Tag: consórcio guaicurus (page 1 of 5)

MPE é contra suspensão de obra, mas cobra mais informações sobre corredor de ônibus

Rua Bahia terá apenas duas faixas com a implantação de corredor do transporte coletivo (Foto: Arquivo/Midiamax)

O Ministério Público Estadual é contra a concessão de tutela de urgência para a suspensão das obras dos corredores do transporte coletivo em Campo Grande. No entanto, o promotor Luiz Antônio Freitas de Almeida cobra, em parecer anexado à ação popular nesta terça-feira (2), mais informações sobre o modelo escolhido para dar maior velocidade aos ônibus urbanos.

Ler mais

Consórcio quer preço de luxo para ônibus, mas prefeitura exclui ISS e define tarifa em R$ 4,20

Ônibus lotado e precário: empresas querem cobrar mais que aplicativos de transporte (Foto: Arquivo)

Mesmo com ônibus menores, velhos e superlotados, o Consórcio Guaicurus quer reajuste de 25,6% e elevar a tarifa para R$ 5,15 em plena pandemia, transformando o transporte coletivo em preço de luxo em Campo Grande. Obrigada a cumprir contrato, de promover reajuste anual, a Agência Municipal de Regulação autorizou correção de 2,43% e o valor da passagem do ônibus urbano passará de R$ 4,10 para R$ 4,20 a partir desta quarta-feira (30).

Ler mais

Justiça livra Consórcio Guaicurus de 147 multas e manda prefeitura reajustar tarifa de ônibus

Menores e mais caros: tarifa do transporte coletivo deve ter reajuste nos próximos dias (Foto: Arquivo)

A Justiça deferiu três liminares solicitadas pelo Consórcio Guaicurus, sendo duas neste mês o livram de pagar 147 multas aplicadas pelas agências municipais. Uma vai ter impacto direto na tarifa do transporte coletivo, que obriga a prefeitura a incluir o ISS (Imposto Sobre Serviços) no cálculo da tarifa. O valor pode superar R$ 5.

Ler mais

Contra caos no transporte, candidatos propõem desde incentivar caminhada até metrô

Como garantir transporte barato e com qualidade aos 120 mil passageiros na Capital? (Foto: Arquivo)

A maior parte dos candidatos a prefeito concorda que o transporte coletivo da Capital, usado por aproximadamente 120 mil passageiros por dia, é ruim e caro. No entanto, para acabar com o caos, as propostas variam desde manter os programas atuais, como a implantação dos corredores exclusivos, que contam com R$ 144 milhões do Governo federal, a mudança de paradigma, como incentivar caminhada e uso de bicicleta, e até implantação de metrô, que exigirá investimentos bilionários com pouco retorno.

Ler mais

Guaicurus é multado por atraso de 1h, falta de ônibus e de ações para combater a covid-19

Fiscais do Procon confirmaram as denúncias feitas pelos usuários do transporte coletivo (Foto: Divulgação)

O péssimo serviço prestado pelo Consórcio Guaicurus, formado por quatro empresas da família Constantino, foi constatado pelo Procon (Superintendência Estadual de Defesa do Consumidor) (veja aqui). Alvo de ações na Justiça e principal alvo do ataque dos candidatos a prefeito da Capital, as empresas de ônibus não cumprem o horário previsto, não adotam medidas determinadas pela Justiça para combater a pandemia da covid-19 e os veículos chegam com atraso de quase uma hora.

Ler mais

Justiça vai ver se contrato é cumprido ou modernidade do transporte coletivo ficou no papel

Pelo contrato, veículos deveriam ficar em área coberta e não na rua (Foto: Arquivo)

A Justiça vai constatar in loco se o contrato do transporte coletivo urbano de Campo Grande é cumprido ou a modernidade anunciada em 2012 ficou apenas no papel. Oito anos após a criação do Consórcio Guaicurus, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, expediu mandados de constatação que podem levar a nova ação questionando o contrato bilionário firmado com o município.

Ler mais

Juiz aceita denúncia que pode levar à cassação do contrato do Consórcio Guaicurus

Passageiros se queixam da qualidade do serviço prestado por consórcio (Foto: Arquivo)

O juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, aceitou a denúncia contra o Consórcio Guaicurus, acusado de ser beneficiado de direcionamento e limitação na competitividade na licitação realizada em 2012. A decisão mantém a ação que pode levar à anulação do contrato bilionário das empresas da família Constantino com o transporte coletivo de Campo Grande.

Ler mais

MPE vai à Justiça para anular contrato bilionário por serviço ruim com Consórcio Guaicurus

Esperança: passageiros enfrentam ônibus superlotado em plena pandemia. Nova licitação é esperança de melhora no sistema (Foto: Arquivo/Midiamax)

Mais um contrato bilionário firmado na gestão de Nelsinho Trad (PSD) pode ser anulado pela Justiça. Desta vez, em decorrência de direcionamento e limitação na competitividade, o Ministério Público Estadual ingressou com ação civil pública para anular o contrato bilionário firmado entre a prefeitura e o Consórcio Guaicurus. Ao focar nas suspeitas de corrupção, a promotoria dá esperança aos passageiros para acabar com o péssimo serviço de transporte coletivo urbano na Capital.

Ler mais

Direito de ir e vir: aplicativos estão por todo lado, mas chave da mobilidade urbana é o transporte coletivo

Queda no número eleva desafio de manter viabilidade econômica do ônibus urbano (Foto: Arquivo)

“Moro no Rita Vieira. Se quiser pegar o ônibus, preciso ir ao centro da cidade e ele demora uma hora para passar. E, se ele for para o Cristo Redentor, ele quebra. Isso há 19 anos, desde que eu era solteira, há 18 anos. Se eu quero visitar a minha mãe, que mora no Guanandi, pego o Rita Vieira-Cristo Redentor, desço no terminal e pego o 070. Desço no Terminal Bandeirantes para ir ao Guanandi. E são três ônibus. Tudo bem, pago apenas uma passagem. Saio com meus três filhos daqui às 8h30 e vou chegar na minha mãe quase 11 horas. Isso se o ônibus não atrasar, não quebrar. Dia de semana já passa de uma em uma hora e demora tudo isso, e no fim de semana. Aí é só pela misericórdia do Senhor mesmo”.

Ler mais

Com acidentes mais frequentes, empresas de ônibus não pagam seguro há mais de três anos

Devido a frota estar mais velha, passageiros passaram a ficar no meio do caminho com mais frequência e sem seguro (Foto: Arquivo)

A cada dia é maior a situação de calamidade do transporte coletivo urbano de Campo Grande. Apesar da ocorrência de acidentes envolvendo ônibus do transporte coletivo ter sido mais frequente, o Consórcio Guaicurus não paga seguro para cobrir os passageiros há três anos e sete meses. A Agência Municipal de Regulação aplicou multa de R$ 12,2 milhões pelo não cumprimento desta cláusula no contrato de concessão.

Ler mais
« Older posts

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑