Tag: corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Fischer renova licença médica e ação contra governador deve ganhar novo relator no STJ

O ministro Felix Fischer renovou a licença médica até o dia 29 de outubro deste ano e a Ação Penal 980, contra Reinaldo Azambuja (PSDB), deverá ganhar relator substituto no Superior Tribunal de Justiça. Desde de fevereiro deste ano, a Corte Especial tenta julgar pedido do Ministério Público Federal contra o desmembramento da denúncia e manter em Brasília o julgamento do governador, o filho, Rodrigo Souza e Silva, e outros réus pela suposta propina de R$ 67,791 milhões da JBS.

Ler mais

Por unanimidade, TJ aceita denúncia e juiz e esposa viram réus por lavagem de dinheiro

No centro do maior escândalo da Justiça estadual, Aldo Ferreira da Silva virou réu por lavagem de dinheiro nesta quarta (Foto: Arquivo)

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul recebeu, por unanimidade, a denúncia por lavagem de dinheiro e ocultação de bens provenientes da corrupção contra o juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior, afastado da 5ª Vara de Família e Sucessões de Campo Grande. Esta é a primeira das três denúncias contra o magistrado. As outras duas serão analisados em novo julgamento, previsto para ocorrer em sessão extraordinária marcada para as 8h do dia 21 deste mês.

Ler mais

Com recurso parado há quase três anos no STJ, juiz nega prisão de Olarte para cumprir sentença

Ex-prefeito vai continuar livre da sentença de oito anos e quatro meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro (Foto: Arquivo)

O juiz Fernando Chemin Cury, da 1ª Vara de Execução Penal da Capital, negou, nesta quarta-feira (10), a prisão imediata do ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) para iniciar o cumprimento da sentença de oito anos e quatro meses. Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ele foi salvo porque o recurso está parado há quase três anos no Superior Tribunal de Justiça, desde 15 de junho de 2018.

Ler mais

Para anular sentença que não sai do papel, Olarte detona Gaeco e desembargadores do TJMS

Ex-prefeito se apresenta, em nova tentativa de evitar prisão, como pastor evangélico e “bode expiatório” do MPE e do TJMS (Foto: Arquivo)

Condenado a oito anos e quatro meses de prisão em regime fechado por corrupção passiva e lavagem e dinheiro há mais de três anos, em 24 de maio de 2017, o ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, tenta, mais uma vez, anular a sentença que já transitou em julgado. Apresentando-se como pastor evangélico, vítima de “processo monstro” e bode expiatório, ele detona o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), os desembargadores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e o ex-procurador-geral de Justiça, Paulo Cezar dos Passos.

Ler mais

Sortudo, Vander ganha fôlego e julgamento de ação penal na Lava Jato fica para 2020

Petista foi denunciado na Lava Jato em março de 2015 e só deve ir a julgamento em 2020 (Foto: Arquivo)

O deputado federal Vander Loubet (PT) ganhou fôlego e só deverá ir a julgamento no Supremo Tribunal Federal em 2020. Réu desde março do ano passado na Operação Lava Jato por suposto recebimento de R$ 1,028 milhão em propina da BR Distribuidora, o petista está com a ação penal conclusa para julgamento, mas o caso só será analisado pela 2ª Turma no início de 2020 (confira o andamento no site do STF).

Ler mais

Até desembargador se mostra perplexo por Olarte ainda não estar preso por corrupção

Ex-prefeito ainda não foi preso para iniciar o cumprimento da sentença dois anos e cinco meses depois do julgamento (Foto: Arquivo)

A demora no início do cumprimento da pena pelo ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido), condenado a oito anos e quatro meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, causa perplexidade até no desembargador Luiz Cláudio Bonassini da Silva, relator da sentença no dia 24 de maio de 2017. Em despacho de sete páginas, o magistrado fulmina a estratégia da defesa em postergar a prisão do empresário e pastor, que classifica como “criminosa”.

Ler mais

Falha estratégia para salvar ex-prefeito e TJ nega pedido para anular sentença de Gilmar Olarte

Olarte perde no TJ após julgamento de recurso ser postergado por um ano e sofrer dez adiamentos (Foto: Arquivo)

Após um ano, um mês e 17 dias e 10 adiamentos, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul concluiu o julgamento do mandado de segurança criminal de Gilmar Olarte (sem partido). Nesta quarta-feira (18), por maioria, o Órgão Especial negou pedido do ex-prefeito e manteve a sentença da Seção Criminal Especial que o condenou a oito anos e quatro meses de prisão em regime fechado por corrupção passiva e lavagem e dinheiro.

Ler mais

Presidente do STJ nega recurso especial que pode evitar prisão de Gilmar Olarte

Olarte não tem conseguido êxito nos recursos para evitar o cumprimento da pena de oito anos e quatro meses por corrupção e lavagem de dinheiro (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A polêmica envolvendo pontos facultativos e feriado de Carnaval atrapalhou a defesa, que perdeu o prazo legal, e o STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou o último recurso que poderia evitar a prisão do ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Antunes Olarte. Pastor evangélico e empresário, ele pode ser preso para cumprir a pena de oito anos e quatro meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑