Divulgação/Facebook

Marun: protesto, previdência e tudo que é mais.


Três anos após a ação de improbidade administrativa ser apresentada pelo MPE (Ministério Público Estadual), a Justiça aceitou a denúncia contra o deputado federal Carlos Marun (PMDB), o deputado estadual Amarildo Cruz (PT), cinco ex-sócios, dois empresários e ex-funcionários públicos. Eles são acusados de superfaturar contratos e conceder reajustes abusivos, que totalizam R$ 16,4 milhões.

Beneficiada do suposto esquema, que começou em 2004, três meses após se tornar ré na ação junto com Marun, a empresa DigithoBrasil mudou de nome para Digix e mantém contratos milionários com a administração estadual. Ler mais