Tag: conselheiro iran coelho das neves

Presidente do TCE teve aumento salarial de 58% em três anos, mas impôs reajuste zero ao servidor

Iran Coelho das Neves recebeu salário de R$ 111,5 mil em março deste ano (Foto: Arquivo)

Autor da recomendação contra a reposição da inflação aos 75 mil servidores públicos estaduais, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Iran Coelho das Neves, acumulou aumento de 58% no salário. Conforme o Portal da Transparência, o total pago ao chefe da corte fiscal passou de R$ 70,4 mil, em março de 2018, para R$ 111,5 mil no mesmo mês deste ano.

Ler mais

Governador anuncia reajuste zero e servidores ficam sem aumento pelo 3º ano consecutivo

Junto com chefe do MPE, presidente do TCE, conselheiro Iran Coelho das Neves, emitiu recomendação para alertar Reinaldo de que não poderá dar reajuste aos servidores (Foto: Arquivo)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) dará reajuste zero neste ano e os 75 mil servidores públicos estaduais vão emendar o 3º ano consecutivo sem aumento salarial. Desde 2018, quando houve a última correção linear de 3,04% nos salários, o funcionalismo público estadual acumula perda de 14,72%, considerando-se o índice oficial de inflação, o IPCA, calculado pelo IBGE.

Ler mais

Réu na Omertà, Jerson Domingos é eleito vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado

Jerson Domingos foi eleito, por unanimidade, vice-presidente do TCE (Foto: Reprodução)

Réu por integrar organização criminosa na Operação Omertà, o conselheiro Jerson Domingos foi eleito, na manhã desta segunda-feira (19), vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado. Ele também chegou a ser indiciado pela morte do delegado Paulo Magalhães, mas o Ministério Público Estadual não aceitou a conclusão da polícia e pediu novas diligências.

Ler mais

STF derruba emendas que tiravam autonomia do MPC e amordaçavam combate à corrupção em MS

STF considerou inconstitucional emendas do TCE que tiraram autonomia dos procuradores de contas (Foto: Arquivo)

Por 7 a 3, o Supremo Tribunal Federal julgou inconstitucionais emendas à Constituição de Mato Grosso do Sul que tiraram a autonomia do Ministério Público de Contas em 2015. Com a decisão, a corte derruba a mordaça imposta aos procuradores no combate à corrupção. A manobra foi comandada na época pela Assembleia Legislativa e pelo Tribunal de Contas do Estado.

Ler mais

© 2021 O Jacaré

Site desenvolvido por Fernando DiasUp ↑