O desembargador João Maria Lós concedeu a liminar para impedir a perícia nos medidores de luz no dia 19 de março do ano passado.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑