Tag: corrupção (page 1 of 59)

Desembargador inocentou conselheiro do TCE por falta de “prova cabal” de desvio R$ 1 mi

Para relator, MPE deveria provar improbidade, mas teria se limitado a se basear em depoimentos de duas testemunhas (Foto: Arquivo)

O desembargador João Maria Lós, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, apontou que faltou “prova cabal” para manter a condenação do ex-secretário municipal de Governo, Osmar Domingues Jeronymo. Por unanimidade, a 1ª Câmara Cível do TJMS inocentou o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado os outros três réus condenados em primeira instância pelo desvio de R$ 1,068 milhão da Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Ler mais

Esquema de notas frias uniu empresários e ex-comando da Agepen para desviar R$ 13,7 mi

Coronel Deusdete de Oliveira foi diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário,

O MPE (Ministério Público do Estado) denunciou de ex-diretor da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) à empresária, mãe do cantor sertanejo Munhoz, por esquema de notas frias que resultou em prejuízo de R$ 13,7 milhões. De acordo com a ação protocolada no fim de 2020 pelo promotor Adriano Lobo Viana de Resende, mas que tramita em segredo de Justiça, a união de seis servidores e seis empresários rendeu fraudes em contratos e desvio de dinheiro público.

Ler mais

TJ anula sentença e livra Osmar Jeronymo da perda do cargo no TCE e de pagar R$ 1,2 milhão

Conselheiro do TCE foi absolvido com os votos dos desembargadores João Maria Lós, Divoncir Maran e Sérgio Martins (Foto: Arquivo)

Por unanimidade, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul deu provimento aos recursos e anulou a sentença que condenou por improbidade administrativa o ex-secretário estadual de Governo, Osmar Domingues Jeronymo. “Inocentado”, ele ficou livre de pagar R$ 1,258 milhão pelo desvio ocorrido na Prefeitura de Campo Grande e não corre mais risco de perder o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Ler mais

Ex-prefeito e ex-secretário de Fazenda viram réus pelo desvio de R$ 23,4 milhões em Maracaju

Dr. Maurílio Azambuja, primo do governador Reinaldo Azambuja, virou réu por desvio de dinheiro da prefeitura (Foto: Arquivo)

O ex-prefeito de Maracaju, Maurílio Ferreira Azambuja, o Dr. Maurílio (MDB), e o ex-secretário municipal de Fazenda, Lenilso Carvalho Antunes (MDB), viraram réus pelo desvio de R$ 23,479 milhões por meio de “conta fantasma” entre 2019 e 2020. A denúncia por peculato, que inclui mais sete pessoas, foi recebida pelo juiz Raul Ignatius Nogueira, da 2ª Vara Cível e Criminal de Maracaju.

Ler mais

Vander pede na Justiça remoção de “vídeo da quadrilha” e retratação eterna de ex-vereador

Em vídeo postado há mais de cinco anos, Vinicius Siqueira dança quadrilha em torno de deputado federal (Foto: Reprodução)

Inocentado pelo Supremo Tribunal Federal, o deputado federal Vander Loubet (PT) ingressou com ação judicial para remover o “vídeo da quadrilha” das redes sociais e exigir retratação pública permanente do ex-vereador Vinicius Siqueira (PROS). Realizada há mais de cinco anos, a gravação do oficial de Justiça comandando uma dança junina em torno do petista em um café da Capital teve repercussão nacional e mais de 662 mil visualizações.

Ler mais

Juiz quebra sigilo bancário de fiscal acusada de participar de desvio na Orla Morena

Fiscal do município, engenheira Eneida Richards vai sofrer devassas nas contas bancárias por dois anos por suspeita de desvio na segunda fase da Orla Morena (Foto: Arquivo)

O juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário da servidora municipal Eneida Richards de Assis, que pode estar envolvida no esquema de desvio milionário na 2ª etapa da Orla Morena. O despacho foi publicado nesta quinta-feira (7). Ela era fiscal da obra e teria atestado serviços não entregues, conforme o Ministério Público Estadual.

Ler mais

Mudança na Lei de Improbidade pode livrar Nelsinho de ação de R$ 101 mi por propina do lixo

Nelsinho foi o único de MS a favor a favor de mudança de lei no Senado. De quebra, ele pode se livrar de ação que denunciou o pagamento de R$ 50 milhões em propina em 2012 (Foto: Arquivo)

A mudança na Lei de Improbidade Administrativa pode livrar o senador Nelsinho Trad (PSD) de ser condenado pela 2ª vez por corrupção e pagamento de propina na licitação bilionária da coleta do lixo, vencida pela Solurb em 2012. De acordo com o site Poder 360 (veja aqui), com as novas regras, o ex-prefeito de Campo Grande pode arquivar a denúncia que cobra R$ 101,5 milhões pelos desvios dos cofres municipais.

Ler mais

Após MS torrar R$ 124 milhões, juiz manda empresa transferir tecnologia do SIGO ao Estado

Juiz manda Compnet treinar servidores para assumirem o sistema e acabar com contrato que drena uma fortuna dos cofres públicos (Foto; Arquivo)

Após o Governo estadual gastar R$ 124 milhões com o sistema operacional do Corpo de Bombeiros e das Polícias Civil e Militar, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos determinou, via liminar, que a Compnet transfira a tecnologia do SIGO (Sistema Integrado de Gestão Operacional) ao poder público. Em quatro meses, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública deverá assumir plenamente o sistema.

Ler mais

Ex-prefeito e mais oito são indiciados por desvio de R$ 23 milhões em Maracaju

Maurilio Azambuja poderá virar réu após denúncia do Ministério Público à Justiça (Foto: Divulgação).

O ex-prefeito de Maracaju Maurílio Ferreira Azambuja, o Dr. Maurílio (MDB), foi indiciado pela Polícia Civil na investigação que apura suposto esquema criminoso que desviou R$ 23 milhões da prefeitura. O inquérito comandado pelo DRACCO (Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado) foi encerrado na terça-feira (5) e incrimina mais oito pessoas.

Ler mais

Secretária especial do Ministério da Saúde para combater à Covid vai a julgamento por improbidade

Rosana Leite e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, logo após ser confirmada para a pasta especial (Foto: Arquivo)

A secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, Rosana Leite de Melo, vai a julgamento por improbidade administrativa no dia 9 de novembro deste ano. Nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para o cargo no dia 17 de junho deste ano, a médica é ré por acumular três cargos públicos e receber indevidamente três salários para uma jornada semanal de 73 horas.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑