Tag: CULTURA (page 1 of 3)

O Brasil de Bolsonaro, o debate dos grandes filósofos e os traíras no tempo de Lucius Catilina

Elon Musk, Fabio Faria,Jair Bolsonaro

No artigo “Sabedoria e miséria linguística”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro faz paralelo sobre a época dos grandes filósofos, onde os problemas eram resolvidos nas discussões acaloradas, mas sem violência e colocações sem fundamento. No entanto, o saber nunca impediu os maus de se imporem pela força, pela maldade do poder e pela mentira.

Ler mais

O preço da gasolina valendo ouro e a reação de parte da população brasileira

No artigo “Sublime é pensar sem ignorar”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro aborda a opção do eleitor brasileiro, sem citar nomes, sobre o futuro do País diante da escalada dos preços. “Para Epiteto, a infelicidade e desgraça dos homens, vem da escolha mal feita”, alerta, para em seguida, deixar claro as contradições de parte da população.

Ler mais

O racismo de hoje e a colônia racista criada pela irmã de Nietzsche no Paraguai

No artigo “Nietzsche e o quiproquó nazista”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro pontua sobre o famoso alemão, que acabou sendo acusado de racista após ter sido mal interpretado. “Nietzsche foi acusado de racista pelo uso de seus livros, talvez mal interpretados, pelo Terceiro Reich. Outro problema que sobe à superfície, após a doença e morte de Nietzsche, sua irmã Elisabeth terminou obras inacabadas, encontrou e presenteou Hitler com livros de seu irmão”, pontua.

Ler mais

Pedir dinheiro aos pobres para manter jatinhos é gesto de anticristão cínico, diz articulista

No artigo “O cinismo religioso finge-se de cristão”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro faz contextualização histórica e filosófica do cinismo, usado atualmente por políticos, líderes religiosos e autoridades. “O cinismo está presente tanto no discurso quanto nos atos de diversas pessoas e até no parlamento. O cínico parlamentar se acha no poder de gozar do sofrimento alheio, como se fosse hiena, faz piadas de quem sofreu tortura e se pinta de moralista”, afirma.

Ler mais

Em artigo, filósofo critica o paradoxo da suspeita de corrupção com a bíblia na mão

No artigo “O paradoxo governamental”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro analisa a contradição da suspeita de corrupção com a bíblia envolvendo o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro. “Hoje lida-se com o falso no lugar do verdadeiro e o mantra governista é negar que exista corrupção, mesmo que ela se faça presente. É paradoxal”, pontua.

Ler mais

Ensaísta analisa o escândalo envolvendo os pastores no MEC e lamenta o amor ao dinheiro

No artigo “Bolsolão do MEC: ‘Ninguém pode servir a dois senhores’”, o ensaísta e economista Albertino Ribeiro condena o escândalo envolvendo dois pastores na cobrança de propina, que ia de dinheiro, a distribuição de bíblias e até um quilo de ouro para liberar dinheiro do Ministério da Educação. “O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”, critica.

Ler mais

Filósofo volta a criticar a neutralidade do Brasil na guerra e enumera os escândalos

No artigo “Consciência e poder”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro faz observações sobre a posição de neutralidade do Brasil diante da guerra entre a Ucrânia e a Rússia. Ele também critica o uso do poder por Jair Bolsonaro, mas sem citá-lo nominalmente. E cita a penca de escândalos, que segundo o articulista, deveriam chamar a atenção da sociedade brasileira.

Ler mais

Filósofo recorre a Nietzsche para traçar paralelo entre o nazismo e o ódio nas redes sociais

No artigo “A negação e o aforisma”, o filósofo e jornalista Mário Pinheiro faz uma análise histórica sobre o nazismo alemão a partir de Nietzsche e o atual momento da política brasileira. “Este mesmo fenômeno está presente na realidade brasileira, tanto no meio jurídico quanto político, e ainda mais no meio do povo, de pessoas que realmente detestam o livro, odeiam por odiar, riem, mascaram, negam, atropelam a verdade e tentam sair por cima com um ‘é Deus no comando’”, pontua.

Ler mais

Com um Odilon sem pecados, documentário serve ao candidato e pressiona por escolta da PF

Odilon, em versão descontraída, conta sua história, enquanto agentes ao fundo são figurantes de luxo. (Foto: Divulgação)

Com quase uma hora e meia de duração, o documentário “Odilon – Réu de si mesmo” (HBO Max) traz um protagonista sem pecados. Lançada em ano eleitoral, a produção serve mais ao candidato, que deve disputar o cargo de senador pelo PSD, do que ao juiz aposentado.

Ler mais

Apesar de Jesus pregar amor, ele é usado desde espalhar ódio nas redes sociais até terrorismo

No artigo “O mal, dicotomia do bem”, o jornalista e filósofo Mário Pinheiro faz análise sobre o uso do nome de Deus para fazer o mal, desde destilar o ódio e mentiras nas redes sociais até matar dezenas de pessoas em atentados terroristas. Isso tudo acontece apesar de Jesus ter deixado no passado a cultura da violência e ter pregado o amor.

Ler mais
« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑