Tag: corrupção no detran (page 1 of 2)

Assessora do Governo estadual vira ré por cobrar propina para sumir com multas do Detran

MPE reuniu provas de que houve cobrança de R$ 1,8 mil a R$ 2,5 mil para sumir com multas gravíssimas do sistema do Detran (Foto: Arquivo)

A juíza Eucelia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande, aceitou denúncia por corrupção passiva e violação de sigilo funcional contra a assessora da Secretaria Estadual de Governo e Gestão Estratégica, Juliana Cardoso Moraes. Ela virou ré por cobrar propina de até R$ 2,5 mil para excluir multas do sistema do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Ler mais

TJ livra ex-diretores de acusação pelo suposto desvio de R$ 7,4 milhões no Detran-MS

*Por Richelieu Pereira
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é operação-antivírus.jpg
Operação Antivírus levou agentes do Gaeco à sede do Detran-MS e resultou na queda de toda diretoria do órgão. (Foto: Arquivo)

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul decidiu, em sua maioria, extinguir a ação de improbidade administrativa pelo suposto desvio de R$ 7,4 milhões no Departamento Estadual de Trânsito contra o ex-diretor-adjunto do Detran, Donizete Aparecido da Silva, e o ex-diretor de Tecnologia do órgão, Gerson Tomi, na contratação emergencial da empresa Pirâmide Central Informática, em que teria havido “fraude” por ausência de licitação e serviço contratado que seria inútil, segundo investigações do Ministério Público Estadual na Operação Antivírus.

Ler mais

Acusados de receber R$ 2,4 mi querem tirar da PF inquérito que apura desvios no Detran

Investigados tentam frear investigação sobre desvios milionários no Detran, que começou na gestão de André e continua (Foto: Arquivo)

A cunhada e os sobrinhos do ex-secretário-adjunto estadual de Fazenda, André Cance, iniciaram o movimento para tirar da Polícia Federal o inquérito que apura desvios milionários no Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Investigados por receber R$ 2,4 milhões, supostamente propina paga pela Ice Cartões, eles querem a transferência da Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica, para a Justiça Estadual.

Ler mais

Afastado por 180 dias, diretor do Detran teve promoção e aumento de 82% no salário em maio

Ariolodo foi afastado do cargo por determinação da Justiça: promoção duas vezes em sete meses e aumento de 82% no salário (Foto: Arquivo)

O assistente de atividades de trânsito Arioldo Centurião Júnior, afastado por 180 dias pela Justiça por suspeita de corrupção no Detran (Departamento Estadual de Trânsito), foi promovido pelo Governo do Estado em maio deste ano e teve aumento de 82,55% no salário. Esta foi a segunda promoção em sete meses, conforme as nomeações feitas no Diário Oficial do Estado.

Ler mais

Com medo de PF descobrir “segredos”, filho de Reinaldo pede devolução de celular e HDs

Advogado diz que PF pode acessar ilegalmente dados de clientes de escritório (Foto: Arquivo)

O advogado Rodrigo Souza e Silva, filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ingressou com pedido de restituição imediata do telefone celular, computadores e documentos apreendidos na Operação Motor de Lama, denominação da 7ª fase da Lama Asfáltica. Temendo a revelação de segredos, como a estratégia de defesa em outros processos, ele ainda quer acompanhar a perícia da Polícia Federal em item a item apreendido em sua casa e no escritório Souza, Ferreira & Novaes Sociedade de Advogados.

Ler mais

Esquema de propina: vistoria em MS é 581% mais cara e Detran cobra o 3º maior valor do País

Vistoria no Detran não é nem informatizada, apesar de ser a 3ª mais cara no Brasil (Foto: Arquivo)

O Departamento Estadual de Trânsito cobra R$ 171,15 pela vistoria – este é 3º maior valor entre as 24 das 27 unidades da federação. Em relação ao menor valor cobrado em Rondônia, de R$ 25,12, o sul-mato-grossense paga 581,32% mais caro, conforme levantamento exclusivo feito pelo O Jacaré.  De acordo com a Operação Motor de Lama, deflagrada pela Polícia Federal na última terça-feira (24), a Ice Cartões Especiais, responsável pelo serviço, pagava 3% de propina sobre o serviço.

Ler mais

MPE não se limitou ao Coaf para comprovar desvio milionário no Detran, avalia juíza

Gerson Claro se elegeu deputado estadual, mas continua obrigado a cumprir as medidas cautelares (Foto: Arquivo)

A juíza Eucelia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande, negou pedido para anular a ação penal da Operação Antivírus, porque a investigação se basou no compartilhamento de dados do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Ela ressaltou que o Ministério Público Estadual reuniu mais provas para comprar o esquema de corrupção e desvio milionário no Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Ler mais

Candidato a deputado e Rigo tem R$ 7,4 milhões bloqueados por corrupção no Detran

Em agosto do ano passado, Gerson Claro foi preso em operação do Gaeco contra corrupção no Detran (Foto: Arquivo)

A Justiça determinou o bloqueio de R$ 7,416 milhões do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Ary Rigo, e do candidato a deputado estadual, advogado Gerson Claro Dino (PP), em decorrência da suspeita do megaesquema de corrupção no Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Eles já são réus por peculato, corrupção passiva e ativa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, dispensa de licitação e organização criminosa. Ler mais

TCE ignora Gaeco, mantém diretor e “premia” empresa suspeita com R$ 9,4 milhões

Waldir Neves prorrogou o contrato com a Pirâmide por mais um ano, apesar das suspeitas gravíssimas de integrar esquema de corrupção para desviar recursos públicos (Foto: Arquivo)

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Waldir Neves, ignora a pressão da sociedade para por fim à corrupção nos órgãos públicos. Não só ignorou a denúncia do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), já que não instalou nenhuma comissão para apurar a denúncia de mega esquema de corrupção no órgão, como manteve um diretor com pedido de prisão preventiva e, pior, renovou o contrato milionário com a empresa acusada de integrar o melindroso esquema para desviar recursos públicos. Ler mais

Barriga, BX, Nho Nho, Sem Cabelo, Bicho de Goiaba, Queixo: nomes misteriosos são citados em esquema

Desafio dos investigadores será descobrir quem eram os personagens que ganharam apelidos insólitos (Foto: Arquivo)

Além de utilizar telefones contra interceptações telefônicas, o grupo investigado na Operação Antivírus temia ter as gravações grampeadas pela Justiça e utilizava cada apelido para dificultar o trabalho dos investigadores. Antes de realizar as buscas e apreensões, os promotores não conseguiram apontar quem seriam “Nho Nho”, “Barriga”, “Gordo”, “Queixo” e “Sem Cabelo”, entre outros nomes esquisitos usados ao telefone para designar os outros envolvidos no suposto esquema de corrupção. Ler mais

« Older posts

© 2022 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑