Preso desde 24 de maio deste ano, sargento é acusado de integrar chefia de organização criminosa que dava apoio à Máfia do Cigarro (Foto: Arquivo)

Ex-assessor da Secretaria Estadual de Governo, o 2º sargento da Polícia Militar, Ricardo Campos Figueiredo, 42 anos, planejava construir uma residência de R$ 1,5 milhão. Com salário de R$ 16,3 mil por mês, o então motorista e segurança velada do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sonhava alto antes de ser preso, conforme denúncia feita no mês passado por cinco promotores de Justiça. Ler mais